Translate

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Mais rigor no trânsito

O desrespeito às leis de trânsito no Brasil pode passar a ter punições mais rigorosas. A repórter Cristina Serra mostra as mudanças nas propostas que o governo planeja enviar ao Congresso.
O excesso de velocidade é a maior causa de acidentes com vítimas nas estradas, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O projeto propõe que a velocidade máxima nas rodovias não-sinalizadas caia de 110 para 80 quilômetros por hora. Outra preocupação é com a falta de atenção dos motoristas.
O uso do celular ao volante passaria a ser uma infração grave ou gravíssima, com pagamento de multa e mais pontos na carteira. Dirigir embriagado passaria a ser crime.
Motoristas que correm muito também teriam que responder criminalmente, podendo ser obrigados a prestar serviços comunitários em hospitais que atendem vitimas de trânsito.
A idéia é punir quem for pego mais de uma vez, em um intervalo de um ano, em velocidade 50% acima do permitido. Em uma pista de 60 quilômetros por hora, por exemplo, essa punição seria para quem andar acima de 90 quilômetros por hora.
No caso de acidente com vítimas, provocado por motorista reincidente em excesso de velocidade, o ministro da Justiça Tarso Genro chegou a propor uma multa equivalente ao valor do carro. Mas esta idéia está praticamente descartada. A proposta agora é aplicar o Código Penal, pelo qual o juiz é quem arbitra o valor da multa, levando em conta o salário mínimo e a capacidade de pagamento do infrator. Por este cálculo, a multa pode variar de R$ 127 a R$ 600 mil.
Já está certo que o valor das multas, congelado há sete anos, vai ser reajustado em 63%. Mas para o especialista em trânsito, o professor da Universidade de Brasília (UnB), David Duarte, não basta aumentar o rigor da lei.
“O motorista, hoje, dirige com a plena sensação de impunidade. Ele não tem medo da fiscalização. Se endurecer a lei e não houver uma fiscalização, de nada vai adiantar”, afirmou o professor.
Fonte: http://jornalnacional.globo.com/2010

34 comentários:

Aмbзr Ѽ disse...

corretissimo... deve haver fiscalização e punição mais rigorosa nao só com multas...

ONG ALERTA disse...

nfelizmente o que falta de verdade é educacáo, se as pessoas fossem educadas respeitariam uma as outras, mas...temos muito que aprender.
Multar é como educar crianca se tu náo fizer te dou um castigo....
Assim talvez se consiga algo.

ONG ALERTA disse...

nfelizmente o que falta de verdade é educacáo, se as pessoas fossem educadas respeitariam uma as outras, mas...temos muito que aprender.
Multar é como educar crianca se tu náo fizer te dou um castigo....
Assim talvez se consiga algo.

AC disse...

Infelizmente, investindo na educação, os resultados teimam em não aparecer. Nesse caso há que tomar medidas intimidatórias, já que, por norma, um cidadão vulgar transforma-se para pior quando tem um volante nas mãos.

beijo :)

Chica disse...

Tomara funcione efetivamente...

Mariana disse...

O ministro agora foi eleito governador,trocaremos d presidente e mesmo sendo do mesmo partido, não levo fé q haverá mais rigor no transito, como sempre ficará só no papel, de boas leis, o brasil está cheio...mas elas ficam na gaveta

Paulo Braccini disse...

A violência tornou-se a senhora dos nossos tempos ... Punição exemplar já!

;-)

Gabi Torres disse...

Quremos punições mais rígidas! E a educação, é claro, é o melhor remédio a longo praso... A situação do trânsito está se tornando insustentável! xoxo gabrielasway.blogspot.com

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Penso que um dia
aprenderemos que
viver em sociedade
exige o respeito a vida
em todas as suas formas.
Assim,
enquanto este tempo não chega,
leis duras para quem
menospreza a vida
com suas máquinas
de destruição
a cada dia.


Que as luzes da esperança
brilhem sempre em ti.

orvalho do ceu disse...

Olá,
É uma pena que muitos sejam mortos pela correria excessiva de tantos e tantos... tomara seja mesmo 80 e não 110 por hora!!!
Abraços fraternos e permaneçamos unidos por um trânsito melhor e mais cauteloso.

Marinha disse...

Ótima notícia!
Infelizmente, a educação no trânsito virá com a punição.
Um beijo, querida.

lucidreira disse...

Tem que ser punidos e com rigor.
Abraço

so sad disse...

eu sempre paro o carro quando o celular toca.
tem coisas que devem começar com a gente!

Ângela Coelho disse...

Tomara que esta lei saia do papel e que realmente haja punições para celular, embriagados, velocidade alta.
Beijos.

Machado de Carlos disse...

Acho que as pessoas, a partir do momento que estão motorizadas tomam conta do mundo. Acham que pelo fato de estarem em cima de um motor tudo é possível para ela.
Hoje andando pela calçada um motociclista ao sair do seu portão quase me atropelou. Quando cheguei na esquina e ia atravessar a rua eis que o mesmo motociclista passou por mim. Tive que desviar dele novamente.
Mais além, na mesma calçada encontro um automóvel saindo da sua garagem e, parado fechou a calçada de passeio. Ou seja o transeunte teve que contornar pela rua. Temos que tomar cuidado, pois eles são os donos do trânsito.

M@ria disse...

Não tenho cadernos.
Tudo o que escrevo,
escrevo nas paredes do meu quarto.
Se é para estar presa,
que seja entre quatro poemas...

¬ Rita Apoena ¬

Bom dia.......Beijos de coração prá coração..........M@ria

Everson Russo disse...

Perfeito, deveriam haver muito mais leis rigorosas no transito...um grande beijo de bom dia pra ti amiga.

Andradarte disse...

Infelizmente....só com punições exemplares se chega lá....!!
Beijo

João Marcos disse...

Acredito que punição não funciona, pois a Fiscalização não existe em 100% dos trechos.

Onde o motorista pode colocar o pé ao fundo do acelerador ela o faz, o Governo tem que investir na conscientização dos motoristas.

A Educação no Trânsito tem que começar nas Escolas, pois ai os futuros motoristas já aprendem desde cedo.

João Marcos
Blog Verdades Caxias
http://verdadescaxias.blogspot.com/

Bandys disse...

Tem que haver tanto a punição como a educação.

Fica com deus Lisette e que seu dia seja de paz e luz.

Carlos Augusto Matos disse...

Vou usar as tuas palavras "É preciso mais rigor no trânsito" se não houver, fica nessa bagunça que é...

bjuxxx

brasildobem.net disse...

Também acredito que ficar só em multas não adianta muito, é rpeciso medidas mais firmes e rigorosas.
Bjs

Pérola disse...

Um beijo grande minha querida

Silviah Carvalho disse...

Seu blog é de uma importancia tremenda, fiquei maravilhada com a seriedade encontrada aqui.
Parabéns.
Obrigada pela visita.

Pérola disse...

Os espíritos ainda não encontraram uma palavra para definir a dor de um coração.
Já encurtaram distâncias,dividiram o átomo,interpretaram o segredo da Lua, das Estrelas e só o que eu sei... É que tudo passa, mas a saudade faz com que o tempo pare dentro da gente.


Pérola

Zéza disse...

Oi querida! Deve ser uma ação conjunta: nas escolas com aulas de educação para o trânsito e nas ruas, fiscalização e punição. Sem corrupção, fique claro! Vim agradecer a sua visita e avisar que já atualizei! Estou esperando sua visita!! Beijos azuis!

soninha disse...

Pode ser que assim funcione...

Ana Gaúcha _Professora disse...

“O motorista, hoje, dirige com a plena sensação de impunidade. Ele não tem medo da fiscalização. Se endurecer a lei e não houver uma fiscalização, de nada vai adiantar”, afirmou o professor.


VERDADE QUERIDA

VERDADE

tts acidentes com vítimas
tta impunidade
tto Correrrrrrrrrrrrrrrr

bjsssssssssssssssss
Amovc

Blue disse...

Mais rigor no trânsito e em tantas outras coisas por onde "transitamos".

Beijo

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Lisette
Passei para lhe desejar uma boa noite.
Bjux

Nilce disse...

Oi Lisette
A única coisa que fico com medo é de que essas punições não se apliquem aos que possuem "nome" e "carteira".

Bjs no coração!

Nilce

Mario Neves disse...

Ola!Passando para deixar minha marquinha de amizade e me inteirar das matérias importantes que você publica. Aproveito para desejar um ótimo final de semana, dourado como o sol e doce como um favo de mel. Mario Neves

Kimbanda disse...

Por cá existem excelentes leis, não só nesta área.
A questão está em fazer cumprir, fiscalizar e punir quem infringe. Só assim se verão resultados satisfatórios. E o que se assiste com os cortes orçamentais, é menos gente a fiscalizar e o objectivo cada vez mais longe de ser atingido.

Kandandos meus.

Daniel Savio disse...

É um a boa o projeto, mas também sou da filosofia que tem te de ser fiscalizar mais vezes...

Fique com Deus, menina Lisete.
Um abraço.