Translate

quarta-feira, 9 de junho de 2010

ATÉ QUANDO?

No início da noite de segunda-feira, os porto-alegrenses experimentaram a incômoda sensação de viver numa cidade caótica, inviável para a circulação de veículos, vitimada pela incúria de sucessivas administrações.
Devido a um acidente entre dois ônibus e dois automóveis na Avenida Castelo Branco, o trânsito simplesmente parou. Numa sucessão de bloqueios motivados pelo excesso de veículos e pela insuficiência de vias de escoamento, as ruas centrais ficaram entupidas de carros, os ônibus não conseguiram andar e as pessoas levaram horas para se deslocar por poucos quilômetros, atrasando-se para seus compromissos.
Até mesmo atendimentos médicos foram dificultados, como no caso da ambulância que levou 45 minutos para prestar socorro à passageira de ônibus que desmaiou na Avenida Protásio Alves. A angústia da mulher refletia os sentimentos dos milhares imobilizados pelo trânsito mal planejado: desamparo, impotência e revolta contra as autoridades.
Não é a primeira vez que os gaúchos veem a sua principal cidade parar. O trânsito de Porto Alegre já se tornou um tormento rotineiro, que obriga muita gente a sair mais cedo de casa, a evitar os horários de maior movimento e até mesmo a cancelar compromissos.
Esta situação decorre, obviamente, do aumento geométrico da frota de veículos em circulação. De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito, de março de 2009 a março deste ano foram despejados nas ruas e estradas do Estado quase 280 mil novos veículos, elevando a frota para um total de 4,4 milhões. Mas esta não é a única causa do problema, nem a principal. Antes dela está a incompetência dos administradores públicos para buscar soluções.
Desde a construção da Terceira Perimetral, iniciada em 1999 e concluída em 2006, nenhuma outra grande obra viária foi feita na Capital para desafogar o tráfego. Para uma cidade que já sofre a carência de um sistema de transporte público eficiente, que não tem metrô nem alternativas coletivas, as saídas seriam investimentos em viadutos, rótulas, desvios, proibição de estacionamento em artérias movimentadas e fiscalização adequada.
Mas não se vê nada disso. Como uma cidade dessas poderá receber uma Copa do Mundo dentro de quatro anos?
Essa, porém, é uma preocupação para o futuro. O que incomoda mesmo é o agora, é o que se viu na última segunda-feira, é o que pode acontecer ainda hoje na hora de os trabalhadores se deslocarem para suas casas e os estudantes noturnos irem para suas escolas.
Da mesma forma como é perturbador o morticínio nas estradas, causado prioritariamente pela imprudência dos motoristas, também são asfixiantes os engarrafamentos que transtornam a vida das grandes cidades – estes gerados principalmente pela incapacidade dos responsáveis pela administração do trânsito.
Chega de leniência. Até quando os cidadãos terão que passar por isso? Porto Alegre quer se movimentar, como uma cidade civilizada, organizada, digna de sua população. O mínimo que se espera é que a prefeitura se manifeste, dizendo quais providências de curto e médio prazos irá tomar para que a situação da última segunda-feira não se repita.
Fonte: Zero Hora, 09/06/2010

26 comentários:

ONG ALERTA disse...

Na verdade o que precisamos é de engenheiros ocupando os cargos, não políticos que não entendem do assunto...
Porto Alegre não tem engenheiro de trânsito!!!!
Mas fazem viadutos nas perimetrais sem utilidade, quem ganha???

Sonhadora disse...

Minha querida
Como sempre um texto muito actual e não só no Brasil, ainda hoje em Portugal, morreram 3 pessoas, numa passagem de trem, dois idosos e um jovem que os foi salvar, não havia segurança nenhuna.

Deixo um beijinho
Sonhadora

Suziley disse...

Pois é, até quand?!! Eis a questão. Um grande beijo no seu coração Lisette ;)

Mila disse...

Não conheço Porto Alegre, mas diante de seus relatos realmente é triste a situação, de certo sair mais cedo para evitar horários cheios é um perigo, pois sem movimentos pode haver violências, precisa-se mesmo de ação...
Bjs Lisette
Mila Lopes

Pelos caminhos da vida. disse...

Foi um caos hein amiga.

Não conheço Porto Alegre.

beijooo.

Machado de Carlos disse...

A vida é feita de correrias. Entretanto existem aqueles que querem correr além da correria da vida, e chegam a ultrapassar a própria vida. Por isso uma ONG como esta é muito importantes para o raciocínio dos que se dizem mais velozes!
Obrigado por tudo. Obrigado por estarmos do mesmo lado, procurando valorizar cada segundo da nossa vida.
Um grande Abraço!...

Elzenir Apolinário disse...

Avida urbana está cada vez mais difícil e o problema tende a piorar com o aumento de veículos. Nada se faz apra resolvê-lo. Bjs

"Hamilton H. Kubo - Profundo Pensar" disse...

Concordo em grau e número Lisette, os cargos ocupados deveriam de fato serem destinados a profissionais que estudaram para exerce-lo.

Uma vergonha ao Brasil infelizmente.

Beijos!

lucidreira disse...

Pois é estamos todos nós brasileiros sofrendo com esse caos nas capitais e cidades grandes. Aqui todos os dias ficamos a mercê de um emgarrafamento quilometrico por comta da obra inacabada do metrô desde o governo anterior e já tem 11 anos, ainda juntada as obra de infraestrutura do atual governo.
Isso é uma vergonha.
Abraço

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Lisette
Congestionamentos, caos, não é privilégio de Porto Alegre, aqui em BH é a mesma coisas, após as 18:00 horas o trânsito para, só com muita paciência e orações se consegue chegar em casa.
Bjs

Hod disse...

Olá Lisette,
Isso é o caos generalizado...

Passando tb.. para agradecer sua visita e pelo carinho que dixastes em minha atmosfera. Obrigado amiga.

Bom retinho de semana, estou de volta ao Porto....
Beijos pra ti.

Hod.

"Cantinho Poético" disse...

Tudo de simples e lindo que eu vejo
me faz lembrar voce...
Porque a tua humildade
reflete a beleza que trazes n'alma.

Denise Flor©

Belos sonhos e beijos meus!! M@ria

Nilce disse...

Infelizmente, Lisette, é o que acontece em todas as grandes cidades brasileiras.
Falta planejamento, estrutura, pessoas apropriadas nos cargos. É preciso pensar no agora e também no futuro próximo porque a coisa tende a piorar.
Mas a farra continua e o dinheiro que seria para resolver o problema continua sem destino certo, quer dizer com destino desviado, pelo jeito.
É revoltante.

Bjs no coração!

NILce

Betty Gaeta disse...

O número de automóveis tem crescido muito e a administração pública não te sabido como lidar com isto. Minha cidade é do interior de SP e já está sentindo os efeitos do caos no trânsito.
Bjkas e boa noite.

Socorro disse...

Realmente concordo com o que diz sobre o trânsito da sua cidade, assim como SP, RJ e outras. É uma calamidade, uma vergonha o nosso pais passar por coisas horríveis.
Ótimo texto!
Abraços.

Sandra disse...

Ale!
Vim retribuir o seu carinho e dizer que foi maravilhoso te receber no blog.
Agradeço, a sua visita. Pois meu Jardim ficou muito mais florido com a sua vinda.. Estou muito feliz com a sua presença.
Não existe nada que pague este carinho.
Como é bom te receber na minha casa.
Compartilhar emoções. O Blog Poetas um voo livre e Sinal de Liberdade, só tem agradecer pela sua amizade, carinho, e afeto. Muito obrigada pela sua companhia. Receber pessoas assim tão ESPECIAIS COMO VC É UM GRANDE PRAZER..
Fico super emocionada, quando te vejo. Vejo que não importa a distância..Estamos sempre juntos neste cantinho..Chamado Meio virtual...Aqui as distância são separadas, apenas por uma tela de Computador e nada mais..
Um grande abraço. Que nossos caminhos continuem se aproximando sempre e sempre mais.
Carinhosamente,
Sandra

Jeanne disse...

É uma vergonha! Imagina na copa o caos que vai virar, nada se faz para melhorar a situação...
Beijos

legalmente loira... disse...

oi Lisette,
otimo colocação, fui a sua cidade muitas vezes e o transito é meio complicado.
mas aqui aonde mora esta um caos e cade que alguem faz alguma coisa so enchem os bolsos.
beijos com carinho.

JPM disse...

Olá,
Infelizmente, há coisas que não têm solução. Não dentro dos princípios estabelecidos.
Eu ainda estava na minha Lajeado, há 40 anos, quando já ouvia falar dos engarrafamentos da Av. Farrapos, no final das tardes.
Falava-se em tirar os órgãos públicos do centro...construíram o Centro Administrativo fora do centro,... mas no centro.
Há uma coisa elementar... quem se desloca são as pessoas... a população de PA e da Gde. PA é mais que o dobro daquele tempo. O transporte coletivo sempre hiperlotado e, basicamente, com o mesmo destino.
A solução que resolveria isso: limitar a população dos centros urbanos, smj, há países onde isto ocorre. O gov. Quércia em SP parece que tentou e foi voto vencido.
Permito-me, amavelmente, discordar, não faz lá tanta diferença se são técnicos ou políticos, o que é preciso é enfrentar os interesses econômicos que estão por traz dessa desordem.
Há não muitos anos deixaram as rodovias em frangalhos para privatizá-las. Eu desconfio, a exemplo da Inglaterra, que provavelmente, por traz disso, esteja a implantação de pedágios urbanos, num futuro muito próximo. Aí vão achar uma solução... paliativa!
Saúde e felicidade.
JPMetz

Everson Russo disse...

Algumas perguntas que fazemos as autoridades desse país sempre ficarão sem respostas....beijos de bom dia.

Ricardo Conceição disse...

Os governos são irresponsáveis pois utilizam os cargos de forma errada.

Tania Girl disse...

Até quando??
Boa pergunta...
Infelizmente parece que o tempo nunca chega né? =/


bjos

soninha disse...

Estamos a muito tempo aguardando esta resposta!!!O trânsito em nossa cidade a cada dia só piora...

brasildobem disse...

urgente uma reengenharia de trânsito...caso contrário...o caos continuará cada vez mais imperando e os acidentes estraçalhando vidas.
Bjs
Janeisa

**£ú® disse...

Hoje meu blog está fazendo 1 aninho de vida e é graças a pessoas como vc que ele sobreviveu... passa lá prá comer um docinho...bj... **£ú®

Betty Gaeta disse...

Oi Lisete,
Só passei para desejar um ótimo dia para vc.
Bjkas