Translate

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Um Natal de paz para todos!!!!!



"Você pode ter defeitos, ser ansioso, e viver alguma vez irritado, mas não esqueça que a sua vida é a maior empresa do mundo. Só você pode impedir que vá em declínio. Muitos lhe apreciam, lhe admiram e o amam.
Gostaria que lembrasse que ser feliz não é ter um céu sem tempestade, uma estrada sem acidentes, trabalho sem cansaço, relações sem decepções. 
Ser feliz é achar a força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor na discórdia.
Ser feliz não é só apreciar o sorriso, mas também refletir sobre a tristeza. Não é só celebrar os sucessos, mas aprender lições dos fracassos
.Não é só sentir-se feliz com os aplausos, mas ser feliz no anonimato. 
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões, períodos de crise. 
Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista para aqueles que conseguem viajar para dentro de si mesmo. 
Ser feliz é parar de sentir-se vítima dos problemas e se tornar autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas conseguir achar um oásis no fundo da nossa alma. É agradecer a Deus por cada manhã, pelo milagre da vida. 
Ser feliz, não é ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si. É ter coragem de ouvir um "não". É sentir-se seguro ao receber uma crítica, mesmo que injusta. É beijar os filhos, mimar os pais, viver momentos poéticos com os amigos, mesmo quando nos magoam.
 Ser feliz é deixar viver a criatura que vive em cada um de nós, livre, alegre e simples. É ter maturidade para poder dizer: "errei". É ter a coragem de dizer:"perdão". É ter a sensibilidade para dizer: "eu preciso de você". É ter a capacidade de dizer: "te amo". 
Que a tua vida se torne um jardim de oportunidades para ser feliz... Que nas suas primaveras seja amante da alegria.Que nos seus invernos seja amante da sabedoria. E que quando errar , recomece tudo do início. Pois somente assim será apaixonado pela vida. 
Descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita. Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Utilizar as perdas para treinar a paciência. Usar os erros para esculpir a serenidade. 
Utilizar a dor para lapidar a o prazer.Utilizar os obstáculos para abrir janelas de inteligência.  Nunca desista....Nunca renuncie às pessoas que lhes ama. Nunca renuncie à felicidade, pois a vida é um espetáculo incrível".

Papa Francisco



quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Brasil reduz em 36% o número de mortes de crianças no trânsito

O dado representa a redução de mais de 560 óbitos de crianças na faixa etária de 0 a 10 ano
O Brasil reduziu em 36% o número de mortes de crianças (0 a 10 anos) no trânsito na última década. Entre os anos de 2003 e 2013, esse número caiu de 1.621 para 1.054 vítimas. Cerca de 560 crianças foram salvas, sejam as ocupantes de veículos motorizados, sejam as que se deslocam a pé ou de bicicleta. Quinhentas crianças são diariamente vítimas fatais do trânsito em todo o mundo, segundo estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS). Como forma de chamar a atenção dos líderes mundiais, 500 crianças de escolas do Distrito Federal realizaram na manhã desta segunda-feira (16/11) uma mobilização na área externa do Congresso Nacional em Brasília.

O evento Save Kids Lives é uma campanha mundial e oficial, liderada por crianças e coordenada pelo grupo Colaboração Global das Nações Unidas para a Segurança no Trânsito. O objetivo é conclamar autoridades de todo o mundo a assumir compromissos e adotar medidas pela redução das mortes no trânsito. A Declaração das Crianças para a Segurança Viária já atingiu a marca de 1 milhão de assinaturas e será entregue pelos organizadores aos líderes mundiais e demais participantes da 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito – Tempo de Resultados, que acontece nos dias 18 e 19 de novembro, em Brasília.

A mobilização Save Kids Lives, em Brasília, foi organizada pela FIA Foundation em parceria com a Aliança Global de ONGs pela Segurança no Trânsito, a Criança Segura (coordenadora brasileira da campanha) e a Policia Rodoviária Federal, com apoio de diversos órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF) e da empresa Michelin.

“Esse é evento importante para chamar a atenção para o problema, e para que os países reforcem as medidas voltadas para proteger as crianças no trânsito, seja as ocupantes de veículos motorizados, seja as que se deslocam a pé ou de bicicleta”, afirmou a coordenadora do projeto Vida no Trânsito no Ministério da Saúde, Marta Silva, lembrando que o Brasil logrou reduzir as mortes de crianças no trânsito, na última década e meia, em cerca de 36%. “Campanhas educativas, aumento da segurança veicular e a lei da cadeirinha contribuíram para a redução”, destacou.

Lei da cadeirinha – Um dos mais importantes avanços na legislação brasileira protetiva a crianças no trânsito é a lei da cadeirinha, de maio de 2010, que estabeleceu padrões de segurança para transporte de crianças menores de dez anos. De acordo com a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), crianças nessa faixa etária devem viajar no banco traseiro usando cinto de segurança ou sistema de retenção equivalente - bebês de até um ano de vida têm que estar em bebê conforto ou conversível, de um a quatro anos em cadeirinhas e de quatro a sete anos em assento de elevação. A não obediência ao dispositivo legal é considerada infração gravíssima e prevê multa de R$ 191,54, perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação e retenção do veículo até que a irregularidade seja sanada.

ROAD SAFETY BRAZIL - A 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito tem entre seus objetivos avaliar o andamento das iniciativas para redução das mortes e lesões ocorridas no trânsito em todo o mundo em meio à Década de Ação para a Segurança no Trânsito 2011-2020.

O Brasil, que se voluntariou a sediar o evento, é um dos Amigos da Década - grupo informal comprometido com o sucesso do plano global. A meta do grupo é salvar 5 milhões de vidas no planeta até 2020 por meio da adoção, pelos países comprometidos, de políticas, programas, ações e legislações que aumentem a segurança nas vias, especialmente para pedestres, ciclistas e motociclistas, que correspondem à metade das estatísticas de mortes no trânsito, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Também integram o grupo Rússia, Estados Unidos, Espanha, França, Austrália, Argentina, Costa Rica, Índia, México, Marrocos, Nigéria, Omã, Filipinas, África do Sul, Suécia, Tailândia, Turquia, Uruguai, Organização Mundial de Saúde, Banco Mundial, Comissão Econômica para a Europa, Comissão Global pela Segurança no Trânsito (vinculada à Federação Internacional de Automobilismo) e Parceria Global pela Segurança no Trânsito (Vinculada à Federação Internacional da Cruz Vermelha).

A Conferência é organizada por um comitê interministerial composto por nove ministérios, sob a coordenação do Ministério da Saúde, em parceria com Organização Mundial de Saúde (OMS), Organização Panamericana de Saúde (Opas) e o grupo Amigos da Década.

VIDA NO TRÂNSITO – O Projeto Vida no Trânsito é uma iniciativa brasileira voltada para a vigilância e prevenção de lesões e mortes no trânsito e promoção da saúde, em resposta aos desafios da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Década de Ações pela Segurança no Trânsito 2011-2020. O foco do projeto são ações que incidam sobre fatores de risco, como a mistura de álcool e direção e a velocidade excessiva, além de outros fatores ou grupos de vítimas identificados localmente a partir de análises dos dados, especialmente relacionados a acidentes de transporte terrestre envolvendo motociclistas.

O programa é coordenado pelo Ministério da Saúde, tem articulação interministerial e parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Foi lançado em 2010, como parte da iniciativa internacional denominada Road Safety in Ten Countries (RS 10), sob a coordenação da Organização Mundial da Saúde (OMS), incluindo a participação das entidades Association for Safe Internacional Road Travel (ASIRT); Centers for Sustainable Transport (EMBARQ); Global Road Safety Partnership (GRSP); Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health (JHU) e World Bank Global Road Safety Facility (GRSF).

Fonte: Ministério da Saúde,       16/11/15

           

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Sensação de proteção no banco de trás, sem cinto, é falsa, diz especialista

IBGE aponta que apenas 50,2% sempre usam cinto nos assentos de trás.
Airbag é equipamento de segurança auxiliar.



Andar no banco de trás de um carro sem cinto de segurança é um hábito de mais da metade dos brasileiros, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada no início do mês. Para especialistas, a culpa é da falsa sensação que as pessoas têm de que, estando no banco traseiro, serão protegidas pelos bancos da frente e não correm risco de serem arremessadas do carro, no caso de uma batida.
Só airbag não basta
Especialistas ouvidos pelo G1 dizem que todos esses sistemas não se sobrepõem ao uso do cinto de segurança, inclusive no banco de trás. "O airbag é um equipamento de segurança suplementar", alerta Alessandro Rubio, coordenador técnico do Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi). "Inclusive, ele também é conhecido pela sigla SRS, que significa, em inglês, 'Supplemental Restraint System", lembra ele.
Cabe ao cinto evitar que uma pessoa seja arremessada do carro ou bata em partes do veículo ou mesmo o choque de um passageiro contra o outro. Mas, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2013, apenas 50,2% das pessoas dizem usar sempre o cinto de segurança no banco de trás.
Peso de um elefante
Por que, afinal, as pessoas resistem a usar o cinto no banco traseiro? Para Rubio, existe uma falsa segurança de que elas estariam protegidas, em caso de colisão, pelos bancos da frente. "Mas o o banco (da frente) é projetado para a força do cinto e do ocupante", afirma Marcus Vinicius Aguiar, diretor de Segurança e Qualidade do Produto da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA). "Numa colisão, o peso da pessoa do banco de trás pode causar graves ferimentos nos ocupantes do banco da frente."
O Cesvi explica que, na colisão, o passageiro do banco de trás, sem cinto, pode ser arremessado sobre o motorista e o carona com uma força 50 vezes maior do que o seu peso, chegando a ser comparável ao de um elefante ou um hipopótamo.
Além disso, ressalta Aguiar, sem o cinto, o ocupante é como um objeto solto dentro do carro. "Ela vai bater em tudo quando é parte. Mesmo o choque de um passageiro com outro já pode levar a óbito", explica.
Falta de fiscalização
"Infelizmente, são dezenas de pessoas que morrem pelo Brasil todo dia pela falta do uso do cinto de segurança, especialmente nos assentos traseiros afirma José Aurélio Ramalho, diretor-presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV).O não uso do cinto no banco de trás também é passível de multa e pontuação na carteira de habilitação, mas, segundo o especialista em segurança no trânsito, existe maior dificuldade das autoridades de fiscalizar o uso do cinto nos assentos traseiros, fazendo as pessoas não se preocuparem. “As pessoas acreditam que o carro é uma armadura e existe a falta da percepção de risco, provocando a negligência”, explica.






segunda-feira, 26 de outubro de 2015

RODOVIAS DO FUTURO PODERÃO SUBSTITUIR ASFALTO POR PAINÉIS SOLARES


Projeto desenvolvido por casal norte-americano está sendo testado e promete aumentar a segurança e a sustentabilidade no trânsito

Um casal norte-americano desenvolveu um projeto que promete tornar as ruas, avenidas e rodovias mais sustentáveis, além de tecnológicas e seguras. Julie e Scott Brusaw são os responsáveis pela tecnologia Solar Roadways, que prevê a substituição do atual asfalto que pavimenta as vias por painéis solares.
Além de captar energia para alimentar à própria via, os painéis solares poderão ser conectados às casas e construções próximas para fornecer eletricidade. As novas rodovias também poderiam substituir as tradicionais placas que orientam os motoristas, já que qualquer mensagem pode ser inserida diretamente na faixa de rolamento. Além disso, é possível alterar, inserir ou remover um alerta sempre que preciso.
Também será possível reduzir o número de atropelamentos, já que as placas alertam os motoristas sempre que há pessoas ou animais na via. Outro ponto positivo é que os painéis podem ser aquecidos automaticamente para evitar que seja formada uma camada de gelo perigosa ao tráfego de carros.
Além do objetivo óbvio de fazer com que o tráfego de veículos seja mais sustentável, já que as vias serão responsáveis por gerar a própria energia, o projeto prevê que carros elétricos possam ser recarregados automaticamente ao estacionarem em vagas feitas com a nova tecnologia. Outro ponto positivo é que o processo de construção elimina a necessidade de utilizar petróleo, presente durante a produção de asfalto.

Independência do petróleo
O projeto até parece ser simples, mas prevê tecnologias que não existiam há alguns anos e tiveram que ser desenvolvidas especialmente para tornar a inovação viável. Apesar de já existirem painéis solares, o casal Brusaw teve que encontrar uma maneira de tornar possível a passagem de carros sobre as placas eletrônicas. Além disso, foi necessário adaptar a camada de vidro que protege os painéis dos pneus dos veículos para que ofereça atrito e resistência similares aos do asfalto atual. O casal explica que buscou inspiração na resistência encontrada em caixas pretas de aviões. “Nós não sabíamos de que material são feitas as caixas pretas de aviões, mas elas nos davam uma pista sobre como é possível proteger equipamentos eletrônicos dos piores acidentes aéreos”, afirmam.
A tecnologia que torna possível o projeto Solar Roadways foi testada pela primeira vez em 2009, quando o casal foi convidado pelo Federal Highway Administration (órgão responsável por administrar o tráfego nos Estados Unidos) para desenvolver um protótipo de testes. Depois de algumas melhorias, o projeto foi premiado com um contrato de dois anos no valor de R$ 1,5 milhão para realizar novas avaliações. Como resultado, foi construído o primeiro estacionamento cujo piso é revestido de painéis solares em Sandpoint (EUA).
O casal Brusaw acredita que o projeto Solar Roadways poderia eliminar a emissão de gases causadores do efeito estufa em até 50%, o que contribui, também, com a qualidade do ar que respiramos. Eles tem projetos ambiciosos e acreditam ser possível integrar todos os países por meio da tecnologia para que nenhuma região fique sem energia. “Imagine um sistema global em que a metade do planeta que recebe energia solar alimenta a parte que está na escuridão. Nossa dependência por petróleo chegaria a um fim abrupto”, afirmam.

                                                                                                            por REDAÇÃO AUTOESPORTE

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Acidente com caminhão mata uma criança e duas adolescentes no Vale do Taquari




Um acidente com um caminhão matou uma criança e duas adolescentes de uma comunidade indígena às margens da BR-386, em Estrela, no Vale do Taquari. Uma quarta vítima foi encaminhada para o Hospital Estrela — ela está em estado grave, segundo a instituição.
Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo teria perdido o rodado do semirreboque enquanto trafegava na rodovia. As rodas atingiram as quatro vítimas, com idades entre 11 e 15 anos. Elas estavam aguardando o ônibus escolar em uma parada às margens da rodovia, que fica em frente à aldeia. Três delas são irmãs, e a quarta é prima.
Morreram as irmãs Chaiane Soares Lemes, 15 anos, e Thaís Soares Lemes, 11, e a prima Franciele Santos Soares, 14. Anelise Soares, 13, foi levada ao hospital.
O acidente aconteceu às 6h40min, no sentido Capital-Interior, em um trecho não duplicado da rodovia. Oito crianças e adolescentes da Aldeia do Coqueiro, comunidade que vive há cerca de 60 anos na região, pegavam o transporte escolar todas as manhãs até a Escola Estadual de Ensino Fundamental Pedro Braun, em Estrela. Quatro deles não estavam junto às vítimas porque não iriam à aula nesta segunda-feira.


Leia as últimas notícias

O acidente causou revolta entre os indígenas da aldeia, da tribo caingangue. O cacique Carlos Soares disse que havia solicitado que o ônibus escolar buscasse os estudantes dentro da aldeia, a cerca de 300 metros da rodovia, para que não tivessem de caminhar pelo acostamento.
A prefeitura de Estrela informou, por meio de nota (confira a íntegra abaixo), que não há pedidos de que o transporte entrasse na aldeia na prefeitura e na 3ª Coordenadoria Regional de Educação. A administração munincipal ainda disse que o ônibus escolar obecede um roteiro estabelecido há mais de 10 anos e que é de responsabilidade dos pais acompanhar e embarcar os filhos com segurança.
Em protesto pelas mortes e pela falta de segurança no trecho, indígenas depredaram um caminhão — sem relação com o acidente — com pedaços de madeira e atiraram pedras contra veículos que estavam na área — inclusive, contra uma viatura da PRF. O tumulto foi controlado, mas o grupo manteve o bloqueio total da rodovia por quase sete horas.

O caminhão que teve o rodado desprendido não permaneceu no local do acidente. Um motorista suspeito de dirigir o veículo foi preso em flagrante na BR-386, em Tio Hugo, cerca de três horas após o ocorrido. Ele disse não ter percebido que o rodado havia se soltado do veículo.
Do outro lado da rodovia onde aconteceu o acidente, uma cruz sinaliza a morte de outra menina da aldeia. Há um ano, a criança, de 2 anos, foi atingida por uma roda de um veículo que se soltou.
Com o trânsito bloqueado nos dois sentidos, há congestionamento na rodovia. Para o motorista que se desloca em direção a Porto Alegre, o desvio deve ser feito no km 258 até o acesso a Bom Retiro. Quem dirige para o Interior, a alternativa é entrar no km 366, após Fazenda Vila Nova, e seguir em direção a Teutônia.
Confira a nota divulgada pela prefeitura de Estrela sobre o transporte escolar:
"O governo de Estrela consterna-se com o trágico acidente ocorrido na BR-386 e se solidariza com as famílias das vítimas. Em relação ao transporte das crianças, o mesmo segue o padrão de todo o transporte escolar feito no município, onde o ônibus da Secretaria de Educação obedece um roteiro estabelecido há mais de 10 anos, passando pelas principais vias e recolhendo seus pequenos passageiros nas paradas de ônibus existentes. É responsabilidade dos pais acompanhar e embarcar seus filhos com segurança no transporte, ficando sob a tutela do município do embarque à ida para escola até sua volta e desembarque. Em relação a pedido para que o transporte entrasse na aldeia, não encontram-se nem na Prefeitura de Estrela e nem na 3ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) nada a esse respeito. Mais uma vez, o governo de Estrela ressalta a importância da completa duplicação da BR-386 que tantas pessoas já vitimou".

* Zero Hora

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Usar o celular enquanto anda na rua ou dirige pode reduzir 80% da atenção.


Cérebro concentra a atenção em apenas uma das atividades.

Para dirigir com segurança, atenção deve ser 100% no volante.




Grande parte das pessoas tem dificuldade para fazer duas coisas ao mesmo tempo e, por isso, ter atenção é importante, principalmente na hora de dirigir ou atravessar a rua. O celular é um dos principais vilões e pode reduzir em até 80% a atenção. Quando a pessoa pega o telefone e disca o número, ela pode se distrair por alguns segundos, reduzindo o tempo de reação, assim como acontece com pessoas que dirigem alcoolizadas.
Um cálculo feito pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) concluiu que a pessoa demora até quatro segundos para pegar o telefone e mais cinco segundos para discar o número, o que equivale a 125 metros de distância de distração em uma velocidade de 50 quilômetros por hora.
 A falta de atenção e a pressa são grandes inimigas no volante e podem causar acidentes graves, por isso, é importante manter a atenção 100% na direção.

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Ong faz palestra na semana SIPAT da CORAG.

CORAG – Companhia Rio-grandense de Artes Gráficas – é uma sociedade de economia mista, órgão da Administração Indireta, vinculada à Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos. A Assembleia Geral é o seu órgão deliberativo. A administração da Companhia está ao encargo do Conselho de Administração e a direção executiva é composta de um Diretor Presidente e dois Diretores - Industrial e Administrativo, Financeiro e Comercial.  
MISSÃO:
Ser referência de gestão pública na execução de serviços de forma eficiente e sustentável, para atender as necessidades do mercado e possibilitar a satisfação e aconfiança do Cliente.
Palestrante: Lisette Feijó.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Carreata pede paz no trânsito!!!!!

Grupo Darcy Pacheco organiza a 2 Carreata para a redução acidentes de trânsito, Gigantes da Estrada. A atividade contou com diversos colaboradores e empresas participantes.

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Ong Alerta participa mais uma vez da semana SIPAT na viação Belém Novo.



Atualmente, a Viação Belém Novo S.A. é administrada pela família Pinheiro. Localizada da Av. Beira Rio, 175, bairro Belém Novo, conta também com uma garagem de apoio localizada na Estrada Monte Cristo, nº 470 – Bairro Vila Novo. 
Constituída de uma frota de 98 veículos e com aproximadamente 400 colaboradores em seu quadro funcional, opera 11 linhas principais transportando cerca de 01 milhão de passageiros por mês.


Palestrante Lisette Feijó.


terça-feira, 15 de setembro de 2015

Acidente em rodovia destrói carro e criança de dois anos sobrevive

  Carro ficou totalmente destruído após colisão envolvendo um caminhão. Cadeirinha do bebe ficou intacta (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária)
Uma mulher ficou gravemente ferida após se envolver em um acidente na manhã desta terça-feira (15) na rodovia Marechal Rondon (SP-300), em Botucatu (SP). No veículo também estava sua filha, de apenas dois anos, que estava na cadeirinha e teve apenas escoriações.
De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, a motorista trafegava pela rodovia, quando, na altura do quilômetro 243, bateu de frente em uma carreta que seguia na pista contrária.
O acidente foi próximo à entrada para a Cachoeira da Marta, em um trecho de pista simples. O impacto foi tão forte que o carro ficou completamente destruído. A cadeirinha em que a bebê estava, no entanto, ficou intacta.
Mãe e filha foram socorridas e encaminhadas para o Hospital das Clínicas da Unesp de Botucatu. Segundo a assessoria do hospital, as duas permanecem internadas sob avaliação médica e não há previsão de alta. O motorista do caminhão não ficou ferido.
        Caminhoneiro não ficou ferido após acidente na Marechal Rondon (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária)

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Comercial Genial e Chocante: Dirigir em alta velocidade

Comercial Genial e Chocante criado pelo governo Neozelandês para alertar sobre os perigos de se dirigir em alta velocidade. Se você ainda não viu, acho que vai fazer você parar e pensar.


quarta-feira, 2 de setembro de 2015

RS registra redução de acidentes no primeiro semestre

Após os 30 dias de acompanhamento das vítimas de acidentes do mês de junho, o Detran/RS fecha os dados da violência no trânsito na primeira metade de 2015. O RS registrou uma redução de 10% no número de acidentes com vítimas fatais e 7% menos mortes em relação ao primeiro semestre de 2014.

De 1.018 vítimas em 925 acidentes de janeiro a junho do ano passado, passamos a 949 mortes em 829 acidentes violentos no mesmo período este ano. “Foram menos 69 famílias em luto este ano, resultado de uma série de medidas que incluem um maior rigor da legislação, fiscalização mais eficiente, inclusive com ajuda da tecnologia, e qualificação dos processos punitivos como a suspensão e cassação do direito de dirigir. Também há uma sensibilização maior por parte da sociedade com relação aos comportamentos de risco, como o beber e dirigir, por exemplo, que está se tornando socialmente condenável”, avalia o diretor-geral, Ildo Mário Szinvelski.
Os acidentes com morte deste primeiro semestre de 2015 aconteceram, em sua maioria, em rodovias (58%). Com relação aos dias da semana, o percentual de acidentes aumenta progressivamente de segunda a sexta, sendo o maior volume nos sábados e domingos.  Quando se analisam os turnos das ocorrências percebe-se uma maior concentração no turno da noite (36% dos acidentes).
Quarenta por cento dos acidentes com vítimas fatais ocorridos no RS de janeiro a junho foram colisões (53%). Condutores de veículos e motociclistas foram mais da metade das vítimas dos acidentes no RS neste primeiro semestre, seguidos dos pedestres (20%), passageiros (19%) e ciclistas (5%).
Atropelamentos
No dia 08 de agosto deste ano, o Estado pôde comemorar o Dia do Pedestre com o menor número de atropelamentos em oito anos no Estado. Foram registrados, de janeiro a junho de 2015, 181 atropelamentos e 191 pedestres mortos no trânsito.  É o primeiro semestre, desde 2007, quando o Detran/RS passou a contabilizar as vítimas que vem a óbito até 30 dias após o acidente, que o número de pedestres vítimas de acidentes de trânsito fica abaixo das duas centenas.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

ONG ALERTA faz palestra na empresa SUDESTE TRANSPORTE COLETIVO LTDA




prof° Terra do Projeto Pescar e Lisette Feijo

Palestrante Lisette Feijo e funcionários da empresa Sudeste 

Empresa originada pela fusão da Sociedade de ônibus Vitória Ltda,  Auto Viação Robilo Ltda, Auto Viação Murialdo Ltda e Auto Viação Pinheiro Ltda, que operavam na região do Partenon. No dia 1º de maio, de 1982 ocorreu a fusão das empresas, quando a Secretaria Municipal dos Transportes optou pela Av. Bento Gonçalves para a implantação do primeiro Sistema de Operação Integrada de Porto Alegre. Surgindo a SUDESTE TRANSPORTES COLETIVOS LTDA,com sede à Rua Saldanha da Gama, 555.Frota de 152 ônibus em operação com 810 funcionários.
A SUDESTE sedia o Projeto Pescar transformando a vida de milhares de jovens em situação de vulnerabilidade social e oferecendo iniciação profissional.
Na manhã desta terça -feira ,os jovens receberam a visita de Lisette Feijó,diretora da ONG ALERTA , para um bate papo  sobre os cuidados e armadilhas do Trânsito.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Grupo de WhatsApp sobre blitz é criado

                 EPTC já conta com estratégia para diminuir ação de infratores
Nas noites de quinta, sexta e sábado, o celular não para de emitir alertas em um grupo de WhatsApp. São membros do "Fuga das Blitz" informando os demais motoristas da localização dos pontos de fiscalização da Balada Segura e radares nas avenidas de Porto Alegre e cidades vizinhas.

O uso de aplicativos  para burlar as leis de trânsito está cada vez mais comum por quem quer beber e dirigir ou acelerar sem o receio de multas.
O Fuga das Blitz tem cem participantes, o limite do aplicativo de troca de mensagens. A intensa procura levou o administrador a abrir uma segunda conta no início do ano, pouco mais de 30 dias após o início do grupo original. Em um dos posts, o administrador informa que o grupo tem como objetivo exclusivo "postagens sobre blitz, barreiras, radares móveis, agentes da EPTC, viaturas da Brigada Militar ou congestionamentos ou algo relevante ao trânsito".  Os participantes são prestativos.  

Durante a madrugada, um motorista enviou para o grupo uma foto do velocímetro a quase 200 km/h, supostamente tirada na Freeway. Minutos depois, mais dois usuários postaram fotos tremidas dos velocímetros mostrando velocidades perto da mesma faixa.
Aparentemente, o grupo é formado por motoristas que se deslocam com frequência de carro na região metropolitana e motoboys. Pedidos para adicionar novos integrantes são diários. Devido à alta procura, o administrador chegou a solicitar, dias atrás, que somente fossem indicadas pessoas que precisassem das informações para o dia a dia, além, claro, de colaborar com o grupo.

De acordo com a EPTC, engana-se quem acha que vasculhar as redes sociais antes de pegar o carro na saída de um bar ou da balada garante um deslocamento sem risco de ser apanhado. Segundo o diretor-presidente da Empresa, Vanderlei Cappellari, os grupos de mensagem prestam um desserviço.

Com a disseminação dos grupos de WhatsApp nos últimos meses, a EPTC mudou a estratégia para manter a efetividade das barreiras. Funcionários da empresa se infiltram nos grupos para acompanhar as postagens. Há diversos grupos de taxistas monitorados, inclusive, de acordo com Vanderlei Cappellari. 

Além de flagrar embriaguez ao volante, as barreiras são importantes na localização de foragidos e prisão de criminosos em fuga, por exemplo. Apesar de tudo, não há impedimento legal para o uso dos aplicativos para esse fim.

De janeiro a março, em 43 ações realizadas com apoio da BM, a EPTC autuou 375 condutores por álcool ao volante. Foram abordados cerca de 2,4 mil veículos, com 935 motoristas autuados por irregularidades diversas em documentação e equipamentos, incluindo a questão do álcool, sendo 241 carros recolhidos.  

#quemavisaamigonaoé   #operaçãobaladasegura 

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Uso indevido do celular!! a mãe posta uma foto da filha. 2 segundos depois algo acontece...


Mais de 3 milhões de pessoas já assistiram a este vídeo. Mas a mensagem dele é tão importante que deveria ter sido visto por muito mais gente. Durante os 4 minutos, 6 pessoas parecem viver mais um dia comum de suas vidas. Um homem vai ao posto de gasolina, uma mãe vai com a filha pequena fazer compras. Mas o que acontece aos 2:36 deixará todos abalados.

Esta campanha precisa ser encarada com muita atenção por todos. Qualquer mensagem, qualquer like, qualquer email ou imagem pode ser a diferença entre a vida e a morte. Mesmo quando alguém acha que pode apenas dar uma olhadinha rápida”. No trânsito, uma pequena distração pode causar uma tragédia. E nenhuma mensagem pode ser tão importante quanto a vida!
“Pode esperar”

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Álcool e Direção não combinam... Por que não vale estragar o clima de quem quer se divertir e não vai misturar bebida e direção!



        Será que o clima está bom para um Happy na saída do serviço ou para sair a noite?
Independente da alternativa, lembre-se de voltar para casa em segurança, não estrague o clima! 


quarta-feira, 29 de julho de 2015

Pare ANTES da linha de retenção!

                                   




                                     Ver e ser visto é fundamental para o pedestre!

                      É importante para visualizar o semáforo e  para proteger o pedestre.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

ONG Alerta da palestra na Empresa Primavera



Na Primavera Cargas e Mudanças mantem sempre o compromisso de realizar serviços com agilidade e qualidade, trabalham com integridade e respeito aos  clientes. Contam com funcionários constantemente treinados para solucionar todas as necessidades de uma mudança comercial ou residencial.
Com mais de 50 anos de experiência, possuí uma estrutura totalmente equipada e adequada para oferecer o que há de melhor no mercado. Realizam todo o serviço de desmontagem e montagem de móveis, além de embalar e encaixotar seus bens com a máxima proteção. Com sede na cidade de Porto Alegre e filiais espalhadas pelo estado, a Primavera Cargas e Mudanças realiza transportes para todo o Brasil.
Trabalham também com espaço de guarda-móveis e serviço de içamento e transporte de cofres e pianos. Para uma mudança de qualidade não tenha dúvida.A empresa oferecem os melhores serviços do segmento, buscando sempre plena satisfação.
Palestrante Lisette Feijó

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Cuidados que se deve ter para dirigir na chuva






Dirigir na chuva com segurança e evitar acidentes no trânsito em dias de chuvas é muito importante, pois a sua vida e de quem está com você são muito valiosas.
Muitas pessoas são imprudentes ao dirigir em dias de chuva, dão freadas bruscas, ultrapassam o limite de velocidade, passam pelo farol quando está vermelho, não respeitam a faixa de pedestre, entre outras infrações, acham que nestes dias é a mesma coisa que dirigir com o sol, ou seja, num dia quente. 

Atitudes como estas, algumas vezes acarretam em acidentes graves, todavia, em dias de chuva os números de acidentes aumentam bruscamente, pois a água deixa a direção ainda mais perigosa, principalmente em razão da aquaplanagem.

O que é aquaplanagem?



foto: diariodonordeste

Aquaplanagem é o nome dado à perda do controle na direção do carro por parte do motorista após passar por uma poça de água. O carro, então, desliza e não há muito que pode ser feito, apenas orar e torcer para a colisão ser amena.
Porém, existem formas de diminuir as chances disso acontecer:
  • Começando pelo pneu, pois os sulcos da borracha dispersam a água e evitam que o motorista perca o controle do carro. Por essa razão é importante nunca deixa-lo careca e nunca realizar o frisamento.
  • calibragem também é importante, não se esqueça de seguir os valores dados pelo fabricante, pois alguns têm números diferentes para os pneus da frente e de trás.
  • Tome cuidado com a velocidade, em dias de chuva, mantenha algo em torno de 80 km/h nas rodovias, pois algumas não têm escoamento.
Se mesmo assim se você aquaplanar, mantenha a calma e não aperte o freio abruptamente. Segure bem firme o volante e solte o acelerador. Aos poucos o carro vai recuperando aderência. Reduza a marcha também, isso ajuda a correr riscos maiores.

Evite acidentes na chuva



foto: minutomais

Não somente a aquaplanagem é perigosa, a chuva dificulta a visão, aumentando os riscos de carros baterem em postes, entre eles mesmos ou em pessoas. Sempre acenda o farol, mas não muito alto para não cegar o carro da frente; desembace o vidro para facilitar a visualização frontal; e não ande com pressa! Fique um pouco mais longe dos carros da frente, pois assim não terá sustos com breques inoportunos.

Conclusão

É sempre necessário prezar pela segurança na hora de dirigir. Com chuva, a atenção deve ser dobrada, pois quaisquer deslizes são suficientes para ocorrer acidentes.

Fonte: internet