Translate

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Dicas sobre solidariedade, tolerância e democrácia

1-Introdução

Já se disse e é bem possível que seja verdade: temos que saber onde dói para reconhecer o que nos faz sentir a dor, pois a dor tem a função de nos mostrar o local da ferida e o que se deve fazer para curá-la.

Tem-se observado comportamentos lamentáveis de crianças e adolescentes. Muitos pais dizem que não há como mudar os filhos, que eles não têm acerto.

Será que isso é verdade. Já disseram e com acerto também que a melhor forma de se solucionar um problema é se colocar dentro do problema, é saber participamos da sua construção e que podemos participar da sua destruição, ou seja, da construção do novo que indica crescimento espiritual e, não apenas dinamismo.

2- Sociedade estressada

Nossa sociedade procura matar o tempo, mas não se mata o tempo, apenas pode-se deixar de fazer algo durante certo período, o que pode ser conduta adequada se houver um movimento interno de reflexão. Não se mata o tempo da mesma forma que não se mata a sede; sempre haverá sede e sempre haverá o desejo de crescimento, que pode frustar-se se não houver essa reflexão sobre o resultado de condutas egoístas.

Para que dinheiro? O leitor deve mesmo está me achando maluco, pois é incomum as pessoas não se apegarem ao dinheiro. Mas dinheiro se pode queimar, portanto, melhor que o dinheiro é estar sempre com as mãos estendidas para a amizade. Até as amizades dias ruins podem ser boas se houver a vontade de doar-se de modo desinteresseiro.

Ocorre que entre nos corre-se contra o tempo, pois pretende-se que as pessoas desde criança se ocupem de fazer o máximo de atividade possível para concorrer em vantagem no futuro; preparam-se pessoas para concorrerem para ganhar, principalmente, no âmbito profissional.

Sucesso, hoje, quer dizer chegar em primeiro lugar, sem maiores considerações sobre aspectos peculiares das pessoas que indicam que, a despeito de não chegarem entre os primeiros fizeram muito esforço para chegar.

Pense no caso de uma empregada doméstica. Ela acorda sede e pega o trem ou o ônibus e só depois de 3 a 4 horas chega ao local de trabalho. O atraso significa um primeiro passo para a dispensa e, portanto, para o desemprego que faz da pessoa um desempregado, como se a vida se limitasse ao dinheiro que precisa de se ganho para o sustento próprio e de sua família.

É lógico que a pessoa desempregada em termos profissionais tem motivos mais que suficientes para sofrer, mas é preciso ficar atento para a finalidade do sofrimento, ou seja, não leva a lugar muito distante ficar pensando apenas no desemprego, na dispensa injusta, tendo em conta o esforço pessoal.

Penso que essa reflexão da dispensa injusta, que acontece de modo comum, pois já desse que precisamos pensar na vitória, no sucesso, considerando o contexto de vida de cada pessoa, ou seja, tendo em conta o esforço pessoa de cada um de nós.

O estressado não é o motorista de ônibus que deixa o passageiro que se atrasou 5 metros para trás. O estressado é o chefe dele que exige que cumpra certo trajeto em tempo que resulte em lucro empresarial de monta, sendo certo que tal resultado demanda que se pague mal ao motorista de ônibus.

O estressado não é o policial, mas os filhos de pais que não puderam colocar seus filhos para estudar e, assim, ter condições para competir com o filho dos abastados; o estressado é o dono da escola de ensino fundamental que fala que em seu estabelecimento aplica-se método pedagógico diferenciado e especialmente criado para implementar o senso crítico, mas que cobra uma mensalidade escolar de valor absurdo e que inviabiliza a convivência de pessoas com histórias de vida diversas e que poderiam trocar experiências, desde que os filhos dos pais que as colocam para estudar nesses “sanatórios disfarçados de ovelhas”, cultivassem a necessidade de se cultivar o pluralismo cultural e a tolerância, ou seja, desde que houvesse a idéia de altruísmo: de “fulano’ se colocar no lugar de “cicrano” para, assim, compreender que a vida não tem só um sentido para todos e que, portanto, o compartilhamento é importante para que se torne o convívio melhor, uma vez que dele pode decorrer o crescimento espiritual.

Bom, o que temos hoje são pessoas correndo atrás de dinheiro, alguns já pretendendo deixar a vida dos filhos solucionada em termos financeiros, ou seja, pretendem não deixar os filhos conquistarem por esforço próprio objetos materiais e sentimentos criativos.

O que temos hoje são pessoas concorrendo com os demais na área profissional para obter destaque e reconhecimento e isso ocorre, não tenhamos dúvidas, porque há uma insegurança pessoal, que é fruto, exatamente, da concorrência, da disputa que se realiza muitas vezes de modo desleal e sem considerar esforços peculiares.

O que temos hoje são pessoas que ficam felizes quando levam vantagem nas suas relações sociais e, não a idéia de que necessitamos de cooperação para que a vida flua de modo agradável, dentro do consenso parcial possível.

3- Viradas para implementação da saúde social

É preciso sermos solidários com as pessoas e isso pressupõe a compreensão contextual do comportamento de cada um de nós; só assim sentiremos, de fato, a dor de cada um, podendo surgir, assim, o movimento para a acabar com o incômodo, que se tornou coletivo, pois não se pode imaginar que existe felicidade ilhada ou que se pode viver em paz sozinho.

Fácil não é mesmo, mas é a fórmula para se concretizar a cidadania e, portanto, uma democracia que prime por uma igualdade cada vez mais igualitária com o crescimento de todos em prol da felicidade, que deve ser vista como uma pluma, que exige vento constante para se manter no ar.

Ah, é preciso reconhecer que a vida tem mesmo lá seus momentos de “altos” e de “baixo”, e que ser forte não significa ser indiferente a isso; ser forte, também, não significa ser de “madeira de lei” - daquelas madeiras que não são flexíveis. As pessoas devem ter elasticidade para superar crises, pois a vida é superação mediante adaptação social constante, com respeito, portanto, pelas diferenças, desde que não ponham a sociedade em risco, admitindo-se comportamento que não tenham aptidão para destruir o cimento que une os membros da sociedade, qual seja, a solidariedade, que pode implicar crescimento mediante o diálogo.
Para nascer é preciso de esforço que ative a circulação de um sangue que propicia a vida.
Revista Jus Vigilantibus, Domingo, 21 de dezembro de 2008
Helio Estellita Herkenhoff Filho

http://jusvi.com/artigos/37614

35 comentários:

ONG ALERTA disse...

As crinaças sáo extremamente observadores e os pais náo se dáo conta, elas iráo ter o mesmo comportamento no futuro pois crescem vendo coisas certas e erradas!!!!
Pias mais responsabilidade nos eus atos!!!!

Neto disse...

Pais precisam estar ligados nos filhos.

Bjao

Solange disse...

não podemos nos desligar nunca..principalmente dos filhos..

bjs.Sol

Aprendendo a falar de Amor disse...

já disse Jorge Kajuru, daqui a pouco o sujeito ético vai ser linxado na rua...está tudo errado mesmo.bjs

Néia Lambert disse...

Certamente, os pais devem cuidar, o exemplo deles será sempre seguido, para o bem ou para o mal.

Beijos

Liene disse...

Querida Lisette,

Passando para te deixar o meu carinho...

..........(░(¯`:´¯)░)
......(░(¯ `•.\|/.•´¯)░)
....(░(¯ `•.(█).•´¯)░. ░ (¯`:´¯)░)
.....(░(_.•´/|\`•._) (¯ `•.\|/.•´¯)░)
.........(░(_.:._). ░ ░(¯ `•.(█).•´¯)░)
........(░(¯`:´¯)░).......(░(¯`:´¯)░)
....(░(¯ `•.\|/.•´¯)░(¯ `•.\|/.•´¯)░)
...(░(¯ `•.(█).•´¯)░(¯ `•.(█).•´¯)░)
....(░(_.•´/|\`•._)░(_.•´/|\`•._)░)
.......(░(_.:._)░)...(░░(_.:._)░)
.........(""""""""""""""""""""""""""”)
...........(♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥)
............(♥ҳ̸Ҳ̸ҳ♥ҳ̸Ҳ̸ҳҳ̸Ҳ̸ҳ♥ҳ̸Ҳ̸ҳ♥)
.............(.ҳ̸Ҳ̸ҳ♥ҳ̸Ҳ̸ҳ♥ҳ̸Ҳ̸ҳ♥ҳ̸Ҳ̸ҳ)
...............(░░░░░░░░░░)
.................(░░░░░░░░░)

Tenha um final de semana de muita paz!

Beijos

Daiana M.Fernandes disse...

É na infância em que há uma "absorção" maior de detalhes. É necessário ter cuidado e atenção quanto ao desenvolvimento e aprendizado dos filhos.

Quanto ao estresse... infelizmente vivemos em uma sociedade assim.
E hoje em dia é importante sabermos nos colocar no lugar do outro.

bjs
e um ótimo final de semana

Anne Lieri disse...

Lisette,um texto muito reflexivo e devemos mesmo dar o exemplo aos nossos filhos e passar valores,coisa que pouco se tem visto hoje em dia!Gostei muito!Bjs,

Anne Lieri disse...

Lisette,um texto muito reflexivo e devemos mesmo dar o exemplo aos nossos filhos e passar valores,coisa que pouco se tem visto hoje em dia!Gostei muito!Bjs,

Beatriz Prestes disse...

Que saudade de estar aqui minha amiga...
Mesmo fazendo tempo...chego aqui, leio e minha admiração, meu carinho por você, só crescem!
Precisamos fortalecer laços, de todos os tipos!
Beijo muito carinhoso!
Bea

BlueShell disse...

Um texto muito oportuno e que dá para refletir...
Gostei
Bj
BShell

Maria Adeladia disse...

Os pais hoje vivem tão estressados, pensando com exclusividade no lado financeiro que esquecem que seus filhos tb necessitam do amor...do carinho, da companhia, da atenção!
O dinheiro não é tudo!

Beijos e um bom domingo.

Luma Rosa disse...

O capitalismo não é o culpado de todos os males sociais. Não há mal em ganhar dinheiro, desde que honestamente. Infelizmente o brasileiro tem preconceito contra a riqueza e sempre passa a ser duvidosa a pessoa que dele é beneficiária. Os filhos nada mais são que espelhos dos pais e os pais não podem fugir da responsabilidade quando os problemas veem à tona. Melhor ir fundo e reconhecer o erro na educação. Bom fim de semana! Beijus,

Maria disse...

Amiga excelente reflexão. É nosso dever como pais, passar aos nossos filhos através de palavras e atos, valores morais, que tão importantes são e que infelizmente cada vez mais se estão a perder.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

Maria José Rezende disse...

Olá amiga. As palavras voam, mas o exemplo fica. Por isso temos inúmeras gerações com determinados padrões de comportamento. Gostei da postagem. Beijos.

She disse...

Oi querida! É verdade as crianças são gdes observadoras, alguns adultos precisavam ter mais essa consciência e dar bons exemplos! ;)
Beijo, beijo e excelente domingo!
She

João Batista da Silva disse...

Há,se o mundo inteiro me pudesse ouvir,pelo menos me escutar e me desse uma só razão pra acreditar.
Que os sonhos são todos iguais Tanto o rico como o menos abastado tenham sobras de resconância pra sorrir.
Entenderiam mais os seus
filhos e ensinavam á serem todos iguais...fórtes de espirito repletos de opiniões.e livres pra voar com oportunidades igúais para estudar.crer que o mundo sempre será belo,as nuvens sempre vão chorar todas as vezes que o vento minuano em desvairada vem em tropél reluzente assoprar para amada terra fértil voltar a florar.
Sem jamais perder a ternúra.
Queria eu ser o síndico do univérso,cuidar das chaves do reino e sonhar...sonhar...contigo simplicidade...sonhar sonhar contigo humildade...e acordar no fim da noite com todos os reclames do mundo concordado.pediria ao construtor do univérso uma reflexão sobre a humánidade,sobre seus desalentos as suas amárguras e desventuras.
Suas alegrias passageiras e provações costumeiras.
imploraria saber porque esta falta de harmonia pra quem esta viajando neste trem bão da vida de pasagem rumo ao desconhecido e não procura se achar nos seus dias com os seus.
(Poesia deste Desconhecido -João Batista Da Silva)
"Feliz fim de semana querida irmã amiga Lisette.uma mulher de fibra que o nosso Brasil tanto precisa".
Ararangua-SC 15 De Outubro 2011.

Sissym disse...

Lisette,

excelente tema.

Sabe, quando fala sobre sociedade estressada, está mesmo!

Se não nos preocuparmos em ser bom exemplos, com quem as crianças vão aprender o certo?!

Beijos

Ilca Santos disse...

Amiga, é importantíssimo que nesse período da infância, os pais passem bons pricípios aos filhos, valores morais, de solidariedade e de respeito ao próximo.
Feliz domingo, amor e paz!
Beijos.

BlueShell disse...

Vim te agradecer tua visita e palavras. muito obrigada. Tem um bom domingo.
Bj

Carla Fernanda disse...

Verdade amiga!
O mar é mesmo sábio e eu nunca tinha pemsado que suas ondas nunca são iguais...
Obrigada pelo pensamento!!!
Beijos

Anônimo disse...

Motivos cívicos de força muito grande forçam-me a usar o vosso mail para vincular este alerta,
Peço desculpa, desde já.

Por favor tomem conhecimento do conteúdo deste blogue e defendam-se:
http://recusecontadoresinteligentes.blogspot.com/

Passem e repassem a informação junto dos vossos amigos e colaboradores, é preciso que a verdade se saiba.
Obrigado

lita duarte disse...

Bom domingo e boa semana.

Bjos.

Everson Russo disse...

Um bom domingo e uma ótima semana pra ti minha amiga...beijos.

cidinha disse...

Olá, bom dia amiga. O texto nos mostra a importância da educação tão esquecida para se tornar cidadãos melhores e com responsabilidade para se ter vida melhor euma sociedade mais justa. Os pais são responsavéis por seus filhos pela uniaõ da família. Bjos.

Crista disse...

Buenasss...
Adivinha quem está aqui????
Sou eu...tua querida...tua cheirosa...tua anjinha!!!
O que???
Não sabes quem sou ???
Para,ne????
Favor abrir teus olhinhos,pois já joguei fora minhas plumas,lantejoulas,paetês,meus saltinhos de pedrinhas de brilhantes...para não te ofuscar com meus brilhos...rsrsrsrs...soltei meus cachinhos loiros dourados,tirei minha roupinha de seda....heheheeeeeee...EU SABIAAAAAA...pensou em me ver pelada...vaptivupiti...abristes os olhos rapidinho,ne???
Bem,agora já vou...passei aqui só para te dar um cheiro...
Beija-te, tua Olhos Azuis!!!

Mi Satake disse...

Querida!

Super importante sua reflexão.
E nós pais precisamos conversar muito com os filhos. Ter tempo pra eles. Escutá-los, o q infelizmente a maioria não faz.

E claro, dar o exemplo!
Vou me lembrar disso, amiga.
Qto tempo sem vir aqui.


Saudade
Bjão

Lúcia Leme disse...

Solidariedade sempre.

Bjsss

O Árabe disse...

Belo texto e pertinentes comentários. A verdade é que muito nos estressamos, por fazer as nossas necessidades materiais maiores do que realmente são. Boa semana, amiga!

Sonhadora disse...

Minha querida

Passando para desejar uma boa semana e deixar o meu beijinho.

Sonhadora

Simone butterfly disse...

Esse texto é uma grande verdade, que precisamos refletir em nosso dia a dia, beijinhos

Bandys disse...

Lizete,

Uma excelente reflexão.

Um beijo e um dia de luz.

::Tetê:: disse...

Oi Lisette! Que bom encontrá-la mais uma vez no Gotas de Sabedoria! Fiquei muito feliz com sua visita! Acabo de atualizar e, como sou feliz quero vê-la feliz, também! Bjks Tetê

Antônio Lídio Gomes disse...

´[Otimas recomendações.
Um abraço Lisette, e um beijo.

Zéza disse...

Oi querida! Vim agradecer a sua visita e avisar que já atualizei! Estou esperando sua visita!! Beijos azuis!