Translate

domingo, 18 de setembro de 2011

A vida depois de um acidente


ROTINA DE SEQUELAS

A vida depois de um acidente

No próximo feriado de 20 de Setembro, médicos ortopedistas sairão às ruas gaúchas para chamar a atenção da população para a necessidade de reduzir a violência no trânsito e suas consequências – sequelas, muitas vezes permanentes, que os acidentes causam a vítimas e suas famílias

Apenas no primeiro semestre deste ano, 107 mil brasileiros se integraram a um crescente universo de homens, mulheres e crianças que têm suas vidas alteradas para sempre por acidentes de trânsito.

Essa multidão de sobreviventes, que corresponde ao número de pessoas indenizadas por invalidez permanente devido à violência em ruas e estradas do país, abandona sua rotina de lazer, estudo e trabalho para se dedicar a um duro trabalho de reabilitação. Esse cenário levou a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (Sbot) a programar uma campanha de alerta para este mês.

Os dados mais recentes do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) indicam que, para cada indenização paga por morte – foram 26,8 mil nos primeiros seis meses do ano –, há outras quatro referentes a lesões permanentes como paraplegia, amputação e outras sequelas. A gravidade dos ferimentos sujeita pessoas como a estudante gaúcha de Direito Mayara Soares Pereira, 24 anos, a se submeter a uma longa batalha para recuperar o que o trânsito levou.

Uma batida ocorrida na noite de 23 de outubro passado a deixou com dificuldade para falar, caminhar e mexer a mão. Ela estava na carona de um Celta dirigido por uma amiga, saindo de um bilhar da Capital, quando uma caminhonete Blazer atingiu em cheio sua porta. A condutora saiu ilesa, mas Mayara permaneceu 18 dias em coma e, atualmente, se submete a sessões de reabilitação e fonoaudiologia na Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) da Capital. Além de trancar a faculdade, teve de abandonar o trabalho em um escritório.

– Quem provoca um acidente não sabe o mal que causa na vida de uma pessoa – afirma.

O exército de lesionados nas vias de todo o Estado ajuda a inflar a fila de espera de mais de 3 mil pessoas para conseguir tratamento na AACD gaúcha – que atende 700 crianças e adolescentes e mantém convênio com o SUS para receber 70 adultos com deficiências congênitas ou adquiridas de qualquer forma. Muitas das vítimas sobre rodas estão associadas ao consumo de álcool antes de dirigir, como no caso do motociclista de Sapucaia do Sul Paulo Ricardo Ayres Ferreira, 30 anos. Em fevereiro do ano passado, ele perdeu o controle da moto após ter bebido e lesionou a coluna ao bater contra um poste. Agora, faz fisioterapia dois dias por semana na esperança de voltar a andar.

– Eu sabia que podia me acidentar, mas não ficar em uma cadeira de rodas. Hoje, digo a todo mundo para não cometer o mesmo erro que eu – afirma.

A fim de reduzir as mortes e os ferimentos que o trânsito deixa para toda a vida, a Sociedade de Ortopedia e Traumatologia programou para o dia 20 no Estado (dia 18 em outras capitais) uma campanha que prevê a presença de médicos nas ruas distribuindo folhetos com dados sobre acidentes e dicas de segurança.

– Estamos muito preocupados com as estatísticas. Por isso, esse deverá ser o principal evento da sociedade de ortopedia este ano – diz o presidente da entidade no Estado, Paulo Piccoli.

Cerca de 5 mil folhetos deverão ser distribuídos nas imediações do Parcão. Com isso, os especialistas esperam evitar dramas como o de Mayara, que, além de lutar para recuperar os movimentos, batalha para reconquistar a confiança do filho Gustavo, de apenas quatro anos. Desde que a mãe voltou diferente do hospital para casa, ele não quis mais dormir nos seus braços.

– Ele ainda tem medo de ficar sozinho comigo. É muito difícil, mas sei que aos poucos ele vai se reaproximar de mim – aposta a sobrevivente.

Comerciante mantém fé nas futuras gerações

Quando abriu os olhos sobre um leito de hospital, há dois anos, o comerciante da Capital Eduardo Silveira, 53 anos, recebeu duas notícias contrastantes. A primeira foi “a cirurgia foi um sucesso”. Ainda animado, ouviu a segunda:

– Mas o senhor nunca mais vai caminhar.

O propósito da operação era apenas fazer correções na estrutura da coluna lesionada em uma saída de pista do carro conduzido por Silveira nas proximidades da Usina do Gasômetro. Desde então, o comerciante, aposentado por invalidez, se dedica a uma rotina de fisioterapia e hidroterapia para conseguir um mínimo de independência sobre a cadeira de rodas.

– Deixar de andar é o de menos. Eu não consigo fazer xixi sem sonda, não sei se minhas pernas estão no quente ou no frio.

Apesar disso, Silveira se mostra confiante de que, no futuro, o trânsito será menos brutal. E utiliza como exemplo sua filha, de apenas quatro anos:

– Minha menina já sabe que, no sinal vermelho, a gente deve parar. Acredito muito nessa geração.

marcelo.gonzatto@zerohora.com.br
Fonte: ZH 18/09/11

33 comentários:

ONG ALERTA disse...

A vida muda, mas nós também podemos mudar...ajudando a conscientizar a todos que o tränsito mata ou transforma uma vida!!!!

✿ chica disse...

Conscientização Já e sempre! beijos,chica

Pelos caminhos da vida. disse...

Se todos tiverem consciência as coisas mudam...

Uma boa semana pra vc amiga.

beijooo.

Lilá(s) disse...

Conscientizar é dever de todos nós.
Bjs

Mariana disse...

A vida muda, sorte temos quando recebemos a oportunidade de recomeçar, pode ser dolorido no começo, mas precisamos acreditar que superaremos a dor.

Cancer de Mama Mulher de Peito disse...

Exemplo a ser seguido por todos os Estados da nossa confederação.
O despertar da consciencia transforma as pessoas em seres humanos melhores.
Bjs.
Wilma
www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

Toninhobira disse...

Uma bela postagem com estes exemplos para bem mostrar este trauma que tantos causam e outros não tem a minima idéia, do que um ato irresponsavel possa interferir na vida de uma pessoa,de uma familia.
Precisamos crer nestas mudanças e na mior delas,que é a conscientização dos motoristas.
Um abraço.
Boa semana Lisette.
Bju.

Desnuda disse...

Querida amiga,

Relatos precisos nas dores e dificuldades que causam acidentes. Como você sempre vem alertando é preciso conscientização e a colaboração de todos para transformar esta triste realidade, reduzindo e/ ou ameniza-la.

Beijos com carinho e feliz semana.

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Tanta desgraça que a insensatez de alguns provoca! Também cá os acidentes são muitos e no Verão, tempo de férias há sempre muitos mais; famílias que vão em passeio e não chegam ao destino quase sempre pela imprudência de alguém; excesso de velocidade e alcool são os principais motivos de tanta desgraça no trânsito. Um beijinho, Lisette e um boa semana. Fica bem, amiga!
Emília

Solange disse...

Grata pela visita, mas certas coisas é muito difícil no Brasil, na saúde então....Parabéns pelo trabalho de conscientização que desenvolvem.
Beijos
Sol

lita duarte disse...

Eu espero mudanças... quero acreditar!

Bjos.

*Simone Poesias* disse...

Oi amiga, passando pra deixar um beijo e desejar uma ótima semana!
Bjinhoss XD

Bia Jubiart disse...

Vi uma nova campanha, sobre placas de trânsito ontem. Excelente!

Prevenir ainda é o melhor remédio!

Bella, uma excelente semana p/ vc!

Beijoooooooooooooooo

Everson Russo disse...

Tenho visto essa campanha nas tvs,,,vamos ver se o pessoal se conscientiza,,,realmente deve ser complicado recomeçar a vida após um acidente,,,beijos de boa semana pra ti amiga.

sandrinha disse...

Querida...vim agradecer a sua visita...ando quase sem tempo para visitar as amigas...mais estou sempre lendo as publicações vui!
Te deixo uma abraço com todo carinho!Fica com Deus!

Ivana disse...

E como podemos mudar! Podemos mudar a cada novo amanhecer. Obrigada pelo carinho, uma semana especial para você, com muita paz. Um abraço.

Evanir disse...

Uma semana de paz que Deus abençoe
poderosamente sua vida.
Agradeço seu carinho e sua amizade.
Que eu possa deixar somente
amor por onde passar.
beijos feliz semana.
Evanir

O Árabe disse...

Quantas vidas arruinadas... por um instante que poderia ter sido evitado. :( Boa semana, amiga; fica bem.

Lua Negra disse...

Querida amiga Lissete
Agradecimento de alma pelo carinho, e generosidade que me brindou.
A renovação sempre acontece...
Abençoada seja sempre!!
Beijos no coração.
Lua

Vivian disse...

Olá,Lisette!

Tão triste as consequências...na maioria irreversíveis...
Conscientizar é preciso, sempre!
Beijos!

Carla Ceres disse...

Lisette, seu trabalho neste blog é muito importante. Que Deus lhe dê forças e reconforte seu coração! Boa semana! Beijos!

Marinha disse...

A imprudência e irresponsabilidade no trânsito quando não leva vidas inteiras, leva parte delas.
Bjo, querida.

Tetê disse...

Oi, querida... Obrigada pela visita ao Livre Pensamento! Fico feliz de encontrá-la em meu cantinho! Bjks Tetê

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa disse...

Meu Deus! Há pessoas que sofrem tanto, tanto, mas mesmo tanto! Senhor, olhai por elas, dai-lhes a mão!
Um grande abraço.

O Profeta disse...

Tenho uma fé feito de mil cores
Uma paleta onde misturo as emoções
Este pincel deixa tanta marca vibrante
E um mundo imenso de contradições

Pinto rostos, o céu, a saudade
Pinto mentiras, corações sem chama e verdades
Pinto o Mundo muito à minha maneira
E um barco carregado de puras saudades

E apago o olhar para ver melhor
Para sentir o dizer de um amarrotado papel velho
O que vejo está muito para lá de sentir
Nesta…Outra face do Espelho…

Mágico beijo

João Batista da Silva disse...

Quanto mais se investe em anunçios pela conscientização no transito parece que os nossos motorista esqueçe o que aprenderam nas aulas teoricas de direção defensiva ao tirar a carta.
tenho muita pena dos mutilados no tránsito todos os dias,sem falar das pessoas queridas da gente que perecem todos os dias no tránsito atingidos por motoristas alcóolizados.realmente é uma pena assim caminha a humánidade para o precipicio sem freios e sem piedade.

Querida amiga Lisette é uma dadiva um orgulho pra gente sua visitinha tão esperada na casa SulPampa.

De seu amigo João Batista

alegria de viver disse...

Querida

Obrigada pelo seu carinho.

Tenha uma linda semana BJS.

angela disse...

Terrível e não deve ser esquecido. Toda vez que se menospreza o perigo aumenta e muito a chance de dar de cara com ele.
Conscientizar é sempre bom e este é um trabalho que você faz muito bem.
beijos

Aprendendo a falar de Amor disse...

A vida é eterna, mas a saudade dos que partem é incrivelmente dolorosa, a separação física ainda que temporária nos faz sangrar o coração, mas nos impulsiona, para evitar outras quedas...paz e luz(enquanto as drogas e o álcool reinarem soltos infelizmente haverá imprudência...)

Evanir disse...

Querida Amiga.
Me perdoe a demora em visita-la
eu queria ser perfeita para fazer a
felicidade de todas minhas amizades,
pois só assim me sentia muito feliz.
Amo a cada um da mesma forma peço a
Deus para viver minha vitória que
certamente Deus tem preparada para mim.
Uma linda tarde.
Bejs carinhosos.
Evanir

Valéria disse...

Oi Lisette!
Nooossa quanta tragédia!
Uma irresponsabilidade que pode não tirar a vida, mas a transforma drásticamente.
Uma conscientização para ontem!
Beijo carinhoso!

Lua Negra disse...

Querida amiga Lisete
Hoje é um dia muito especial.Desejo que a Prima-vera, te traga muitas flores e renovação.
Um final de semana brilhante!!!
Abençoada seja sempre.
Beijos de flores.
Lua.

soninha disse...

Nosso trânsito a cada ano esta pior,é muito mais carros nas ruas,e assim mesmo as pessoas não se dão conta de que tem que mudar...todos temos que fazer um pouquinho para essa realidade mudar...