Translate

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Falha humana é principal causa em 90% dos atropelamentos em São Paulo

Acidentes ocorrem seja por imprudência dos motoristas ou dos pedestres. Vítimas contam como sobreviveram e como lidam com a morte
O índice de mortes de pedestres em São Paulo é alto e exige atenção das autoridades de trânsito. Segundo a Companhia de Engenharia e Tráfego (CET), 90% das ocorrências tem como principal causa o fator humano. A imprudência, presente tanto no volante como nas ruas, tem sido fundamental para manter São Paulo como uma das cidades mais perigosas do País no trânsito. De um lado o pedestre se arrisca atravessando fora da faixa e "apertando o passo" nas ruas, e do outro o motorista, que simplesmente ignora a preferência do pedestre.
A combinação tem sido mortal, dizem especialistas. O iG escutou algumas vítimas do trânsito de São Paulo, Paraná e Minas Gerais. Os relatos dos entrevistados - tanto na posição de vítima como na de infrator - são similares. 'A passarela estava muito longe' ou 'eu estava indo logo ali' são desculpas utilizadas pelos pedestres. Do outro lado, 'eles são muito devagar' ou 'parecem que são donos da rua' são as reclamações de alguns motoristas que justificam a direção ofensiva.
Guerra Civil:
"A convivência entre carros e pessoas em São Paulo é tão perigosa e devastadora que toda vez que chego ao meu destino, me considero um sobrevivente. Virou uma guerra civil", diz o professor de dança de salão Luy Romero, que sofreu uma grande perda neste ano.
Warley de Souza, de 37 anos, companheiro de Luy havia 6 anos e também bailarino, foi atropelado, no dia 9 de abril, às 22h40, por carros que disputavam um racha no cruzamento da rua Capitão Pacheco e Chaves com a avenida Dianópolis, no bairro da Vila Prudente, em São Paulo.
Luy conta que o companheiro trabalhava em Santo André e, no momento do acidente, estava a poucos metros de casa. "Conversava com ele pelo celular. Ele disse que, por medo de ser assaltado, deveríamos desligar. Quando disse ‘tchau’, só pude ouvir a gritaria". No momento, o bailarino, que atravessava corretamente pela faixa, havia sido atingido por um carro em alta velocidade e lançado a cinco metros do solo. Warley caiu com a cabeça no asfalto, lesão que o deixou em coma por dois meses.
A dupla, conhecida como Luy e Ally, liderava a Companhia de Dança Ally Hauss, nome artístico da vítima. Juntos se apresentavam pelo País com números de dança indiana e neotribal. Com o acidente, Luy passou a assumir compromissos do grupo pensando que "um dia ele vai retornar para assumir tudo, como deixou". Segundo ele, a total recuperação de Warley, bailarino há 19 anos, sempre foi considerada "sonho" por médicos da UTI, do Hospital Heliópolis, onde o companheiro seguia internado.
"Minha rotina mudou completamente. Tudo o que faço agora é por ele, pensando em como recebê-lo. Se for preciso ensiná-lo a dançar outra vez, eu faço", contou emocionado. O grupo já estava alcançando os palcos internacionais - com apresentações agendadas na África, Estados Unidos e Chile.
"Seria um salto em nossa carreira. A companhia está parada, todos esperamos por ele". Mas a espera acabou. No último contato do iG com Luy, com traumatismo craniano e infecções adquiridas em seu tempo internado, o professor não resistiu e morreu dia 22. “O sonho da academia não irá morrer, nenhum agressor vai me tirar isso. Sem escolha, seguiremos sem ele”.
Sobreviventes
A analista de Recursos Humanos Tânia Mara Salini enfrentou aos 17 anos o "maior susto de sua vida", segundo ela. Hoje, sete anos após o acidente, Tânia ainda possui a cicatriz que não a deixa esquecer o dia em que ela resolveu atravessar fora da faixa de pedestres, em Jacareí, cidade do interior de São Paulo.
Em março de 2004, por volta das 17h, Tânia seguia a pé pela rodovia Nilo Máximo, estrada que segue à cidade de Santa Branca, para buscar o primo na escola. Ela conta que por ser horário de pico, por volta das 17h, o excesso de veículos possibilitava uma travessia "segura". Quando ameaçava atravessar, um caminhoneiro decidiu “ajudá-la” fazendo sinal com o braço indicando que ela poderia cruzar a via sem medo. Ela confiou. A visão de uma Kombi vindo em sua direção, no outro sentido da rodovia, é a ultima imagem que ela se lembra.
"Confiei nele, pensando que ele tinha uma visão melhor da pista. Olhei para o lado e vi o carro. Só deu tempo de fechar os olhos e esperar". Para ela, a faixa de pedestre não era uma opção já que "estava muito longe, a uns 500 metros dali". A ousadia rendeu à analista um ombro e cotovelo fraturados. Ao todo, recebeu seis pinos no braço direito, nove pontos no ombro e dez no cotovelo.
Mesmo depois de um longo processo de recuperação, com sessões de fisioterapia e sequelas, o trauma de atravessar fora da faixa durou seis meses. "É triste, confesso que não aprendi. Cheguei a ter medo de fazer isso novamente, passava perto da rua e me arrepiava. Só que isso durou pouco, ainda abuso", confessa.
Fonte http://ultimosegundo.ig.com.br/

45 comentários:

ONG ALERTA disse...

Maior responsabilidade do ser humano.

Ana Bailune disse...

O que falta, além de educação e humanidade, é punição adequada aos infratores!

Ane disse...

Falta educação de trânsito tanto para os condutores quanto para os pedestres.É muito triste ler os relatos das vítimas.Beijos!

MARILENE disse...

Se a punição fosse imediata e rigorosa, teríamos a redução de acidentes da natureza, bem como dos demais. Pedestres e motoristas precisam agir com educação e respeito, no trânsito. Bjs.

Flor de Jasmim disse...

Lisette
Cada vez existe menos respeito seja de que parte for.
No entanto aqui em portugal não se houve falar em mortes dos piões a que aí chamam de pedestres.

Beijinho e uma flor

ValeriaC disse...

Sem duvida falha humana é um fator marcante...a imprudência, a irresponsabilidade de motoristas e pedestres, assusta.
É preciso conscientização e comprometimento de todos.
Beijos,
Valéria

Sonhadora disse...

Minha querida

Uma grande verdade,e por todo o mundo.


Um beijinho com carinho
Sonhadora

Brisa da Manhã disse...

Olá! Obrigada por sua visita! Beijos suaves da Brisa da Manhã

Anpara disse...

Olá! Passando para agradecer a visita ao Filosofando! Saúde e Paz. O resto a gente corre atrás! Bjs Ana Paula

Ana Paula Gervason disse...

O ser humano precisa ser mais responsável nos seus atos!!!

Bjss e uma maravilhosa noite!

http://toutlamour.blogspot.com.br

MA FERREIRA disse...

Acho isso tudo muito triste!!
Com as verbas das multas, que são muitas, poderiam se fazer muitas campanhas educativas e aplicar leis mais severas e eficientes!!

Bj Lizete!!!

Marina disse...

Falta muita paciência, e boas estradas!

Jeanne Geyer disse...

quando a gente conhece os nomes e as histórias individuais tudo fica mais dramático. muito triste e parece que sem solução :(

Eu...Suzana disse...

Irresponsabilidades sempre terão um alto preço a se pagar, não importando se são dos transeuntes ou dos motoristas. Abraços e beijos amiga.

João Batista da Silva disse...

a vida é béla os sonhos são flores
quem não sonha e não sente o aroma das flores perde uma boa hora de sonhar de ser saúdosista de ser feliz de se encontrar consigo.
fique com Deus minha amiga Lisette

att-João Batista Da Silva.
com carinho a todos(as):
SulPampa.blogspot.com

marciagrega disse...

Vim te convidar para minha festinha de aniversário virtual!
http://marciagrega.blogspot.com.br/2012/07/ebaaaa-festa-comecou.html

Te espero!

Parole disse...

O que falta é punição, tanto de motorista como de pedestres.

Beijos.

Everson Russo disse...

Infelizmente é difícil vencer essa falha humana nos acidentes,,,temos que ter muito mais cuidado...beijos de bom dia pra ti minha amiga...

Mery disse...

Disseram tudo¨* e a impunidade é fato q nos deixa à mercê da irresponsabilidade do "cara q anda nas ruas.
Mais atenção "educação!
beijo
Mery*

Vera, a Loira disse...

Se todos tivessem consciência destes factos o mundo seria melhor, acho que parte da educação e do civismo porque desde pequenos devem ser educados para respeitar as regras e os outros e até mesmo ao tirar a licença de condução, em vez de ensinar só as regras deviam conscencializar mais as pessoas.

She disse...

É mesmo... maior responsabilidade do ser humano é fundamental! ;)
Bjbj
She

TC disse...

Obrigada pela visita ao Um Pouco de Tudo! Hoje tenho uma matéria sobre saúde e bem estar! Vale a pena conferir! Beijos TC

Graça Pereira disse...

Todos têm culpa! Vejo pessoas atravessarem uma auto estrada quando mais frente,a poucos metros...há uma passagem para peões! Questão de preguiça? Falta de responsabilidade e educação?
Devia haver pesadas penalizações para quem falha!
Beijocas e bom fim de semana.
Graça

Suzuki disse...

Olá! Feliz de ver seu comentário lá no blog! Gosto de tê-la entre meus amigos! Atualizei... Dá um pulinho lá! Beijos Suzuki

Lilá(s) disse...

Hoje durante um percurso de escassos km, tomei nota de vários pedestres passando fora da passadeira estando ela a poucos metros! educar é preciso ...
Bjs

Antônio Lídio Gomes disse...

Oi Lisette.
A falha humana muitas vezes é a não preocupação com o outro e consigo mesmo.
Um abraço.

Eliane disse...

Olá Lisette!
Falta educação,punição e quanto aos pedestres amor a vida.
Um abraço!

Sissym disse...

Voce nem imagina o PAVOR que eu sinto todo dia ao atravessar pistas sem nenhuma sinalização perto de minha casa. Pior, quando faço isso com minha filha ao lado. É um terror, especialmente pq Carioca é muito sem educação e ao ver pessoas querendo atravessar: acelera!

Beijos

Liz - Como as Cerejas da Minha Janela... disse...

Oi Lis!!! agradeço seu carinho sempre lá no meu espaço. Estava só postando e não dava para ir ver amigos queridos. Voltando ao normal, cá estou.
Passando pra te ver e deixar um beijo e desejar um dia lindo, repleto de boas energias!!!

Aninha disse...

Oi Lisi,sei que estou em falta contigo,mas quero me repor aqui no seu cantinho,canto esse que nos tras tanta informação,e INFORMAÇÃO é tudo que nós precisamos!!!
Parabéns pelo seu blog!
Amadinha tenha um fim de semana abençoado!!!
Abraços...

http://aninhavitoriosa.blogspot.com.br/

Secreta disse...

Todos precisamos de nos reeducar... a respeitar os outros e a nós proprios! Só assim os acidentes vão ser em menor numero.

lenalima disse...

triste , e nos deparamos com isso todos os dias!
um lindo final de semana pra ti amiga!
bjsss

Maria Rodrigues disse...

Minha amiga essa é uma triste realidade em todo o lado.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

Anne Lieri disse...

Lisette,quantos casos tristes que poderiam ter sido evitados com um pouco mais de prudencia!Bjs e meu carinho,

Bandys disse...

Oi Lisete,

Um beijo e um fds cheio de luz.

claudete disse...

É Lisette as vezes por mais que sejamos alertados falhamos. Eu uando dava, sempre passava com sinal marelo, um susto me fez não realizar mais esta prática. Não ultrapasso por indicação de ninguém, fiquei mais atenta e cuidadosa. Hoje , às 16h, tivemos um acidente horrivel aqui , um carro da PM de PE ao passar por um sinal amarelo foi surpreendido por um individuo numa bicicleta, para evitar o atropelamento o condutor perdeu a direção do veículo e foi de encontro ao poste , os dois oficiais tiveram morte imediata e o
condutor está mal em Hospital local. Justifica-se sua postagem. Abraços.

Marilu disse...

Querida amiga, tenha um lindo final de semana. Beijocas

Silenciosamente ouvindo... disse...

Falha humana...pois é...as pessoas
ainda não se convenceram que o
volante é uma arma.
Há pouco vimos um carro entrar
na auto-estrada com o condutor(uma
senhora) ao telemóvel...Não dá
para entender.
Desejo que esteja bem.
Um grande beijinho
Irene Alves

Tetê disse...

Oi Lisette! Acabo de atualizar o EcoBlog. Obrigada pela visita! Beijocas ecológicas e bom final de semana! Tetê

Nilza disse...

Oi querida: passando para agradecer a visita no De Tudo Um Pouco. Já o atualizei! Paz, saúde e que Deus nos ajude! Bjs Nilza

ॐ Shirley ॐ disse...

Lisette, a imprudência no trânsito é tanta, que nos deixa perplexos...Um beijo e bom domingo!

Magia da Inês disse...

❤✿•.¸•.¸¸

♡ Boa semana!
Beijinhos.
Brasil
✿•.¸¸✿⊱╮

Celina disse...

OI QUERIDA! BOM DIA, É UMA PENA UMA CIDADE TÃO BELA , SER TÃO PERIGOSA EM MUITOS ASPECTOS , AGRADEÇO A TUA GENTILEZA E VAI UM ABRAÇO E
UM FINAL DE SEMANA DE MUITA PAZ.CELINA.

Ao toque do Amor disse...

Olá..vim,te visitar , ver as novidades e te oferecer o selo- Sua Amizade é Essencial

Deixo o meu Toque de Carinho e amizade

san

Luciana Santa Rita disse...

Oi Lisette,


Tudo bem? Estou ausente em viagem e não consegui visitar os amigos, mas hoje consegui passar por aqui.

Espero um dia que haja um carro-robo que permita que o homem não tenha gerência, pois só assim, vidas seriam poupadas ou protegidas.

Boa semana!

Lu