Translate

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Daer projeta 45 novos pardais no verão Data da publicação do edital de licitação ainda está indefinida

Ao finalizar o termo de referência para a nova licitação que pretende ativar 45 pardais em 14 rodovias estaduais até o próximo verão, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) adiantou que não irá sinalizar o trecho monitorado. As placas indicarão apenas o limite de velocidade. A medida é justificada pelo viés educativo, já que o excesso de velocidade é considerado um dos fatores mais relevantes para acidentes graves de trânsito, mas gera controvérsia pelo potencial de arrecadação em multas.
 - A legislação permite fazer isso. É uma forma de evitar que os motoristas reduzam a velocidade em determinados pontos e, logo em seguida, voltem a circular acima do permitido - justifica o diretor de Operação Rodoviária do Daer, Cleber Domingues.
Estatísticas do Comando Rodoviário da Brigada Militar apontam para um aumento de 119% no número de acidentes nas rodovias estaduais gaúchas em 2012, na comparação com 2011: saltou de 294 para 644. É um contraste com a estimativa de redução de 5,1% no número total de acidentes de trânsito no Estado entre 2010 e 2012, conforme dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).
 O engenheiro de trânsito Walter Kauffmann Neto, consultor da ONG Alerta, concorda que os radares podem ser úteis, desde que estejam em trechos perigosos das rodovias. Do contrário, acredita, o uso do equipamento tem caráter "meramente arrecadatório".
Os controladores multavam 345 motoristas por dia. Mantendo essa média, cerca de 334 mil multas por excesso de velocidade teriam sido aplicadas de novembro de 2010 para cá, se os pardais estivessem funcionando. As multas por excesso de velocidade lideram o ranking do Detran: responderam por 38% do total de autuações no ano passado.
 - Muitas vezes, o condutor excede o limite sem perceber, porque está prestando atenção na pista e não olha para o velocímetro. O objetivo de não sinalizar é multar ou coibir o excesso de velocidade? - questiona Kauffmann. Nesse sentido, o engenheiro defende que, mesmo sem a indicação exata do local onde está o controlador, o motorista precisa ser informado que a via está sendo monitorada por pardais. Já o coordenador das operações Viagem Segura e Balada Segura do Detran, Adelto Rohr, considera positiva a opção por não informar os trechos monitorados.
 - A sinalização "aqui tem pardal" era o que mais deseducava, porque indicava cuidado somente naquele local. O que tem que valer é a placa da velocidade máxima permitida.
Aí, sim, vai afetar numa mudança de comportamento - avalia Rohr. Conforme o estudo técnico apresentado pelo Daer à Subsecretaria da Administração - Central de Licitações (Celic), serão instalados 45 pardais em locais indicados pelo Daer, distribuídos em 14 rodovias. Antes, eram 60 equipamentos em 18 estradas.
O contrato será de dois anos, renovável por mais dois anos, no valor de R$ 7 milhões. Cleber Domingues explica que a redução tem a ver com resultados de um estudo técnico, que levou em conta nível de acidentalidade, volume de veículos e excesso de velocidade. As medições de velocidade indicaram que a permanência dos equipamentos anteriores nas rodovias - ainda que desligados - faz com que os condutores controlem a velocidade em alguns trechos que acabaram sendo descartados da nova licitação.
A elaboração dessa análise, segundo Domingues, foi a principal razão para a morosidade do processo licitatório (leia abaixo), que chegou a ser iniciado em 2011, mas parou porque a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) mudou requisitos do edital. Em concorrências anteriores, o estudo era feito somente após a escolha do vencedor. O Daer tentou reverter a exigência, mas acabou cedendo e deu início à elaboração do estudo em março deste ano.
Quanto à sequência do processo, o Daer pretende, mas não garante que tudo estará pronto para funcionar no próximo veraneio, pois as etapas seguintes não dependem mais da autarquia. A partir de agora, seguem os trâmites normais da licitação. A data de publicação do edital está indefinida.

 As rodovias ERS-030 ERS-040 ERS-122 ERS-135 ERS-223 ERS-239 ERS-240 ERS-324 ERS-342 ERS-389 RSC-153 RSC-287 RSC-453 RSC-470
O que diz a lei: Publicada em 2011, a resolução 396, do Contran, acaba com a obrigatoriedade de avisar ao motorista onde há fiscalização eletrônica. Não é obrigatório nem mesmo informar a velocidade máxima permitida. Nos locais onde não existe sinalização regulamentando a velocidade, os limites máximos deverão ser os fixados no artigo 61 do Código de Trânsito Brasileiro. A norma estabelece, no entanto, que o radar deve ser colocado em local visível. A resolução 214, de 2006, obrigava os órgãos de trânsito a instalar sinalização vertical, informando a existência de fiscalização ao longo da via. Histórico de lentidão 2010 - Março: fim do contrato de locação de pardais, que vigorava no Estado desde 2006. - Novembro: os controladores eletrônicos de velocidade foram desligados devido ao fim do contrato emergencial de 180 dias assinado entre o governo e a empresa Eliseu Kopp. O governo Yeda Crusius já havia desencadeado dois processos licitatórios: um para nova contratação emergencial e outro para instalação efetiva dos pardais. 2011 - 10 de março: o edital para a contratação emergencial foi revogado, já que tinha o mesmo objeto do outro procedimento. - 13 de março: reportagem da RBS TV exibida no programa Fantástico revelou suspeita da existência de um suposto esquema fraudulento nas licitações de pardais. - 16 de março: o edital da concorrência para instalação dos pardais foi extinto por suspeita de irregularidades. - 29 de março: o governo anunciou criação de força-tarefa para apurar irregularidades no Daer. - 19 de maio: ao apresentar os resultados preliminares da investigação, o governo anunciou abertura de concorrência internacional para aquisição de pardais. - 14 de julho: a força-tarefa apresentou a conclusão dos trabalhos, anunciando 60 medidas e sugestões para evitar fraudes no órgão, entre elas, a da licitação internacional. 2012 - 9 de maio: o Daer recebeu da Controladoria e Auditoria-Geral do Estado (Cage) e da Procuradoria-geral do Estado (PGE) solicitação de alterações no texto do edital. As exigências foram solucionadas, ficando pendente apenas concluir levantamento sobre onde os pardais devem ser instalados. - 3 de setembro: o Daer enviou ofício ao Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) pedindo que fosse refeito um levantamento em cinco pontos de estradas. - 14 de novembro: o Daer fez nova solicitação ao CRBM, pedindo que os locais em que já foram feitas as medições de velocidade sejam identificados conforme padrão registrado no ofício. 2013 - 30 de julho: o Daer entregou à Central de Licitações da Subsecretaria da Administração os estudos técnicos necessários à licitação para ativar os pardais nas rodovias estaduais. Fonte: Zero Hora 01/2013

41 comentários:

ONG ALERTA disse...

Ao meu ver a questão não é apenas informar ou não e sim investir em educar qualquer tipo de motorista e não tem idade pois o adolescente, adulto ou mais velho quando esta no trânsito é irresponsável.

Gracita Fraga disse...

Oi Lisette
Só a educação trará os benefícios necessários para a conscientização dos condutores. Hoje vim te convidar para conhecer meu novo espaço virtual. Será um prazer te receber para um brinde. Para acessar minha nova casa click aqui ”Casinha da Poesia”
Beijos com meu especial carinho
Gracita

© Piedade Araújo Sol disse...

admiro a sua persistência e as suas informações.
um bom fim de semana para você
beijo

:)

Lu Citadin disse...

A velocidade deve ser respeitada mesmo sem o aviso que existe fiscalização,isso é o mais coerente.

Filha do Rei disse...

Ótimas informações. Obrigada. Bjs

Minha vida de campo disse...

Essa é mais uma forma deles supervalorizar essa licitação e roubarem mais um pouco do contribuinte.
Por que desativaram os que existia? Não sei se ajuda a diminuir os acidentes, existe outras forma de diminuir os acidentes. Tem que haver investimento e comprometimento das autoridades.
Bjos e tenha um ótimo fim de semana.

Antônio Lídio Gomes disse...

Tomara que haja mais concientização.
Um abraço, Lisette.
Beijos.

Zilani Célia disse...

OI LISETTE
CONCORDO PLENAMENTE, É MEIO HIPÓCRITA O AVISO DE "PARDAIS", OU A PESSOA RESPEITA O ÍNDICE DE VELOCIDADE PERMITIDO OU QUE SEJA MULTADA.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

REINVENTANDO disse...

Espero que essas medidas e benefícios possam ser aplicadas logo e assim diminuir os índices de morbimortalidade no trânsito.
Abraços.Sandra

Vane M. disse...

Oi, Lisette! O que mais me chamou a atenção no texto também foi a questão do aviso dos pardais...nunca compreendi e acho que burlava o próprio sistema. Onde moro trocaram a passarela da Br por um sinaleiro que abre e fecha rapidinho para os pedestres e mesmo assim os motoristas passam com sinal vermelho, não estão nem aí...a falta de respeito é no país inteiro. Um abraço!

Carolina disse...

Otimas informacoes, Lisette. Nunca sao suficientes as dicas e cuidados, os conductores sao irresponsavels, nao prestan atencao al conducir, oponen mucha resistencia, querida amiga. Bem por voce e seu trabalho incesante! Abraco grande.

MARILENE disse...

De nada adianta colocar inúmeros radares nas estradas se os motoristas não se conscientizarem da importância do respeito às velocidades permitidas. Bjs.

Maria Rodrigues disse...

Minha amiga é importante informar e educar.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

Evanir disse...

Com muitas saudades depois de uma pequena ausência
estou voltando para agradecer seu carinho comigo
eu entendo ,que a amizade é eterna quando somos amigos de verdade.
Nessa ausência pude compriender o quanto
sua presença enche minha vida de esperança.
Esta sendo difícil passar por mais essa fase
da minha vida.
De sorte a minha fé é inabalavel por maior ,
que seja minha luta procuro ser cada dia mais forte.
Eu ainda não sei de onde vem minha força,
mais acredito , que vem do Alto Dos Céus.
Onde as estrelas e os anjos me cobre de paz e de luz
restaurando assim minha vida.
Com muito carinho deixei um premio na postagem
caso gostar leve por favor.
Deus abençoe seu final de semana.
com carinho e minha amizade pra sempre.
Beijos no coração e na sua alma.
Evanir.


Maria Adeladia disse...

Educação só ajuda, porque traz ensinamentos e com certeza, todos são beneficiados.Bjs linda e obrigada por compartilhar seus conhecimentos.

O Sibarita disse...

Ô Dona ONG Alerta! kkkk Oi para mim esse treco é para engordar os cofres dos munícipios e por tabela os políticos, repare...

Daqui um tempo vão querer colocar pardais até dentro das nossas casas, um absurdo!

Realmente, por vezes, estamos prestando atenção na estrada que nos esquecemos do velocímetro, esses pardais são industrias de dinehiro vivo e nós mortais motoristas seus sacos de granas, haja multas e multas!

Temos que ir para as ruas por isso também, ja se tornou um coisa absurda!

Pardais? Sai de mim satanás! kkkkkkkkk

O Sibarita

ॐ Shirley ॐ disse...

Sempre tem novidades aqui. Beijos, Lisete!

Ani Braga disse...

Oi Lisette querida


Passando pra deixar um abraço e desejar um domingo maravilhoso.

Beijos
Ani

Vera Lúcia disse...


Olá Lisette,

Concordo que os pardais são úteis em trechos perigosos de rodovias. Em muitos casos, a colocação estratégica de alguns pardais parecem ter conotação de cunho arrecadatório.

De qualquer forma, o respeito ao limite de velocidade é a questão primordial e que deve integrar a postura de todo condutor de veículos.

Ótimo e feliz domingo.

Beijo.

Camila Monteiro disse...

Olá!

Acho que o que vc disse no comentário é a mais pura verdade!
Não é só jovens que se transformam atrás do volante não...
Adultos e velhos se tornam irresponsáveis muitas vezes no transito!

Concordo com qualquer medida que venha a melhorar um pouco nossa situação caótica!

Beijos

Blue disse...

Radares, lombadas.
Tudo meio paliativo se não houver educação!

Beijo

Dorli disse...

Oi Lisette
Como aqui no Brasil tudo só fica no papel, tenho cá minhas dúvidas.
Mas seria bom se esse projetos se concretizassem.
Beijos
Lua Singular

Ivaneide Henrique disse...

Olá!!!

Passei pra desejar um semana recheada de vitórias.

Parabéns pelo post.

Abraçossss

Renata Diniz disse...

Oi Lisette! Tudo o que for para educar, vale a pena. Beijo!

Magda disse...

Olá Lissette!
Vim agradecer e retribuir a visita.
Importantes temas são abordados aqui. Parabéns!
Beijos e uma linda semana!

Prata da casa disse...

Olá Lisette: admiro a tua persistencia e alertas constantes sobre os perigos na estrada. Nunca é demais lembrá-los .
Bjn e tenha uma semana abençoada
Márcia

Rita disse...

Bom dia, bom começo de semana
hj vim te convidar para comemorar
meu aniversário, quero dividir minha
alegria e oferecer um pedaço de bolo
Venha que a festa já está começando
Bjuss carinhosos
♫•*(¯`v´¯)¸.•*✿ღ
*◦.(¯`:✿!:´¯) ✿ღ
*✿.(_.^._)*•.¸¸.•
______________Rita!

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Eu penso que os radaraes deveriam estar em vários pontos das auto estradas e sem aviso. Não adianta...o povo só aprende quando se lhe tira o dinheiro do bolso. Um beijinho, Lisette e obrigada por tão importantes informações. Gostei de saber que se chama pardais aos radares. Vivi no Brasil, mas não me lembro de ter ouvido esse nome. Engraçado!!

Celina disse...

Oi Lisetti, como te admiro minha amiga, estais sempre procurando se informar de toda melhoria no transito ou de suas mazelas que são muitas e vc sempre atenta. esta sua luta é um bem maior para todos procurando salvar vidas.Deus esteja sempre contigo. Um inicio de semana de paz e luz, um grande abraço, Celina

O Árabe disse...

Polêmico, mesmo. Acredito que no trânsito, como em tantos outros problemas do nosso cotidiano, a solução está, mesmo, na Educação! Boa semana, Lisette.

Ailime disse...

Olá Lisete com vai? Sempre importantes informações sobre formas de minorar os acidentes de viação. Penso que a educação é essencial e que a escola tem um papel muito importante a desempenhar! Há tempos mostraram na nossa TV um grupo de polícias de trânsito com guitarra e viola cantando numa escola para crianças as regras de trânsito que elas acompanhavam alegremente. Achei muito interessante e original. Beijinhos e uma boa semana. Ailime

Silenciosamente ouvindo... disse...

Contínua tarefa a sua de ajudar
a que haja menos perigos nas estradas.É um trabalho muito
louvável o seu.
Beijinhos
Irene Alves

Pérola disse...

A legislação é insuficiente.

beijinho

Anete disse...

Sempre é tempo de melhorar, né Lisette?! Suas informações são importantes e oportunas!

Um abraço...
Boa Semana!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Lu Cidreira disse...

Pois é tudo que for para melhorar os apetrechos do transito é valido.
Por isso que estamos atentos a suas dicas e informações.
Abraço

Wanderley Elian Lima disse...

Uma coisa que nunca consegui entender, é anuncia que à frente tinha fiscalização eletrônica. Acho que os motoristas têm obrigação de respeitarem a velocidade determinada para cada via.
Bjux

Luma Rosa disse...

Oi, Lisette!
O fato de esconderem os pardais é desonesto e comprova que o uso não é para educar. Quem sabe colocar abaixo dos pardais, a velocidade permitida e o valor da multa cobrada?
Boa semana!!

Giancarlo disse...

Tempo di vacanze per me. Un felice agosto a Te ... ciao

Lau Milesi disse...

Oi Lisette, bom dia! Lisette, na minha opinião esses pardais só servem para retirar mais $ do bolso do contribuinte. Os pardais móveis, então, são um acinte à nossa inteligência. Domingo passado mesmo, quando voltei de viagem da região dos Lagos, vimos um escondido atrás de uma árvore. Já está comprovado que mesmo aqueles fixos não reduzem o número de acidentes. O motorista tira o pé do acelerador em frente ao pardal e se vinga mais à frente, imprimindo mais velocidade. Concordo com vc quanto ao investimento na educação no trânsito. Investir no condutor do veículo, na direção defensiva ,e rezar para que todos se conscientizem que conduzir um veículo é algo que exige responsabilidade. E que se não tiver, será punido. Nossa, como escrevi! Desculpe, fico indignada com tanta demagogia nesse país. Parabéns, sempre, por sua luta e pelo seu belo trabalho. Um beijo, Lisette.

Maria Adeladia disse...

AMIGA:Retornando ao seu espaço para convidar na campanha:
campanha denominada: "Gesto Verde" tem como objetivo plantar 500 árvores nativas no Brasil, minimizando o impacto ambiental gerado pela sociedade, e para isso é preciso a participação de 500 sites ou blogs, sendo que cada selo incluso se reverte em uma árvore plantada pelo IBF.
No meu blog tem todas as informações, pelo texto postado:"ESTE BLOG É NEUTRO EM CARBONO (CO²)
Participe vc também desta campanha solidária e convide outros amigos blogueiros.Bjs e boa sorte!

Elisa T. Campos disse...

Se todos obedecessem as normas do trânsito não precisaria de aviso de que existe radar ou outros tipos de fiscalização.
Excelente a sua postagem como sempre.
Obrigada pelo carinho da visita.
Bjs.