Translate

terça-feira, 29 de março de 2011

Adaptações para deficiente

Poucas cidades no Brasil são adaptadas para o transito dos deficientes físicos. As péssimas condições de conservação das calçadas e a falta de rampas e outras adaptações dificultam a vida dos cadeirantes. No entanto, para aqueles que possuem condições de comprar um automóvel, algumas empresas especializadas em realizar adaptações garantem que qualquer deficiente físico possa dirigir normalmente.

Com a crescente procura por este tipo de serviço, o preço das adaptações caiu bastante. Embora o valor das mudanças varie de acordo com a necessidade e o tipo de veículo, hoje, o cadeirante pode até encomendar um veículo zero quilômetro com todas as alterações garantidas pela montadora, comodidade difícil de imaginar alguns anos atrás.

Uma das maiores empresas do setor de veículos adaptados é a Cavenaghi, que presta serviços para as maiores montadoras do Brasil, como Volkswagen, Fiat, Citroën, Peugeot e Toyota, entre outras. A história da empresa começou há mais de 40 anos, quando um mecânico especializado na manutenção de veículos antigos foi procurado por um amigo que teve a perna esquerda amputada. O desejo dele era voltar a dirigir, e o resultado foi um dispositivo que controlava o pedal da embreagem do carro por um comando nas mãos, como nas motos.

A partir daí, a oficina começou a desenvolver produtos voltados para a condução de veículos, como o Comando Manual Universal – que permite acelerar e frear o veículo por meio de uma alavanca. Hoje, a Cavenaghi possui três linhas básicas de produto – batizadas de Transporte, Autonomia e Direção – e fabrica outros acessórios, como cadeiras de rodas, almofadas e utensílios domésticos. Todo tipo de veículo pode receber as adaptações.

A empresa estuda cada caso de forma individual e analisa as deficiências do condutor e as características do automóvel para definir o que precisará ser feito. Um veículo com câmbio manual, por exemplo, necessita de um sistema de embreagem computadorizada – que aciona o pedal automaticamente assim que o condutor faz o movimento para engatar uma marcha –, recurso dispensável em veículos com caixa automática ou automatizada.

No dia que QUATRO RODAS visitou a oficina da Cavenaghi, vários tipos de automóveis aguardavam serviço. Empresas de táxi e órgãos da prefeitura escolhem veículos mais espaçosos, como as vans (Fiat Ducato e Renault Master) e multivans (Fiat Doblò e Renault Kangoo são os preferidos). Entre os carros de particulares, chamava atenção o pequenino smart fortwo e uma perua Chevrolet Caravan em estado razoável de conservação.

O gerente de engenharia da empresa, Alexandre Scherer, conta que a empresa já fez adaptações até em esportivos importados, como Ford Mustang e Porsche Cayenne. As adaptações feitas pela Cavenaghi possuem garantia dada pela própria empresa. Todas as modificações são reversíveis, ou seja, podem ser removidas facilmente, permitindo a condução do veículo por motoristas que não possuem deficiências.

BENEFÍCIOS

O deficiente físico tem direito a isenção de impostos (IPI, IPVA e ICMS) na compra de um veículo. No entanto, para obter o benefício, é necessário seguir alguns procedimentos. Clique aqui para saber o que fazer para comprar seu carro. Fonte:revista Quatro rodas

29 comentários:

ONG ALERTA disse...

O Brasil ainda tem uma longa estrada em relaçáo as pessoas deficientes, mas como tudo falta ATITUDE!!!!

lucidreira disse...

Ainda hoje estava vendo uma reportagem especial sobre isso aqui em nossa cidade que hoje também está aniversariando. Ainda vai demorar muito para as adaptações virarem realidade.
Abraço

Wanderley Elian Lima disse...

Ainda bem que as coisas estão melhorando nesse aspecto.
Tenha uma linda semana
Bjux

Toninhobira disse...

Tenho amigos deficientes que usam cadeiras motorizadas mas a cidade ainda nao se adaptou as necessidades, isto é lamentavel.Vendo inclusive orgãos publicos sem a devida acessibilidade.Boas estas adpatações reversiveis e mais confortaveis.AInda resta uma esperança do pensar correto neste país.Meu abraço Lisette.Muita paz a voce.Bju.

submissa flor de cristal{LB} disse...

É Lizette, as coisas por aqui é a passo de tartaruga, não tem geito. Precisamos de um governo mais atuante em todos os setores.

Lamentos pelos deficientes...

Beijos e ótimo dia querida moça sempre ALERTA!!

flor de cristal{LB} .

Naty disse...

Tema super importante.
Informação sempre.

Bjos

Tania T. disse...

Verdade, Lisette.. tudo falta atitude!! =/


Bjuu =*

soporagora disse...

De fato, há uma longa estrada à percorrer..
Beijo na alma, Lisete!

Leka disse...

Olá!
Passando pra desejar um ótima semana pra ti!
Postei um cd para download e dá pra ouvir as músicas antes de baixar...dá uma passada lá no meu cafofo, de repente vc curte o som!
bjs!
http://guerradosmundosleka.blogspot.com/

Andradarte disse...

O mal é geral...Por cá passa-se o mesmo.
Abraço

Tatuagem disse...

Que bom, os deficientes também merem leval a vida normal.

Beijo!

Maria José disse...

Amiga. Que bom saber disso. Vou passar adiante. Garanto que uma percentagem mínima de pessoas conhece seus direitos. Beijos carinhosos.

Judite disse...

Oi, Lisette!

Passei aqui para avisar que estamos de volta!

Um beijo carinhoso.
Deus seja contigo.

Cristina disse...

Boa Noite Amiga Querida!!!

Fiz uma postagem sobre uma convocação de um processo de purificação,se puder leia no Blog.

Um grande Beijo

VEREDAS, por Marluce disse...

Lisette,


Parabéns pelo blog!

Essa divulgação no teu blog vai sendo passada adiante, juntando-se a tantas outras manifestações com pedidos de respeito com o cidadão com deficiência!


Um abraço, Marluce

Pelos caminhos da vida. disse...

Aos poucos vão melhorando...

Um bom dia amiga.

beijooo.

soninha disse...

Tudo aqui é muito devagar...chega a ser uma falta de respeito com as pessoas deficientes.

Daniele Barizon disse...

Sempre importante divulgar!! Esse blogh é um exemplo de cidadania.

Bjs!!

Atitude do pensar disse...

Olha, esse local é muito interessante. Atuo com Direitos Humanos há um certo tempo e meu objeto e cada vez mais especializar. Além disso, meu pai é deficiente e tenho ele como exemplo - busca cada um dose seus direitos. Enquanto ser. Cidadão. Deficiente. Uma de suas batalhas refere-se a vagas especiais que não são respeitadas. Vou indicar este blog a ele.
Bjoca e obrigada pela visita,
K.

Luísa N. disse...

Sim, Lisete, falta atitude e políticos honestos, que pensem no bem estar dos cidadãos.
Beijos!

Lucimere disse...

Acho que a consciência pesou e a transformação vai acontecer mesmo.
bjosss

C. disse...

Vamos torcer para que nao fique apenas no papel. Sou de Curitiba (mas nao moro mais lá) e lembro já tinha essa rampa a que se refere.

ValériaC disse...

Muito bom! Tudo o que puder ser feito para facilitar e integrar o "deficiente" é bem vindo.
Beijinhos...
Valéria

submissa flor de cristal{LB} disse...

Passei aqui para te dar uma abraço e levar seu selinho, ok?

Beijim!

flor de cristal{LB] .

C. disse...

Estou repassando e ´checando` melhor seu cantinho... alguém enviou-me esse vídeo sobreposto ali em cima, mas nao lembro quem foi e há quanto tempo atrás foi isso... mas lembro fiquei comovida, assim como agora...
Sao tantas histórias, mas nenhuma temos a verdadeira nocao.
Deixo meu carinho e toda empatia,
Cris

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Oi Lizete!´
Comove, ver tudo o que é deficiente "tem tempo", nada de pressas!
Não só aí , aqui é "devagar, devagarinho e parado"!
É bom que estes problemas e outros, que nos merecem...serem trazidos a publico.
SAté breve
Herminia

Antonio José Rodrigues disse...

Aos poucos, Lisette, a inclusão vai avançando. Beijos

Priscila Rodrigues disse...

Pois é, amiga, mas esta melhorando, vamos ter fé.

Tenha uma linda noite.

Um beijo.

Nilce disse...

Oi Lisette

Falta um pouco mais de interesse por parte de nossos governantes, como sempre.

Bjs no coração!

Nilce