Translate

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Sociedade não facilita uso do sistema Libras

Sociedade não facilita uso do sistema Libras
Eles são brasileiros, mas não falam português. A língua oficial de cerca de 5 milhões de surdos no país é a Língua Brasileira de Sinais (Libras).Pela dificuldade em transitar de um alfabeto para o outro, a recomendação do Ministério Público é um passo importante para os surdos conseguirem a carteira de motorista, segundo a coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação de Surdos, Gisele Monteiro Rangel.
Ela, que nasceu surda, lembra que quando quis tirar sua habilitação, há cerca de 20 anos, não conhecia nenhum surdo que dirigisse e precisou contratar um intérprete. Obteve a habilitação depois de três reprovações.
A coordenadora observou que, no Brasil, a Libras ainda é muito nova, e que por isso os surdos são obrigados a aprender o português e necessitam de um intérprete.– Para dar esta entrevista, por exemplo, eu estou aqui acompanhada de uma – fazendo referência a Márcia Felício, que traduziu todas as perguntas e respostas.
Gisele ressalta que, apesar de existir uma lei que considera a Libras a língua oficial dos surdos e que garante a presença de intérpretes em escolas e universidades, essa obrigatoriedade não costuma ser cumprida.
A coordenadora acrescenta que os surdos, além de pagarem as aulas nos centros de condutores, também precisam de desembolsar recursos próprios para contratar um intérprete. Um bom profissional cobra cerca de R$ 50 a hora.
Fonte: Diário Catarinense, 04/09/09

4 comentários:

Mariana disse...

As leis existem mas somente no papel.Será q um dia esta história muda?

Maria Izabel Viégas disse...

Querida,
fiquei emocionada com a tua visita. E, pelas palavras gentis. Tua força é grande. Meu coração está contigo. Sua causa é nobre. Este amor a nossos filhos é um para sempre... é infindo.
Já te linkei ao Viajantes.
Estaremos juntas.
O Amor é a maior força do Universo!
Um beijo em vocês!

Fernanda Guerra disse...

O desrespeito oa deficiente é impressionante.

Paulo Soares disse...

Sociedade não facilita nada para ninguém só o que interessa a eles...