Translate

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Acidentes deixam 37 mortos nas estradas estaduais de SP durante o feriado

Acidentes deixam 37 mortos nas estradas estaduais de SP durante o feriado
Secretaria dos transportes registrou 1.061 acidentes e 593 feridos. Policiais flagram 49 motoristas com suspeita de embriaguez nos 3 dias.
Acidentes ocorridos nas estradas estaduais de São Paulo durante o feriado prolongado do Dia da Consciência Negra deixaram 37 mortos, segundo balanço divulgado na manhã desta segunda-feira (23) pela Secretaria Estadual dos Transportes. Nos três dias de feriado, foram registrados 1.061 acidentes e 593 feridos.
De acordo com a secretaria, o valor representa um aumento de 8% no índice de mortes em relação ao mesmo feriado em 2008 nos 22 mil km de estradas paulistas.
O índice de mortes, assim com o de acidentes e de feridos, usa não apenas o número absoluto dessas ocorrências, mas também leva em consideração a extensão das rodovias, o período compreendido pelo feriado e o volume diário de veículos. Segundo a secretaria, o índice de acidentes caiu 3% e o de feridos 2%.
Fiscalização
Durante o feriado, foram feitas 13.669 autuações por infrações de trânsito. No total, 759 veículos, 230 carteiras de habilitação e 2.120 documentos de veículos foram apreendidos. Em relação ao consumo de álcool ao volante, a Polícia Militar Rodoviária registrou 49 casos de embriaguez – o valor é 44% maior que o registrado no mesmo feriado no ano passado.
Fonte: g1, O Portal de Notícias da Globo 23/11/09 - 09h26 - Atualizado em 23/11/09 - 09h26

9 comentários:

ONG ALERTA disse...

Se acontecem tantos acidentes e existe fiscalização será que não esta faltando melhor condição de nossas estradas e redutores de velocidade, cada feriado são vidas a menos neste país.

Chica disse...

Um número expressivo que faz pensar...

Lisette Feijó disse...

Cada feriado que passa neste país mais mortes acontecem, estradas com mais segurança são fundamentais para o trânsito fluir.

Mariana disse...

Parece que notícias como esta não muda,só a data, pois está sempre se repetindo.
É possível mudar esta história, basta cada um fazer a sua parte e haver punições mais severas e educação no trânsito constante.

*Lisa_B* disse...

Querida amiga,
obrigada pelas palavras que me deixou.
Hoje entrei em 4 blogs contando com seu e todos de mães que perderam as filhas.
Senti no coração um misto de dor, tristeza e nem sei como exprimir o que senti mais...
Se ficasse sem a minha filha ou filho eu não sei se conseguia ter a sua e v/ força de mães que continuam a lutar por um Mundo melhor sem acidentes, etc...sinto-me algo ingrata de me lamentar às vezes e tendo eu tudo o que mais falta me faz.
Por natureza e na sociedade em que vivemos o homem é insatisfeito então deve ser normal este estado de reclamação de direitos e exigências e peço-lhe perdão por isso...se alguma vez eu reclamar porque quero ver os direitos do meu filho cumpridos e sendo injustiçada pela lei Portuguesa que fecha os olhos como lhe convem...perdoe se tudo tenho e não me calar. Sinto que lhe devo pedir este perdão porque...se amanhã eu perdesse o que hoje tenho calaria a minha voz na dor e nunca mais eu reclamaria nem seria alguém que valesse a pena falar certamente perderia todo o meu brilho de cristal pois são os meus filhos que me fazem brilhar e não eu enquanto Ser.
Beijinhos com carinho e sinto muito a sua perda. Só hoje consegui lhe falar assim e espero que me desculpe e se quiser apague.

Fernanda Guerra disse...

Feriados + tragédias...

*Lisa_B* disse...

Querida,
vi que seu blog não tem lugar para selinhos mas quero lhe oferecer um pelo gesto apenas do que nele imprimi enquanto sentimento, apenas isso.
Gotas de meu carinho

Barbara disse...

Admiro muito tua luta.
Mas, mesmo com estradas ruins, uma fiscalização ineficiente em número e conduta, está faltando autoridade.
Redutores de velocidade sim ( mas como as multi vão vender seus carros com mil cavalos? )
Está faltando sinceridade no assunto, há muita coisa envolvida nisso mas o mais triste é o juízo que falta aos motoristas.
1 abraço.

Fabiano Mayrink disse...

Ola vim aqui conhecer seu cantinho, obrigado por estar me seguinto,

pude ver que a dor se transformou em atitude, continue em frente muitos precisam de vc,

minha prima se foi atropelada de carro em tocantins, tinha 16 anos, foi tragico, era linda, estava tao alegre como dizem, era o dia do baile do colegio, vestido longo de festa...

quanta imprudencia... um enorme abraço