Translate

domingo, 5 de dezembro de 2010

Trânsito: a falta de planejamento

Em mais uma reportagem da série sobre o transporte nas nossas maiores cidades, veja como os problemas todos nascem e crescem na desorganização urba
na
Ao longo da semana, o Jornal Nacional e o Bom Dia Brasil têm discutido um tormento gigantesco de milhões de brasileiros: o transporte nas nossas maiores cidades.
Nesta noite, a reportagem de Tonico Ferreira e Marco Antônio Gonçalves mostra a prova de que esses problemas todos nascem e crescem na desorganização urbana, na falta de planejamento.
Andar um pouco todos os dias tem feito bem a comerciaria Márcia Alves Fernandes. Um exercício leve, recomendado para grávidas como ela. Mas o motivo da caminhada é outro. Há dois anos, Márcia vendeu o carro quando percebeu que era mais fácil e mais barato seguir de ônibus para o trabalho, no Centro de Curitiba. O trajeto é feito nos hoje famosos corredores de ônibus da cidade. A viagem dura 40 minutos.
"Em pouco tempo, eu estou em casa, em pouco tempo eu estou no meu trabalho e sem falar na economia. Antes eu gastava em media R$ 400 a R$ 450 mensais, agora eu gasto no máximo R$ 80 no mês".
O fato de Márcia ter ônibus perto de casa e do trabalho não é sorte, nem coincidência. Curitiba foi planejada assim. Há 40 anos a administração da cidade segue um plano rígido de crescimento, com um objetivo bem determinado: facilitar o uso do transporte coletivo.
A idéia foi adensar a cidade ao longo dos corredores de transporte. Os edifícios maiores estão perto das linhas de ônibus. A regra é bem simples: prédios com mais de oito andares só podem ser construídos na primeira quadra, junto ao corredor. Prédios com menos de oito andares, na segunda quadra e, nas demais, prédios menores e casas.
Para o urbanista Fábio Duarte, o transporte ficou eficiente. "Isso incentiva que o sistema de ônibus não seja deficitário. Você não tenha pessoas espalhadas pela cidade toda, que precisem usar carro para se locomover. Se a maior parte das pessoas morar junto aos corredores de ônibus, elas tenderão a usar o sistema porque vão estar próximo das estações e dos pontos com maior tráfego".
O sistema é completado com um corredor moderno para ônibus articulados, com estações que permitem acesso rápido sem escadas.
São Paulo cresceu sem esse planejamento. A cidade tem quatro milhões de habitantes na Zona Leste e outros quatro milhões na Zona Sul e quase todos precisam fazer grandes deslocamentos para trabalhar ou estudar. É o maior êxodo urbano diário do mundo.
O engenheiro Aílton Brasiliense diz que São Paulo precisa imitar Curitiba. "Essa é uma das principais tarefas que é reordenar o uso do solo de tal forma que a gente possa dar mais qualidade de vida, reduzir os tempos de viagem, reduzir os custos da viagem e reduzir a poluição ambiental que a gente acaba provocando quando a gente faz o inverso de tudo isso”.
Mas uma mudança como essa não seria de longo prazo? "Ela demora um tempo para se efetivar. Você não vai conseguir mudar o lugar onde as pessoas moram de um ano para o outro. Mas em dez anos, você consegue uma melhoria enorme no sistema. E dez anos não é um tempo longo numa vida de uma cidade", afirma Fábio Duarte.
O urbanista Cândido Malta Filho coordena um estudo para unificar os planos de urbanização com os planos de transporte coletivo em São Paulo. Uma das idéias é repovoar o centro da cidade, que perdeu 400 mil habitantes nos últimos anos.
"Nós estamos vendo que é mais barato colocar uma pessoa morando no centro do que na periferia, embora o preço do terreno no centro seja mais alto. Porque você economiza em transporte e o governo é que paga uma diferença em transporte, porque a tarifa é única. Então esse cidadão morando no centro, gastando menos do poder público, será um grande benefício para o cidadão, morará perto do emprego e gastará muito menos tempo em gasto de transporte".
Márcia reconhece o valor de morar numa cidade planejada para o transporte coletivo. "São várias vantagens, se a gente unir todas, a gente vê que realmente vale a pena. Ajuda no orçamento da família e eu venho tranqüila. Evito o trânsito. Eu entro no ônibus, escuto uma musiquinha, venho pensando na vida. É bem tranqüilo”.
Fonte: http://jornalnacional.globo.com/Telejornais/JN/0,,MUL536360-10406,00-TRANSITO+A+FALTA+DE+PLANEJAMENTO.html

32 comentários:

ONG ALERTA disse...

Os cargos políticos devem ser ocupados por especialistas náo por partidos...
Engenheiros no lugar certo....planejamento, responsabilidade.

Luis Nantes® disse...

Seu cometário foi uma pancada na lata dos políticos... Estou com você a qualquer custo, conte comigo, tá?
Beijos

Mariana disse...

Planejamento falta, mas tb falta responsabilidade nas administrrações públicas.

AC disse...

Muito interessante.
Planear as cidades (em todas as áreas) significa melhorar o futuro e a qualidade de vida.

Beijo :)

vidaslife disse...

Realmente você está totalemte certa e é bom encontrar pessoas que realmente mexem na ferida, dos grandes especialistas que não fazem nada para mudar isso. E você faz, parabéns por este seu blog que nos traz tantas informações.Beijos querida e boa semana pra você, com carinho.

Michelle Nazar disse...

São Luís também não fica atrás..a cidade cresce fortemente sem planejamento e o trânsito acompanha este desastre, fora o fato da frota de veículos só aumentar e quase inexistirem sinais de trânsito por aqui; o motorista brasileiro não sabe o que é preferência..pena que os governantes por aqui ainda ão perceberam isto.. :(

Gabi Torres disse...

Oi Ale! Adorei a reportagem! Curitiba realmente é um exemplo de planejamento! bjbj e obrigada pela visista!

angela disse...

Não resta duvida que as opções políticas são pessimas quando o assunto é urbanização. Acabam permitindo coisas absurdas.
Ótimo texto.
Beijos

Beatriz Prestes disse...

Realmente minha amiga...
Deveria ser prioridade, especialização, competência, responsabilidade.
Precisamos de reclicagem, interesse, vontade de fazer!
Beijo amiga muito querida!
Bea

Nilce disse...

Oi Lisette
Não é porque sou daqui, mas realmente o transporte coletivo de Curitiba é único no Brasil.
Além de ser o mais econômico. O que ainda falta, mas já está sendo feito são os corredos unindo algumas cidades da região metropolitana. Outros já estão prontos.
Mas o pior é que qualquer obra que aconteça esse povo só sabe reclamar e falar mal, depois quando fica pronto, ficam garbosos.
Precisam ter um pouco mais de paciência. Eu uso, de carro, a chamada Linha verde, onde passa a 116 dentro da cidade. Antes era um horror de engarrafamento de caminhões. Ficou espetacular.
Muito interessante sua postagem.

Bjs no coração!

Nilce

Marilu disse...

Querida amiga, o único planejamento que fazem para o trânsito é a indústria de multas. Tenha uma linda semana. Beijocas

Flávia - Compartilhando Idéias... disse...

Olá!
Obrigada pela sua gentil visita!
Bjs

ValériaC disse...

Infelizmente falta planejamento nas grandes cidades e pode acreditar, nas pequenas também... incrível a capacidade que os responsáveis pelo planejamento, acabam fazendo mudanças que acabam por piorar a situação do trânsito ao invés de ajudar.
Querida tenha uma ótima semana...beijos
Valéria

Everson Russo disse...

Uma otima segunda feira pra ti querida e uma belissima semana...beijos de carinho e amizade.

soninha disse...

Realmente a cidade de Curitiba é um exemplo a ser seguido.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Com o trânsito organizado, além das vantagens apresentadas, evita-se o problema do estresse.

Beijos e ótima semana pra ti e para os teus.

Furtado.

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Lisette, vim lhe desejar uma semana abençoada e cheia de força!

Deus seja contigo!

Beijo no coração!

lucidreira disse...

Não é mole não! Aqui temos quarenta anos que as últimas grandes vias planejadas foram criadas. Agora imaginem uma cidade que não tem para onde crescer, para onde vai nossos trafego e transito, realmente tem que ser colocado em suas direções pessoas que tenham conhecimento técnico em certos cargos políticos.
Abraço

Eliane Gonçalves disse...

Passei para desejar um belo início de semana!

Bjos,

Eliane.

Lilá(s) disse...

Por isso eu admiro tanto os holendeses que sempre se deslocam de bicicleta e assim fica tão mais fácil...
Bjs

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Lisette
Acredito que o pior trânsito e o pior motorista do Brasil, são os daqui de BH, o próprio traçado da cidade não colabora para que seja de outra forma, nem as autoridades estão preocupada com isso.
Tenha uma linda semana.
Bjux

Flor de Lótus disse...

Bá transporte público aqui onde eu moro é um caos eu moro em Rio Grande uma cidade grande com quase 200 mil habitentes onde uma empresa domina o transporte público e faz e acontece praticamente manda na cidade e o trÂnsito aqui tá um caos justamente pela falta total de planejamento.
Uma ótima semana!
Beijos

Daniel disse...

É uma pena que Secretarias e Ministérios sejam apenas e tão somente moeda de troca para ter a dita governabilidade. Tem texto novo no Sub Mundos. Bjs.

http://submundosemmim.blogspot.com

Pérola disse...

Beijos minha flor.

Anne Lieri disse...

Espero que os planos saiam do papel,pois São Paulo está numa situação caótica!Muito bom seu alerta!Bjs,

Bandys disse...

Um beijo grande Lisette, estou contigo.

Daniel disse...

Pois é...como vários assuntos
lançados no país, o transporte
é mais um setor que realmente
necessita de ajuda e de base.
Vamos educar nossos projetistas.

Dan

. intemporal . disse...

.

. porque é quase natal, urge planejar, numa época em que, os acidentes rodoviários tantas vítimas fazem .

.

. um beijo meu .

.

Pena disse...

Preciosa Amiga Linda:
O seu valor é de pérola preciosa perante uma irrealidade que a falta de Educação e irresponsabilidade de condutores que semeam a morte e a falta de princípios morais e éticos acalenta e mata.
Bem-Haja, "preciosidade de ser humano ENORME". É imprescindível.
Abraço amigo de enorme respeito.
Sempre a admirá-la

pena

✿Lady✿ disse...

A vida é prioridade.
A esperança é a úlima que morre.
Acredito que tudo vai mudar para melhor.
Beijos de luz.

Thais S. disse...

Ótimo post! Adorei a idéia do blog

Bjs
www.relicario-fashion.blogspot.com

Daniel Savio disse...

Realmente é um ponto culminante o deslocamento dos cidadãos da cidade, mas não precisa ser prender apenas ao ônibus, mas também, ao sistema de metrô...

Fique com Deus, menina Lisete.
Um abraço.