Translate

quinta-feira, 5 de março de 2009

Imprudência causa muitos acidentes no trânsito

Imprudência causa muitos acidentes no trânsito
Em média, são 20 acidentes com motos por dia no Rio de Janeiro. Em São Paulo, mais que o dobro: 42. Motociclista fala sobre os cuidados necessários para se dirigir em cidade com trânsito complicado.
Jornal Nacional abriu a edição de segunda mostrando que o número de acidentes de trânsito no Brasil cresceu proporcionalmente ao aumento da frota de carros e motos. Nesta terça, a repórter Elaine Bast vai além e acrescenta um dado importante às estatísticas: a imprudência.
A moto avançou o sinal vermelho, na Zona Sul do Rio, e o motorista do ônibus não conseguiu parar. O motociclista levava a mulher e o filho de seis anos na garupa.
Ela morreu na hora, o menino teve ferimentos leves e o estado do pai é gravíssimo.
Em média, são 20 acidentes com motos por dia no Rio de Janeiro.
Em São Paulo, mais que o dobro: 42. Na manhã desta terça, um caminhão bateu na moto dirigida por um homem de 50 anos, que morreu.
A imprudência é a causa de muitos acidentes no trânsito. Imagens foram gravadas na tarde desta terça em São Paulo. Eles se espremem entre os carros no meio do trânsito, andam pela faixa dos ônibus, aceleram nos corredores, conversam pelo telefone e, se erram o caminho, dão um jeito para não perder ainda mais tempo.
Quem usa moto para fazer entregas tenta justificar a correria. “Tem que correr para entregar em menos de duas horas”, disse um motoboy.
Os abusos acontecem também nas estradas. Numa das rodovias que ligam São Paulo ao interior do estado, os policias usam radar móvel para flagrar os motociclistas que correm demais, acima de 120 km/h.
Um motociclista passou pela fiscalização a 166 km/h. “Ele marcou 166 km/h, mas eu passei a 130 km/h”, defendeu-se o motociclista.
A prudência no trânsito começa com algumas regras. Por exemplo, desligar o celular antes de subir numa moto, já que não dá para falar ao telefone e dirigir ao mesmo tempo, e colocar o capacete.
Nós vamos pegar uma carona com Anderson Canheta, que é motociclista há 10 anos e nunca sofreu um acidente. Ele vai falar sobre os cuidados necessários para se dirigir numa cidade que tem um trânsito complicado como São Paulo, ainda mais num dia de chuva.
Com pista molhada, tem que reduzir a velocidade para poder frear com segurança. “Qualquer toque no freio é chão na certa, é muito escorregadio, não tem como segurar”.
“Agora a chuva passou e a pista está mais seca e isso traz mais segurança. Mas tem que ficar alerta, qualquer descuido a gente é muito prejudicado”.
Um pouco mais a frente, um susto.
“O que essa pessoa fez foi um absurdo. Ele cortou entre o carro e a moto pela direita, sem sinalizar, e foi um movimento muito rápido, não consegue brecar, e ele sofre o acidente”.
Acidente que pode ser provocado também até por um inseto, se a viseira do capacete estiver aberta. “Se tem agente de trânsito, abaixa a viseira; se não tem, anda com ela aberta.
É assim que funciona”.
Para diminuir o perigo, é preciso seguir regras de segurança e também de comportamento. “Tendo cautela por ambas as partes acho que evitaria bastante acidentes.
Se a pessoa tiver educação no trânsito, isso consegue transformar muitas coisas”.

O Portal de Notícias da Globo 03/03/09 - 20h51 - Atualizado em 04/03/09 - 19h23

2 comentários:

Mariana disse...

A imprudência é uma das principais causas da dor de tantas famílias.
Nestas férias, vi mts delas nas estradas do RS e SC.Muitos motoristas pensam que são Deus.Infelizmente!

Fernando Becker disse...

Sra. vamos mudar este pais, esta na hora, parabéns.
Fernando Becker.