Translate

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Sensação de proteção no banco de trás, sem cinto, é falsa, diz especialista

IBGE aponta que apenas 50,2% sempre usam cinto nos assentos de trás.
Airbag é equipamento de segurança auxiliar.



Andar no banco de trás de um carro sem cinto de segurança é um hábito de mais da metade dos brasileiros, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada no início do mês. Para especialistas, a culpa é da falsa sensação que as pessoas têm de que, estando no banco traseiro, serão protegidas pelos bancos da frente e não correm risco de serem arremessadas do carro, no caso de uma batida.
Só airbag não basta
Especialistas ouvidos pelo G1 dizem que todos esses sistemas não se sobrepõem ao uso do cinto de segurança, inclusive no banco de trás. "O airbag é um equipamento de segurança suplementar", alerta Alessandro Rubio, coordenador técnico do Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi). "Inclusive, ele também é conhecido pela sigla SRS, que significa, em inglês, 'Supplemental Restraint System", lembra ele.
Cabe ao cinto evitar que uma pessoa seja arremessada do carro ou bata em partes do veículo ou mesmo o choque de um passageiro contra o outro. Mas, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2013, apenas 50,2% das pessoas dizem usar sempre o cinto de segurança no banco de trás.
Peso de um elefante
Por que, afinal, as pessoas resistem a usar o cinto no banco traseiro? Para Rubio, existe uma falsa segurança de que elas estariam protegidas, em caso de colisão, pelos bancos da frente. "Mas o o banco (da frente) é projetado para a força do cinto e do ocupante", afirma Marcus Vinicius Aguiar, diretor de Segurança e Qualidade do Produto da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA). "Numa colisão, o peso da pessoa do banco de trás pode causar graves ferimentos nos ocupantes do banco da frente."
O Cesvi explica que, na colisão, o passageiro do banco de trás, sem cinto, pode ser arremessado sobre o motorista e o carona com uma força 50 vezes maior do que o seu peso, chegando a ser comparável ao de um elefante ou um hipopótamo.
Além disso, ressalta Aguiar, sem o cinto, o ocupante é como um objeto solto dentro do carro. "Ela vai bater em tudo quando é parte. Mesmo o choque de um passageiro com outro já pode levar a óbito", explica.
Falta de fiscalização
"Infelizmente, são dezenas de pessoas que morrem pelo Brasil todo dia pela falta do uso do cinto de segurança, especialmente nos assentos traseiros afirma José Aurélio Ramalho, diretor-presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV).O não uso do cinto no banco de trás também é passível de multa e pontuação na carteira de habilitação, mas, segundo o especialista em segurança no trânsito, existe maior dificuldade das autoridades de fiscalizar o uso do cinto nos assentos traseiros, fazendo as pessoas não se preocuparem. “As pessoas acreditam que o carro é uma armadura e existe a falta da percepção de risco, provocando a negligência”, explica.






42 comentários:

Pedrita disse...

é verdade, mas sei de pessoas q se salvaram pq estavam sem cinto. é um percentual menor, mas o cinto não é segurança total. beijos, pedrita

✿ chica disse...

Uma sensação que pode causar tragédia! bjs

Ivone disse...

Já foi comprovado em muitos testes que, cinto protege e usamos, mesmo no banco traseiro.
Abraços linda amiga!

Crocheteando...momentos! disse...

Por aqui também se facilita no banco traseiro! Bj

ONG ALERTA disse...

Acredito quero cinto contribui é muito para salvar vidas!!!!

Toninho disse...

Pois é Lisette é um coisa que deve ser mais abordada e incentivada.
É comum ver que não se usa o cinto nesta parte do carro, é preciso torna-los fáceis de usar e manter a mesma cobrança e vigilância.
Belas explicações empíricas desta desatenção.
As vezes nas emissoras de televisão mostram estes testes de impacto e os estragos no ser humano.
Lindo seja seu fim de semana com paz e alegrias.
Meu terno abraço e beijo paz amiga.
Alertar sempre e sempre.

lua singular disse...

Oi querida,
Ninguém anda dois quarteirões no meu carro sem que todos estejam com os cintos de segurança.
Beijos
Lua Singular

MARILENE disse...

No meu carro, vão entrando e me ouvindo dizer para colocarem o cinto. Antigamente eu não ligava, com relação aos traseiros, mas aprendi sua importância. Bjs.

Vera Lúcia disse...


Olá Lisette,

Já tive oportunidade de assistir várias reportagens demostrando a gravidade dos problemas que podem advir da falta do uso do cinto de segurança no banco traseiro. Esta de alegar que está sem cinto porque o trajeto é pequeno não justifica, pois grandes acidentes ocorrem em questão de segundos. Melhor prevenir-se e respeitar as leis de segurança. O condutor deveria ser o primeiro a usar o cinto e a exigir que os demais passageiros também o façam, independente do tamanho do percurso.

Beijo.

CÉU disse...

Excelente post, Lisette! O cinto é sempre necessário, quer para quem vá à frente, atrás, dos "lados" (risos) e para quem tenha de ir só tomar um café ao virar da esquina. O vídeo é bem elucidativo.
Agradeço tua visita e comentário.
Beijos e bom final de semana.

Elvira Carvalho disse...

Como não conduzo, o meu lugar no carro é sempre no banco de trás, e sempre tenho o cuidado de usar o cinto.
Um abraço e uma boa semana

Graça Pires disse...

É sempre melhor cumprir todas as regras...
Beijo.

Mariana Moura disse...

O cinto de segurança deveria ser usado não ´porque é obrigatório por lei mas para zelar e proteger da nossa vida.

Laura Santos disse...

O cinto de segurança é tão necessário nos
bancos da frente como nos bancos de trás.
E não há que arranjar desculpas para a sua não utilização!
xx

Bandys disse...

Sabe que outro dia
peguei um taxi e mal embarquei
um carro bateu por tras.
fiquei com dor na coluna uns 3 dias. sorte
que não ouve nada alem disso.
Bom alerta para os passageiros.
Beijos

Ghost e Bindi disse...

Não consigo andar sem o cinto de segurança, me sinto indefesa quando não o sinto pressionando meu peito.
Feliz fim de semana!

Bíndi e Ghost

Lucinalva disse...

Olá Lisette

Postagem muito importante. Precisamos colocar sempre o cinto no banco traseiro. Bjs querida.

BIA disse...

Informação é sempre a melhor maneira de educar e mudar mentalidades sem consciência!Bem esclarecedor! Obrigada Lisette! :)

Bjs

Magia da Inês disse...



Bom fim de semana com tudo de bom!!!
Beijinhos.
✿˚° ·.

Tetê disse...

Excelente alerta Lisette! Abençoado final de semana! Tetê

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Perdoe-me a ausência.
Final de ano, para quem ensina
o tempo fica curto,
mas estamos sempre visitando
espaços preciosos que nos fazem tão bem.

Gostaria de convidá-la a visitar o meu blog
www.sonhosdeumprofessor.blogspot.com
onde postei uma entrevista que fiz recentemente
e que está sendo vinculada na mídia de Fortaleza.

É também uma forma de entender a forma
que penso a Educação que acredito
e a qual dedico a minha vida.

Um imenso abraço.

Aluísio Cavalcante Jr.

Zilani Célia disse...

OI LISETTE!
SOMOS MUITO LENTOS, CUSTAMOS A ABSORVER O COSTUME DO CINTO NOS BANCOS DIANTEIROS, AI, VIERAM AS MULTAS E APRENDEMOS, MAS, COM SEU USO NOS BANCOS TRASEIROS ESTAMOS A RESISTIR, MESMO DEPOIS DE SABERMOS DE TODOS OS PROBLEMAS QUE SUA FALTA DE USO PODE OCASIONAR.
SEMPRE EDUCATIVOS TEUS TEXTOS.
ABRÇS
-http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Dorli Ramos disse...

Oi Lisete
Desejo a você um domingo de muita paz.
Beijos
Minicontista

pensandoemfamilia disse...

É bem verdade, quase nunca nos protegemos no banco traseiro, principalmente quando estamos em táxis.
bjs

Lu Citadin disse...

Acessórios de segurança não existem por acaso,devem ser usados com responsabilidade por todos.

São disse...

Pessoalmente, detesto cintos...mas no que toca a crianças e adolescentes cumpro todas as regras,

Bom domingo

Isa Sá disse...

Eu só uso cinto porque é obrigatório...por livre vontade não usava.

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

Marisa Giglio disse...

Lisette , seus posts sempre esclarecedores .
Obrigada por partilhá-los .
Beijos e boa semana

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Uma informação muito útil.
Um abraço e boa semana.

Sonia Guzzi disse...

Importante lembrar!
Abração.
Sonia guzzi

Vera Lúcia disse...



Obrigada pela visita, Lisette.
Como já falei aqui, deixo meus votos para uma semana muito feliz.

Beijo.

Marly disse...

Oi, Lisette,

Já estamos tão habituados ao uso do cinto que, para nós, entrar no carro é sinônimo de puxar o cinto, rsrs. Controvérsias à parte, achamos que é melhor cumprir as regras, que não existem por acaso.

Arte & Emoçoes disse...

O maior problema é que há pessoas que acham que as coisa só acontecem com os outros. Ótimo trabalho Lisette! Parabéns!

Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

Furtado.

O Árabe disse...

Pequenos cuidados podem evitar grandes problemas! Por que não usar o cinto, não é, Lisette?! Boa semana, amiga!

Clau disse...

Oi Lisette,
Será que esses 50,2% só usam o cinto no banco traseiro,
quando estão em rodovias?
É que nas cidades só costumo ver as pessoas
utilizando o cinto nos bancos da frente.
Ainda falta conscientização...
Beijos!

Simone Felic disse...

Ótima postagem e muito verdadeiro , quantas pessoas já morreram
no banco de trás por não usar cinto , inclusive famosos recentemente.
beijinhos

http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

lenalima disse...

Motoristas sem respeito pelas leis de transito, um descaso acabam provocando a morte de muitos!
Os carros modernos tem um aviso sonoro para quem está sem cinto , ai eles se obrigam a colocar!

bj

Silenciosamente ouvindo... disse...

Pois aqui em Portugal muito poucos usam o cinto no banco de trás.

As pessoas não pensam muito na prevenção da sua própria vida,
e isso é difícil de lhes incutir.

Bjs. amiga
Irene Alves

ॐ Shirley ॐ disse...

O peso de um elefante????
Muitas pessoas não usam...
Beijos, Lisete!

Maria Rodrigues disse...

Como sempre um excelente post.
Beijinhos
Maria

Poções de Arte disse...

Bom dia minha querida!
Muito boa advertência! Eu era bem negligente quanto ao uso do cinto, mesmo estando no banco da frente. Agora, não deixo de usá-lo e se algum ocupante está nos bancos traseiros, também já "obrigo" a colocar o cinto.
As pessoas desconhecem o que acontece com o corpo durante um acidente. Acho que deveriam haver muito mais campanhas desse tipo em horário nobre.
Abração esmagador e lindo dia.

Sissym Mascarenhas disse...



Anete,

Otimo alerta. É bom saber e aplicar na gente e em quem amamos.

Bjs