Translate

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O automóvel é, de certa forma, como uma arma

Rui Carreteiro. Psicólogo Clínico, Psicoterapeuta e Neuropsicólogo. Coordenador de Pós-graduação em Psicologia do Trânsito na UNIPSI.
- Qual a reacção dos condutores, de uma forma geral, em relação ao 'outro', na estrada?
Pessoas diferentes, procederão certamente de forma diferente, dependendo também do seu estilo de personalidade. Alguns, eventualmente a maioria, numa perspectiva egocêntrica, ignorarão simplesmente o ''outro'', que não será mais do que um ''obstáculo móvel'' que há a contornar. Naturalmente que este ''outro invisível'' adquirirá identidade aquando de um eventual contacto/ confronto directo.
Nestas circunstâncias, alguns encararão o seu semelhante como um colega (no fundo se assumirmos a prática da condução como um colectivo é isso que o outro condutor é) e nessa perspectiva tenderão a respeita-lo e a facilitar a sua tarefa (condução). Outros poderão encara-los como adversários – ''um Chico esperto que tem a mania e que nem se sabe onde tirou a carta''.
Esta última visão será natural (ainda que erradamente) fomentadora de agressividade e pouca (ou nenhuma) cooperação e logo tratando-se claramente de uma atitude pouco favorável à condução. Sendo certo que esta postura é característica de personalidades mais patológicas, não nos podemos esquecer que infelizmente a maioria dos condutores, num ou noutro momento, já terão certamente vestido esta ''pele''.
E penso que para evitar esta atitude pouco favorável à condução é fundamental que os condutores estejam cientes desta realidade, evitando-a nos momentos mais tentadores, em que a ansiedade e a sua face mais animalesca tende a revelar-se.
- O senso comum diz que a estrada potencia a agressividade das pessoas. A psicologia explica isto?
Um veículo automóvel, de certa forma é uma arma. O crescente conforto da tecnologia automóvel contrasta com a potência cada vez mais forte dos motores e as velocidades cada vez mais elevadas que estes permitem Fica assim criada uma falsa sensação de segurança em que a tranquilidade e comodidade do interior do veículo, contrasta com a austeridade manifesta no exterior.
Por outro lado, o veículo pode funcionar como um prolongamento do Ego do indivíduo, manifestando (e frequentemente ampliando), as suas insuficiências, agressividade ou arrogância. Qualquer indivíduo com uma deficiência na marcha, conseguirá facilmente (ainda que não deva) atingir velocidades vertiginosas ao volante de um automóvel.
Na mesma linha de pensamento, dirão também os mais Freudianos, qualquer indivíduo com impotência sexual, terá oportunidade de manifestar a sua ''potência'' no acelerador de um automóvel. Talvez por isso (defendem alguns psicanalistas) haja tantos jovens e adolescentes que andem por ai a acelerar nas estradas, quando na realidade o desempenho que gostariam de comprovar era noutras áreas.
- Ao mesmo tempo que o acidente de ontem chocou os portugueses pelo horror a que assistiram, comoveu-os no sentido em que as pessoas que conseguiram salvar-se ilesas correram para ajudar os que corriam perigo. Os 'picos' de stress também ajudam a trazer, por outro lado, o melhor do ser humano?
Tradicionalmente tendemos a encarar a ansiedade ou o stress como algo negativo, quando na realidade não é bem assim. O gráfico que relaciona ansiedade (o stress) com o desempenho, descreve uma curva em sino, na qual para um bom desempenho é necessário um mínimo de ansiedade (stress) a partir do qual poderá ser prejudicial.
O stress e a ansiedade preparam-nos para a acção: sem o stress da situação (sem a devida descarga do sistema nervoso simpático), eventualmente ninguém teria saído das viaturas, ficando impávidos perante a situação – o que teria naturalmente sido catastrófico.
Assim o papel do stress é preparar-nos/impelir-nos para a acção em situações potencialmente perigosas ou complicadas. Existem inclusivamente descritas na literatura histórias de pessoas que em situações de crise conseguiram levantar viaturas, coisa que no seu estado regular não conseguiriam fazer. Portanto basicamente o stress permite-nos fazer mais, seja ele para o bem ou eventualmente para o mal (o que depende naturalmente da própria personalidade e educação do sujeito).
Fonte: http://www.perkons.com.br/

28 comentários:

ONG ALERTA disse...

O Ser humano precisa ter maior responsabilidade quando estiver no trãnsito, quem já não perdeu a cabeça????
Pensem... e respondam a si mesmos....

Ana Agarriberri disse...

Olá! Vim retribuir tua visita e comentário lá no Molhe-se, cheguei aqui e encontro esse belo blog. Parabéns pela iniciativa e coragem para transformar uma experiência pessoal em alerta às pessoas. Penso que sim, construir a consciência de que trânsito merece ser debatido e alertado. Parabéns, bom final de semana, beeejo,beeejo.

Daniel Savio disse...

Concordo Lisette, mas os testes para tirar carteria envolve exames psicologicos que deveria filtrar parte destos estressados demais...

Agora eu tenho dúvida se na renovação tenha algum destes testes psicologicos.

Fique com Deus, menina Lisette.
Um abraço.

Jeanne disse...

Um belo perfil psicológico que ajuda a entender (sem justificar) algumas atitudes erradas na estrada.
Como sempre, a saída é a educação, em todos os sentidos, a que começa na família.
Beijos

Machado de Carlos disse...

Obrigado Lisete. Que Deus sempre abençoe você!
Um Grande Abraço!

Pena disse...

Estimada Amiga:
É a pessoa que, pelo "trabalho" que executa, mais admiro na Blogosfera.
Parabéns.
Um Post preventivo do perigo nas estradas narrado de forma sublime.
Beijinhos de respeito.
Sou um seu fã.
Agradecido e com respeito imenso.

pena

Bem-Haja, preciosa amiga.
MUITO OBRIGADO sentido pela visita linda.

AC disse...

Alexandra, os meus parabéns pela sua luta sem tréguas em prol da segurança rodoviária.

Beijo :)

Chica disse...

Falta cuidado, respeito e atenção...Usam muito mal o automóvel. Lindo fds!

Erico disse...

Oiê,

"...O veículo em movimento é o reflexo da personalidade e carater de seu condutor..."

Abraços :)

Miguel disse...

Bom dia!

"Achar que o mundo não tem um criador é o mesmo que afirmar que um dicionário é o resultado de uma explosão numa tipografia."

Benjamin Franklin)

Que seu dia seja de luz.

Ótimo fim de semana pra vc.

Cigana do Oriente disse...

Como diz no texto muitos usam do veículo para manifestar a potência que não tem em outras áreas da vida
Acho que isso não se aplica só na área sexual e sim em todas, pois pessoas tímidas podem dirigir agressivamente, suprindo assim sua falta de coragem
com certeza o veículo pode ser uma arma na mão de muitos.
beijos e bom fim de semana á todos!

ValeriaC disse...

Infelizmente isso é um fato...muitos motoristas usam o carro como arma, como algo a intimidar os outros, como necessidade de se impor de forma "superior", como uma forma de competição... é preciso real consciência da imensa responsabilidade que dirigir implica.
Beijinhos...

Cris disse...

Sabe o que eu penso?
Só damos conta de nossos atos, depois que eles acontecem.
Por isso, quando estamos diante de uma situação que "dependemos um do outro", a responsabilidade é essencial. Sejamos responsáveis, atentos, cautelosos. E que todos os outros sejam também! Porque vou querer ver meus filhos quando chegar em casa.
Beijo querida!

Rosane Marega disse...

Beijosssssss e um lindo final de semana

Pelos caminhos da vida. disse...

Quando alguns motoristas passarem a respeitar o outro, daí com certeza o automóvel deixa de ser uma arma.

Bom fim de semana pra vc amiga.

beijooo.

Mariana disse...

Tudo pode ser transformado em uma arma, e o carro é mais perigoso pois a cada dia tem mais nas nossas ruas, e o q se vê são motoristas mal educados, máquinas cada vez mais "poderosas" e o nº d vidas perdidas aumentando.

Mariana disse...

Tudo pode ser transformado em uma arma, e o carro é mais perigoso pois a cada dia tem mais nas nossas ruas, e o q se vê são motoristas mal educados, máquinas cada vez mais "poderosas" e o nº d vidas perdidas aumentando.

Mariana disse...

Tudo pode ser transformado em uma arma, e o carro é mais perigoso pois a cada dia tem mais nas nossas ruas, e o q se vê são motoristas mal educados, máquinas cada vez mais "poderosas" e o nº d vidas perdidas aumentando.

Everson Russo disse...

Um sabado cheio de carinho pra ti querida....beijos.

Sonhadora disse...

Minha querida
Passando para te deixar um beijinho e desejar bom fim de semana.

Sonhadora

soninha disse...

Falta educação e respeito ao próximo...

Tetê disse...

Oi Lisette! É preciso consciência de que carro não é brinquedinho, é responsabilidade! Acabo de atualizar o EcoBlog. Obrigada pela visita! Beijocas ecológicas e bom final de semana!

Zéza disse...

Oi querida! Vim agradecer a sua visita e avisar que já atualizei! Estou esperando sua visita!! Beijos azuis!

Magia da Inês disse...

♥ Olá, amiga!
Passei para uma visitinha...♥♥
Todos os motoristas deveriam ler esse texto!...♥
♥ Bom fim de semana!
Beijos.
♥♥ Itabira
Brasil♥♥
✿ܓܓ✿ܓ✿ܓ

Betty Gaeta disse...

Oi Lisette,
Passei para desejara a vc um ótimo final de semana.
Bjs

lili laranjo disse...

Lisette
A vida é eterna... temos que saber aproveitar o bom que ela nos dá.
Tu sabes isso melhor que ninguem
um beijinho para ti com muito carinho

Gostei do que li dá para pensar...
beijos

Rosemildo Sales Furtado disse...

Acho que a pessoa ao pegar a estrada, além de fazer uma boa revisão no veículo, deve estar preparada física e psicologicamente para as adversidades que inevitavelmente irá encontrar, assim como, buracos, falta de sinalização, indivíduos com os mais diversos tipos de comportamento e etc.

Belo texto. Ótima escolha.

Beijos e ótimo final de semana pra ti e para os teus.

Furtado.

Victor Zanata (Exilados do Paraíso) disse...

Todas as vezes que leio seu Blog penso um pouco mais em como me tornar melhor e por isso sempre ofereço a leitura do que você coloca aqui a quem conheço.
Se cada um conscientizar um, logo teremos um lugar melhor.
Parabéns pelo seu esforço.