Translate

terça-feira, 7 de junho de 2011

Especialistas sugerem integração do sistema de transporte público com forte investimento em metrôs e trens

Especialistas ouvidos pela Agência Brasil afirmam que a única solução possível para diminuir o congestionamento em São Paulo é investir na integração do sistema de transporte público, além de ampliar a rede de metrôs e trens.
Eles ressaltam, no entanto, que o metrô requer altos investimentos, além de ser um projeto de tempo de execução longo. Segundo os especialistas, na capital paulista, no curto prazo, poderia ser ampliado e modernizado o transporte por meio de ônibus. Eles recomendam também a criação de corredores exclusivos para os ônibus.
“Os automóveis ocupam de 80% a 90% do espaço viário para transportar metade da demanda de clientes [pessoas]. Os ônibus ocupam, no máximo, 10% ou 20% do espaço para levar a outra metade”, disse Horácio Augusto Figueira, consultor em engenharia de tráfego e transportes. Nessa comparação, Figueira destaca que não está considerando o transporte feito por trilhos.
São Paulo tem uma população de 11 milhões de habitantes. Segundo a SPTrans, empresa responsável pelo transporte de ônibus na capital, somando a população da região metropolitana, são 17 milhões de pessoas.
Cerca de 55% das viagens na região metropolitana, de acordo com a empresa, são feitas em transporte coletivo, num total de 6 milhões de passageiros transportados por dia. Para atender a essa demanda, existem 16 consórcios operando na região, com 15 mil veículos, em mais de 1,3 mil linhas. Na capital, existem atualmente dez corredores de ônibus.
De acordo com a Secretaria Municipal de Transporte, a média de passageiros transportados por ônibus, em março, chegou a 250,9 milhões, enquanto o metrô transportou 89,8 milhões. Por dia útil, os ônibus transportaram, em março, a média de 9,8 milhões de passageiros. A média diária no metrô foi 3,6 milhões.
O pouco investimento no sistema de transporte coletivo faz com que se crie, em São Paulo, de acordo com Figueira, uma cultura voltada para o transporte individual, o que amplia os congestionamentos. “Nos anos 60, muita gente andava de ônibus. Ônibus era bom? Não. Os filhos dessas pessoas vieram e é a lei do mercado: a pessoa estudou, fez faculdade, evoluiu e a primeira coisa que ela quer fazer é sair do ônibus porque o serviço é ruim. É um processo autofágico. Está se plantando um não usuário a partir daí”, lamentou.
Para Figueira, o ideal é destinar duas faixas por sentido nas principais avenidas da capital para o deslocamento de ônibus. A sugestão dele é que a faixa da esquerda seja exclusiva para ônibus urbano e a do meio, para ultrapassagem de ônibus em horário de pico, ônibus fretado, táxi com passageiro e automóveis com duas ou mais pessoas. As outras faixas seriam destinadas para os demais veículos.
“Numa faixa de ônibus, se consegue levar, de 10 a 15 mil passageiros por hora/sentido. Na faixa de automóveis, não se leva mais do que mil ou 1,5 mil pessoas por hora/sentido, uma relação de dez para um”, exemplificou o consultor.
Segundo Kazuo Nakano, arquiteto urbanista do Instituto Pólis, implantar corredores de ônibus e planejar as linhas dos coletivos não têm custo muito elevado. “Pode-se começar a fazer os investimentos em transporte público agora, com essas medidas de menor custo”, afirmou. E a vantagem desse tipo de transporte, de acordo com ele, é que os ônibus alcançam praticamente todos os bairros da cidade.
Mas, para Sergio Ejzenberg, engenheiro e mestre em transportes pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, investir somente em ônibus não resolverá o problema. Ele acredita que a melhor solução para a questão da mobilidade é o metrô.
“Os corredores de ônibus, sozinhos, não têm capacidade para atender à demanda na cidade de São Paulo. O corredor de ônibus tem um limite físico operacional que se dá, teoricamente, em cerca de 46 mil passageiros por hora/sentido. Já o metrô chega a 96 mil passageiros hora/sentido, podendo até ultrapassar isso com medidas de redução de intervalo entre as composições”, observou. Ejzenberg enfatizou ainda que os corredores de ônibus têm uma limitação pelo fato de que nem toda avenida os comporta. Já no caso do metrô, faz-se uma rede pelo subsolo.

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-01/especialistas-sugerem-integracao-do-sistema-de-transporte-publico-com-forte-investimento-em-metros-e-

38 comentários:

ONG ALERTA disse...

As grandes cidades precisam de planejamento para linhas de trem ou metro, pois é a melhor opçáo para escoar o tränsito, mas náo acredito em faixas só para önibus muitas vezes estas estáo vazias e o tränsito um caos.

Jeanne Geyer disse...

Amigos, desculpem retribuir as visitas com um comentário pronto, mas levei um susto ao tentar acessar o blog pelo Google chrome. Apareceu um aviso de vírus. Então entrei pelo Explorer e deu tudo certo. Na dúvida, peço que me deixem um comentário ou um e-mail para: esprita.doutrinaespirita.doutr@gmail.com para que eu resolva logo isto.
Muito obrigada, beijos :)

M. disse...

Os transportes colectivos, sobretudo o metro e comboio deveriam ser a solução. Parece simples e óbvio. No entanto não é o que se vê. temos que mudar as mentalidades. O carro ainda é visto como fonte de estatuto...

✿ chica disse...

Os trens e metrôs são maravilhosos e funcionam em grandes centros na Europa. Aqui poderiam funcionat também...beijos,chica

Ana Martins disse...

Poderá ser uma opção para o escoamento do transito, o que não quer dizer que resulte plenamente.

Beijinho,
Ana Martins

Tânia T. disse...

Bom.. alguma coisa tem que ser feita neh?

Tomara que dê certo..

BJuxx

Mafia Sonora disse...

Aqui em Brasília é uma novela essa integração, o metro tem mais de 10 anos e o povo fica enrolando vamos ver se por conta da copa do mundo isso muda.

Desnuda disse...

Querida amiga,


Acho que por ser um caso de previsibilidade nas grandes metrópoles a questão do planejamento já devia estar adiantada há muito. Como não é assim que funciona.. .E você tem razão " não acredito em faixas só para ônibus muitas vezes estas estão vazias e o trânsito um caos." Concordo.

Beijos com carinho e ótima noite,

Smareis disse...

A melhor forma de escoar o trânsito, é fazer um investimento melhor em linhas de trem e metro. Em vários países sempre funciona muito bem. Só aqui que as coisas sempre está complicada. Acho que falta mais fiscalização e vontade de melhorar as coisas. Um abraço querida!

Smareis disse...

A melhor forma de escoar o trânsito, é fazer um investimento melhor em linhas de trem e metro. Em vários países sempre funciona muito bem. Só aqui que as coisas sempre está complicada. Acho que falta mais fiscalização e vontade de melhorar as coisas. Um abraço querida!

A. Reiffer disse...

Ótimo teu blog, parabéns!

Maria Luisa Adães disse...

Tenho casa em São Paulo, mas vivo em Portugal (sou portuguesa).

Conheço de forma rajoável essa imensa Metrópole e gosto dela
"Como mulher feia, mas interessante" e até lhe chamo "Sampa
e Terra da Garroa".

Gostei do texto que apresenta!

maria Luísa

Yasmine Lemos disse...

Lisette,meu carinho pra vc e meu beijo

Fátima disse...

Os governantes sabem como fazer e eles têm verbas para isso... o problema é que ficam arrumando meios para desviá-las e o povo sofrendo com PERDAS e danos.
Um bj, minha querida.
Que o seu dia seja de paz e muita luz.
Com carinho
da Fátima

Olhos de mel disse...

Querida amiga; obrigada pela visita! Gostei muito do seu informativo blog.
Acho importante essa interãção. Mas é preciso também que se cumpram algumas regras básicas: horários de saída, melhoria dos transportes, segurança, menos carga horária de motoristas, etc... Mas tudo perpassa por um olhar voltado para o usuário e daí essa integração terá realmente grande importância.
Beijos

Anne Lieri disse...

Lisette,ontem mesmo pegamos um congestionamento,meu marido e eu, e pensamos que se o governo investisse em trens,metros,bons onibus,muita gente deixaria o carro em casa.Tem solução,só não tem vontade política!Excelente alerta!Bjs,

Bandys disse...

Lizette,
Trens e metros são a solução.

Aqui(RJ)essas faichas só complicaram mais ainda o transito.
Fazem tanto investimento dom engenharia de transito e não vejo nada melhorar.

Um beijo no seu ♥

Celina disse...

Oi amiga vim te visitar e ao mesmo tempo agradecer a tua visita e comentário , A minha opinião é que foram empurrando com a barriga, quando cairam em si o caos estava formado, agora leva tempo mesmo, qualquer que seja a solução. Deus não vai faltar com a sua ajuda, levando em conta o teu bonito trabalho. Um abraço fraterno, Celina

Luana Liarkeis disse...

é tudo nessa vida precisa de muita organização!
boa sorte pra v6 na luta dessa causa!

lucidreira disse...

Esse é o ponto que deve sim ser feito e ou aperfeiçoado nas grandes cidades, onde não tenha deve ser feito, e onde tem melhorado.
Muito boa suas dicas informações .
Abraço

Sandra Botelho disse...

A idéia é boa, mas o dificil é coloca-la em pratica...Aqui o transito anda mesmo um caos e o sistem matroviario então nem se fala.Bjos achocolatados

Márcia disse...

A idéia é certeira, dinheiro o Brasil tem, o que falta é gente certa para colocar em prática....

Beijinhos....

flor de jasmim disse...

Lisette
Quem sabe se o projecto não vai em frente e poder ajudar o escoamento do trânsito, tudo leva o seu tempo e quando existe falta de dinheiro então as coisas complicam-se.
Beijinho

AFRICA EM POESIA disse...

LISETTE
A Esperança é a armas dos fortes
Um beijo grande para ti

Chris... ჱܓ disse...

Tomara que tudo venha a ser realidade...
É necessário!

Obrigada pelo carinho.
Bjo!

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Lisette
Essa seria a solução para o trânsito caótico de várias cidades, mas gastar com isso governo nenhum quer.
Bjux

soninha disse...

Acho exelente,assim diminuiria muitos carros nas ruas,o problema hoje é o transporte público que é um caos,em outros Países funciona vamos ver se aqui sai do papel...

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Saídas para o caos
do trânsito
existem muitas.
Falta a vontade
de tirá-las
do papel.

Que sempre
existam
sonhos em ti...

MARILENE disse...

O trânsito nas grandes capitais é um verdadeiro caos. E o número de carros aumenta a cada dia. Espero que os especialistas encontrem uma forma de amainar a situação.

Bjs.

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

O problema de transporte é sério em todo lugar nesse Brazilzão de meu Deus. Investir em linhas de trem e metros seria uma boa solução, e claro dar bases pra funcionar bem. Um trânsito mais bem planejado seria importante para evitar o caos que acontece sempre em horário de pico.
Acredita que aqui em Brasília a PM interdita pistas para fazer blitz em na hora que a gente cansada volta para casa depois de mais de 9 horas de trabalho. Acho que falta inteligência...E essa infelizmente não depende de planejamentos.
Abraços e obrigada pela visita em meu blog.

Vera Lúcia Duarte disse...

O problema de trânsito é enorme em toda capital. Nos horários de pico é uma loucura. É um verdadeiro caos.
Tomara que os especialista optem pela melhor solução e que a tornem executável.
Beijo.

Pena disse...

Estimada Amiga:
Realmente, é prodigiosa no que faz de solidariedade e encanto.
Beijinhos de muito respeito.
Bem-Haja, pela honra da sua amizade.
Sempre a admirá-la imenso.

pena

lita duarte disse...

Planejamento e soluções andam juntos.


Beijos.

Everson Russo disse...

Se essa for a solução,,que seja muito bem vinda em nome da vida...grande beijo de bom dia pra ti.

Naty disse...

Olá!
que venham melhorias!

Abraços.

Betty Gaeta disse...

Oi Lisette,
Parece ironia, mas sem ouvia que "São Paulo não pode parar" e agora São paulo está parando, e logo por causa dos carros!
Bjkas e uma ótima 5ª-feira para vc.

www.gosto-disto.com

Vivian disse...

Bom dia,Lisette!!

E falta planejamento...e boa vontade para executa-lo...
Beijo!!
Boa semana pra ti!

Alê disse...

Oi,

Vim agradecer a visita, e fiquei admirada com seu trabalho. Vou ficar aqui e sempre que possível, acompanhar suas postagens

Muito bacana!


Um bom domingo,