Translate

quarta-feira, 31 de março de 2010

Pesquisa: oito a cada dez jovens admitem não usar sempre o cinto de segurança no banco traseiro

Mesmo apoiando Lei Seca, estudantes afirmaram pegar carona com amigos que ingeriram álcool
Uma pesquisa desenvolvida pelo Ministério das Cidades apontou hábitos preocupantes sobre a relação dos jovens com o trânsito. Dentre 868 jovens de 15 a 17 anos entrevistados, apenas dois a cada dez jovens (21,6%) afirmaram utilizar sempre o cinto de segurança na condição de passageiros no banco traseiro.
Quando o tema é álcool e direção, os dados revelam que mesmo que 84,9% dos jovens afirmem conhecer a Lei Seca e 88,5% defendam a proibição de beber antes de dirigir, 55% revelou que retorna para casa de carona no carro do amigo que ingeriu bebida alcoólica. Dos jovens pesquisados, cerca de 2/3 (65,5%) é carona de um veículo conduzido por seus amigos ou pais. Mas o resultado apontou que essa condição não está associada a uma atitude de segurança efetiva. Enquanto caronas de amigos 35% dos jovens afirmou que nunca usa o cinto de segurança no banco traseiro.
A companhia dos pais também não está associada à maior segurança.
Apesar da presença e autoridade do pai ou da mãe conduzindo o jovem para a "balada" e no retorno para casa, 28,9% revelou que nunca usa o cinto de segurança e outros 44% o utiliza eventualmente.
Com relação ao álcool, meninos e meninas reagem de formas distintas. Entre as meninas mais da metade (50,7%) afirmou voltar da balada com um amigo que não bebeu. Já entre os meninos a vulnerabilidade é ainda mais acentuada, 61,2% deles admitiu ser carona de veículo conduzido por um amigo que bebeu antes de dirigir.
Mais da metade dos motoristas admite beber e dirigir em Porto Alegre, diz pesquisaEmbora meninos (88,5%) e meninas (91,4%) concordem que beber e dirigir deve ser proibido, na avaliação dos pesquisadores a carona no carro do amigo que bebeu antes de dirigir indica uma incapacidade majoritária entre os jovens de intervir em uma situação com a qual eles não concordam.
No que se refere às campanhas públicas de segurança no trânsito, seis em cada dez jovens não se lembrou de nenhuma campanha recente.
Quando os dados são analisados por gênero percebe-se que as meninas são mais sensíveis às campanhas, 52,2% delas admitiu já ter adotado uma nova atitude, diferente dos meninos que 60,4% respondeu negativamente. Elaborada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) entre outubro e novembro de 2009, a pesquisa recolheu dados de alunos do ensino médio, de escolas públicas e particulares, durante a realização do Ciclo de Palestras do projeto Trânsito Consciente do Denatran. Participaram alunos de seis capitais: Florianópolis, Curitiba, Belo Horizonte, Brasília, Recife e Porto Alegre.
Fonte: zero hora

20 comentários:

ONG ALERTA disse...

O maior exemplo vem de casa, dos pais, os filhos são os maiores observadores...e um dia iram ter o mesmo comportamento na vida...pais prestem mais atenção no seu dia a dia os filhos copiam tudo, de bom e ruim...paz no trânsito.

Naty Araújo disse...

Fico indignada com essas coisas.
Pior que é assim mesmo... os pais não ensinam, até ensinam... dependendo do caso, mas não fazem.
Os filhos acabam imitando.
Um absurdo, né?

Desculpe meu sumiço. Estava viajando... Meu vô tava meio doente.
Beijos.

Luciana disse...

Oi Amiga
Pior que é bem assim mesmo
Se a gente não se falar uma feliz pascoa pra ti e pra tua familia.
Bjs
Lu

Mariana disse...

é preocupante o resultado desta pesquisa.
é preciso Alertar pais e nossos governantes, que precisam fazer a sua parte, até pq os jovens pensam q são eternos e com eles nada acontecerá.

Priscila Rodrigues disse...

Oi querida, td bem?

Meu pai sempre me ensinou a usar cinto de segurança, já acostumei, logo quando entro no carro é a primeira coisa que eu faço.

E acredita que um dia riram desse meu hábito?
Um absurdo.. depois Deus mostrou o quanto é importante quando houve um acidente.

Ótimo post !!!

Beijos e até mais..

Delirius disse...

Também sou mãe querida. Entendo o teu sofrimento. Desespero-me com a inconsciência na estrada, mas não é só dos jovens não :)
Tanto me assustei que já não consigo conduzir.
É verdade, o exemplo também vem de casa, mas os pais não são culpados de tudo, há muitos perigos espreitando os nossos filhos, fora de casa. Está também neles a força para lhes resistir ou não...
Ah..., tu sabes, é assunto com pano para mangas.
Desejo-te uma Páscoa de paz.
Beijo, querida

εїз ViViAn ★ Sbrussi /(",)\ disse...

Olá!
que alegria te ver em meu blog!
adorei a sua visitinha! volte sempre!
seu blog é d+! =D

F E L I Z P Á S C O A!!!

       ( ),,( )
       (=':'=)
  ﻶﻉჱﻶﻉ═¤═(,,)♥(,,)═¤═ﻶﻉჱﻶﻉ

Com carinho, para você e sua família...

εїз ViViAn ★ Sbrussi /(",)\

*Teresa Cristina* disse...

Que a Alegria da Pascoa invada seu Coração
e o daqueles a quem ama irradiando luz para iluminar
e fazer brilhar o mundo em que vivemos enchendo-o
de Amor...Saúde...Paz!!!

FELIZ PASCOA!!!
Bjss♥

Entre o Real e o Virtual disse...

Oi Lisette,

O exemplo para crianças e adolescentes deve começar em casa, através de diálogos e principalmente de atitudes, vc está certíssima, o comportamento vale mais que as palavras.

Tenha um ótimo feriado de Páscoa e que Deus proteja a todos nós nesse trânsito caótico, principalmente, os das estradas em feriadões.

Beijão,
Gi.

O que elas estao lendo!? disse...

Hoje saiu o resultado do sorteio do livro. Passe para assistir ao video e ler sobre o encontro que aconteceu.

http://elasestaolendo.blogspot.com/2010/03/tassia-camargo-atriz-da-o-resultado-do.html

Bjao e boa Páscoa

Equipe do blog

Suziley disse...

É isso aí Lisette, muita paz! Beijos, ;)

Meri Pellens disse...

Quando viajo, o q mais receio é a imprudênciados outro motorista, pois meu irmão não bebe, mas e os outros, né?
Bjo grande.

tossan disse...

É por isso que só vou no barzinho da esquina. Lógico que vou a pé. Feliz Páscoa

Pérola disse...

Bom dia amiga.Vim te deixar o meu beijo grande.
Te desejar uma Feliz Páscoa com muita paz e muito amor.
Parabéns pela postagem.

Dalva Maria Ferreira disse...

Eu me pergunto: será que as escolas falam sobre a segurança no trânsito de maneira sistemática e efetiva aos nossos filhos? Será que a TV faz tudo que deveria e poderia fazer em relação à conscientização dos nossos filhos em relação a esse tremendo problema? Será que eles ao menos tentam? São muitas perguntas sem resposta, e eu temo que a resposta seria NÃO!

Felina Mulher disse...

Pura verdade, nossos filhos desde muito pequenos já observam nosso comportamento no transito.Temos que dar o exemplo e ajudar a diminuir este índice.

Um beijo e Feliz Páscoa!

Ah, ia esquecendo, tem uma pergunta lá no Felina....és capaz de responder?

Bjinhos.

Fa menor disse...

Nunca é demais alertar!

Obrigada pela visita.
Votos de uma boa Páscoa!

Bjos

Ana Martins disse...

Boa tarde,
ontem estive aqui para agradecer a sua visita mas não consegui, porque depois de entrar no seu blogue, o ecrã do meu pc ficava sem imagem, não cheguei a entender o que se passou.

Em relação ao seu post, estes dados são muito preocupantes, é urgente que os jovens tehnam noção dos perigos que enfrentam diariamente. É errado pensar que as tragédias só acontecem aos outros, tenho um filho com 20 anos que já conduz, felizmente está sensibilizado para os perigos da estrada e é responsavel, o resto fica nas mãos de Deus.

Queria dizer-lhe que a página que começou a seguir é apenas a minha GALERIA DE SELOS, o meu blogue é AVE SEM ASAS.

Deixo um beijinho com votos de uma Santa e Feliz Páscoa,
Ana Martins

C@urosa disse...

Olá minha cara Lisette, agradeço o sua gentil visita e comentário.Parabéns pelo seu trabalho e a sua luta, apoio total. Precisamos educar os nossos pequenos, para, no futuro, termos um transito mais seguro e menos violento.

Paz,harmonia e uma santa páscoa,

forte abraço

C@urosa

soninha disse...

Não entendo como diante de tantos acidentes ainda tem pessoas que não usam cinto e concordo que somos o exemplo para nossos filhos eles copiam tudo o que fazemos temos sempre que dar bons exemplos.