Translate

sábado, 26 de setembro de 2009

Respeito às faixas começa na infância em Lajeado


PELA PAZ NAS RUAS
Respeito às faixas começa na infância em Lajeado
Estudantes do Ensino Fundamental vão ao Centro para pedir civilidade entre motoristas e pedestres
O apelo pelo respeito às faixas de segurança, que levou a prefeitura de Porto Alegre a lançar uma campanha neste mês, também é ouvido no Interior.Dentro do projeto Primeira Marcha, alunos de duas turmas da Escola Municipal de Ensino Fundamental Lauro Mathias Müller saíram às ruas centrais de Lajeado, no Vale do Taquari, com a intenção de conscientizar pedestres e motoristas.
Usaram placas e cartazes na tentativa de promover a paz no trânsito.– É muito importante envolver as crianças para que elas conheçam a realidade na prática. Participar de um momento assim é uma forma de despertar a consciência deles – salienta a vice-diretora da escola, Isabel Masiero.Desde o início da semana, os alunos de 1ª a 8ª séries assistiram a palestras que não trataram apenas da importância das faixas, mas também de outros aspectos de educação no trânsito.
Para Bráulio Jaeger, os 11 anos de experiência como fiscal de trânsito foram importantes na hora de ensinar.– Educar as crianças é a melhor forma de conscientizar a população – afirma Jaeger.As palestras seguem até o final do ano em 14 escolas.
A iniciativa tenta conter as estatísticas preocupantes. Segundo o coordenador do Departamento de Trânsito, Luis Felipe Finkler, Lajeado registrou 650 acidentes desde o mês de março.– Entendemos que é preciso ensinar as crianças que são os futuros condutores – afirma Finkler.
letícia.mendes@zerohora.com.brLETÍCIA MENDES Lajeado/Correspondente
Fonte: Zero Hora, 26/09/09

13 comentários:

Lisette Feijó disse...

Respeito e educação para a vida...eles que faram a diferença!

Chica disse...

Oi,Lisette.Que lindo trabalho estás fazendo.Acompanhei o acontecido com tua filha aqui em Poa e imagino tua dor. Foste forte e agora esse trabalho fará bem a ti a aod outros, como alerta!um beijo,chica

Antonio Paulo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Antonio Paulo disse...

Citarei um provérbio muito antigo: " pau que nasce torto morre torto" porque?
Porque é na infância que se educa e esse é um belo exemplo. Já vi crianças solicitarem a seus pais para que coloquem o cinto de segurança. Não só em escolas. Em casa se educa muito mais fácil porque ai a aula é dada individualmente ou para poucos no caso dos pais mostrarem aos filhos o que é certo. Educa-se muito mais pelo exemplo.

26 de Setembro de 2009 11:29

*Teresa Cristina* disse...

Tudo se começa no alicerce, e é na infancia que se constrói cidadãos conscientes no cumprimento do dever, lindo semear sementes, mais belo ainda será a colheita!
Que Deus te abençõe!
Bjss no ♥

Mariana disse...

O futuro são esses inocentes, e ensinar respeito,o q é correto só trará resultados positivos.

O Profeta disse...

O amor cobre e descobre o seu rosto feliz
Um beijo anda solto de um sopro puro
Dois amantes dividem uma maré de espanto
O desamor ergue na vida um frio muro

Uma estrela do mar percorre o azul
Uma estrela no céu anuncia a claridade
Uma longa espera arrocha o peito
Um suspiro solta a incontida saudade

Ofereço-te uma estrela do mar


Mágico Beijo

Ane disse...

Parabéns pelo blog e meus sentimentos por sua perda.Quantas vidas ainda vão se perder por causa de má educação no trânsito?Obrigada pela visita!

Retalhos de Amor disse...

Sem palavras... Te deixo meu
abraço bem apertado e digo
da grandeza deste teu trabalho,
tão necessário e peço a Deus
que a abençõe abundantemente,
Linda Lisette!!!

Fica na paz e no Amor do nosso
Amado Jesuizinho!!!

Beijo...
No teu doce coração!!!
Iza

Denise Souza disse...

Acredito que os pais deveriam dar o exemplo mas tem sido ao contrário os filhos chamando atenção!!!

Karina Vargas disse...

crianças ensinem seus pais, porque eles não querem ver o que fazem de errado!

Maria Inês Mascarenhas disse...

Este exmplo deve ser seguido seu FOGAÇA!!!!!

Paulo Soares disse...

Muito bem vamos mostrar quem faz alguma coisa.Crianças sabem e muito.Belo trabalho