Translate

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Rodovia da morte: pelo menos 18 pessoas já perderam a vida na BR-392 desde maio

Os três acidentes mais graves na rodovia ocorreram à noite
Um apelido indesejável pode colar definitivamente na BR-392 neste ano.
O número de acidentes dos últimos três meses da rodovia, uma das mais importantes para o sul do Estado, impressiona e serve de alerta para quem a usa regularmente: foram pelo menos 18 mortos em colisões desde maio.
Um elemento une as três colisões mais graves, que mataram, respectivamente, quatro, cinco e, neste domingo, sete pessoas. Todos ocorreram à noite. O primeiro acidente dessa série de desastres, e que chocou o Estado, matou quatro integrantes da mesma família no dia 9 de maio. Todos estavam em uma Belina e viajavam até Santana da Boa Vista para celebrar o Dia das Mães.
Mais de dois meses depois, outro grave acidente abalou a região. Na noite de 27 de julho, houve uma colisão frontal entre um Uno, com placas de Curitiba, e um Gol, com placas de Canguçu, que deixou três mortos no local. O acidente aconteceu no km 120 da rodovia. Outras duas pessoas morreram no dia seguinte, elevando para cinco o total de vítimas. No dia 5 de julho, morreram ainda duas pessoas em uma colisão na altura no km 157. Uma Parati seguia na direção de Pelotas quando bateu de frente com um Fusion. No choque, morreram as duas pessoas que estavam na Parati.
O condutor do Fusion sofreu lesões leves. Mas a BR-392 ficou conhecida em todo o país no início de 2009. No dia 15 de janeiro, o ônibus que transportava a delegação do Brasil-Pe virou em uma alça de acesso da rodovia. No acidente, morreu o atacante e ídolo do clube, o uruguaio Cláudio Milar, além do zagueiro Regis Alves, de 29 anos. Também morreu o preparador de goleiros Giovani Guimarães.
Fonte: clic rbs,

Trânsito 15/08/2010 23h31min

24 comentários:

ONG ALERTA disse...

As tragédias não param e nenhum político fala sobre este assunto em sua campanha o que será que els pensam??
Onde estão os redutores de velocidade que a governadora não retirou em Brasília???

Suziley disse...

Que tristeza...e os acidentes continuam...Uma boa semana para você Lisette!! Beijos ;)

Daniel Savio disse...

Ai mistura um descaso da administração publica com o descaso da população em atuar de forma fiscalizadora...

Pesno que no caso dos politicos seja apenas um assunto para ganhar votos, mas esquecer após a eleição.

Fique com Deus, menina Alessandra Andreolla.
Um abraço.

soninha disse...

Só aumenta o número e não tomam providências,é um descaso total!!!

Nilce disse...

É muita violencia mesmo, Lisette.
Muita luz e paz!

Bjs no coração!

Nilce

lucidreira disse...

Deixamos no ar, até quando irá acontecer tantos acidentes assim! O blog Ong Alerta fica de parabéns por não dixar que caia no esquecimento esses fatos.
Abraço

PRECIOSA disse...

Triste! Pior que não vejo nenhuma expctativa de melhora.
Nem do governo, nem das pessoas, que poem em risco suas vidas e do proximo....

Só nos resta orar...
Bjs. Preciosa Maria

Serginho Tavares disse...

e as pessoas continuam a morrer nas estradas
onde vamos parar meu Deus?

Pelos caminhos da vida. disse...

Qtas famílias se perderam...

paz, luz.

beijooo.

Sandra Botelho disse...

Aqui emsão Paulo os motociclistas continuam infringindo a leis que diz que não podem trafegar na local...hoje pela manha podia-se ver muitos pasando por ali.
Desrespeito as leis, isso mata demais no transito.
Bjos achocolatados

legalmente loira... disse...

que coisa triste lisette!até quando eu me pergunto todos os dias.


Uma semana cheia de luz pra você

beijos

Marilu disse...

Querida amiga, as tragédias continuam acontecendo todos os dias, estradas ruíns, sem sinalização, motoristas irresponsáveis. Tenha uma linda semana..Beijocas

Wanderley Elian Lima disse...

Essa rodovia é famosa pelo grande número de acidentes. Lamentável.
Bjux

Fernanda disse...

Obrigada por seguir meu blog.Perdi parte dos "amigos" mudando de blog. Bom te "ver" por lá novamente. Admiro pessoas que fazem deste espaço algo útil - o que não é meu caso - mas enfim é uma forma tb de "extravasar".
Abs,

ஐ¸.Lady .¸ஐ disse...

Quanta imprudência meu Deus.
Será que os políticos só farão algo quando acontecer com alguém da família deles?
Espero que esse quadro triste mude logo.
Paz e luz
Beijos querida!

Daniel disse...

Ainda não vi nenhum candidato a Presidente falar de trânsito, só de pedágio! Há de se perceber que deve-se ter por parte do Gov. Federal uma política drástica de prevensão a acidentes nas estradas. Tem texto novo no Sub Mundos. Bjus.

http://submundosemmim.blogspot.com

brasildobem disse...

Com tantos acidentes que poderiam ser evitados, fico até com medo de abrir o jornal pela manhã, porque é só desgraças nas rodovias estaduais e federais.
Bjs

Pérola disse...

Obrigado minha flor pelo comentário,já passou.
Peço te perdão pq eu deletei aquela postagem,ñ vale a pena.
Beijo grande minha linda.

Rosemildo Sales Furtado disse...

É lamentável minha amiga. Queira DEUS que um dia tudo isso tenha fim.

Beijos e ótima semana pra ti e para os teus.

Furtado.

**£ú® disse...

Quer me ajudar a construir um castelo ???... passa lá em casa... to te esperando... bj... **£ú®

Meri Pellens disse...

Difícil demais. A insegurança nas estradas é um risco constante.
Beijos na alma e muita paz.

lita duarte disse...

É preciso atenção com este assunto, pois o trânsito mata demais!
Mobilização, talvez seja essa palavra que falta p/ que haja alguma mudança nesse quadro horroroso.

Boa semana p/ você.

Beijos.

Tania T. disse...

Nossa!!!

Como pode ninguém fazer nada? A verdade está aí na cara de quem quer ver... =/

bjoO

Pedro Du Bois disse...

A tendência é que a situação piore - e muito - até que venha, novamente, a se estabilizar. Explico: a melhoria financeira - motivo de orgulho - da população tem colocado volantes nas mãos de pessoas totalmente despreparadas: como a fiscalização é omissa ou até mesmo inexistente, temos pessoas não habilitadas transitando em estradas. O mais grave, na maioria das vezes, ainda, em veículos que não passariam em qualquer verificação. Pois é, de um lado chega o dinheiro, de outro, ninguém controla. Para piorar, carros mais potentes e maiores "colocam" seus motoristas como "deuses". O confronto é inevitável. Infelizmente.