Translate

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Náo importa o tempo e sim o que fica no coraçáo...

O mais difícil é definir a palavras SAUDADE...do cheiro, do sorriso, do abraço, da voz, de cada pedaço da história que ficou em nossas vidas, de cada marca deixada na trilha do tempo que apenas passa sem sentido, sem ser ouvido sem ser vivido.
Espero que as tragédias possam fazer milagres no ser humano, que cada lágrima de uma máe possa dar sentido a vida!
Náo podemos mudar a história de cada um apenas podemos amar cada um em sua história...
Te amo,  o mais difícil é a saudade que fica...
Mais uma máe chamada Lisette.

45 comentários:

ONG ALERTA disse...

Luz filha....
Te amo!

Lu Citadin disse...

Tu és muito especial!A Ale tem a melhor mãe do mundo.Força sempre amiga !bju Luz e Paz

Ana Martins disse...

Lisette, boa noite!
O seu texto deixou-me um nó na garganta e a certeza de que essa saudade dói.

Beijinho muito grande e que essa coragem nunca lhe falte.
Ana Martins

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Lisette
É uma dor sem tamanho, que só as mães sabem sentir.
Bjux

Cancer de Mama Mulher de Peito disse...

Nenhuma palavra ou gesto é capaz de atenuar a dor que passas neste momento. Em todas as minha dores, ainda não sou capaz de avaliar o tormento que te dilaceras o seu intimo,lembrando que Deus nunca é injusto e jamais concede fardos pesados a ombros leves. O que temos é somente o que podemos carregar; o que podemos suportar mesmo quando achamos que a vida nos é injusta; Que nos tiras os bens mas caros; a razão de nossa vida, Luz para você também Lizette mãe para sempre adorada.
Meus sentimentos,
Wilma
www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

Anne Lieri disse...

Lisette,que msg comovente e ninguém melhor que vc pra definir e entender os corações dessas mães na tragedia de Santa Maria!Saudade é de doer,eu imagino e me solidarizo com vc!Meu afago para a Ale!bjs,

Jussara Christina disse...

Olá amei o blog! Elegante, inteligente, interessante...
Gostei muito do seu texto, o que é bom nunca se vai de dentro da nossa alma, mesmo que esteja longe ou inalcançável.
Já estou seguindo!
Se puder visita meu cantinho.
Bjs

MARILENE disse...

O tempo não apaga a dor, apenas ensina a conviver com ela. Nada se pode dizer que a diminua, só mesmo o conforto divino. Bjs.

Renata Diniz disse...

Lisette. Só quem já passou sabe a dor. Por mais que se possa imaginar, não sabe quem não viveu. Sinto muito e admiro-o mais. Beijo.

Vera Lúcia disse...


Oi Lisette,

Não tenho palavras para confortá-la, pois sei que é a maior perda que existe no mundo. Os pais nunca deveriam ter que enterrar seus filhos, mas para tudo há um sentido na lei divina.
Espero que essa dor seja transformada e que a saudade não machuque tanto o seu coração.

Fé, amiga! Um dia o reencontro acontecerá.

Beijo.

Zilani Célia disse...

OI LISETE!
PALAVRAS LINDAS DITAS COM SABEDORIA E VERDADEIRO SENTIMENTO QUE NOS LEVAM A AVALIAR, ESTA DOR QUE NÃO TEM TAMANHO, NEM FORMA, NEM INTENSIDADE PARA SE MEDIR, APENAS PARA UMA MÃE QUE PASSOU POR ISTO SENTIR...
ABRÇS AMIGA
http://zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI

Flor de Jasmim disse...

Uma mensagem que transmite a dor que ninguem consegue imaginar a dimensão, apenas quem a sofre, uma dor que nada apaga, sei que é por esta altura que faz anos que foi roubada a vida da sua Alessandra!
Lisette não consigo escrever, não vejo o monitor do meu PC, as lágrimas caem!

Beijinho e uma flor

ॐ Shirley ॐ disse...

Querida Lisette, se possível fosse, eu ficaria com uma parte de sua dor, para que você sofresse menos... Sua filha era uma jóia emprestada por Deus ( você deve conhecer essa estória...). Paz e luz!

Betty Gaeta disse...

Puxa, Lisette, fiquei sem palavras! Seu texto me emocionou d+!
Sinta-se fortemente abraçada por mim.
Beijos 1000 e um ótimo final de semana para vc.

GOSTO DISTO!

Pérola disse...

A saudade não se define...sente-se.
Um beijinho e muita força.

Dói, mas a vida também é dor.

Muita felicidade ainda te espera, tenho a certeza.

Beijinho

Bia Jubiart disse...

Sabe Lisette, onde ela esteja essa saudade permeada de amor chegará até ela, é um elo eterno, a matéria está ausente mas a alma sempre fica presente e permanente.

Sinta-se abraçada com boas energias!

Bjo neste coração de mãezona eterna!

Everson Russo disse...

O amor é muito maior que o tempo....beijos de bom final de semana pra ti amiga.

LUZ disse...

Oi, Lisette!

Mesmo não sendo mãe, compreendo tão bem seu sentir.

Beijo da Luz.

Mariana disse...

Que tua saudade seja confortada pela certeza que a Ale está bem e é mais uma luz que brilha ao lado de Deus.
Que os anjos celestiais sempre estejam ao teu redor para amparar para que tu possas continuar tua caminhada, apesar de difícil. Tu moras no meu coração. Deus esteja sempre no teu lar. Beijo.

Sheyla - DMulheres disse...

Lisette, a dor e a saudade devem lhe acompanhar sempre. Vc tem muita fibra para encará-la. Só o tempo, deixará a saudade menos doída.

Bjos e bom final de semana.

Toninho disse...

Sim não há como definir esta saudade, este reverso de parto. Sei da dor e sei o que ela causa em cada ser humano.
Paz minha amiga e que as alegrias vividas possam acariciar o coração em momentos somos levados à estas lembranças mais aguçadas.
Um abraço com carinho amiga Lisette.
Um bom domingo com paz no coração.

soninha disse...

Muita paz no teu coração,e muita luz para a Ale!!!!Beijo no coração...

Dorli disse...

Ai Lisete
Cada vez que venho aqui eu choro a sua dor e de muitos pais que perdem seus filhos pela falta de um sistema rígido no Brasil.
É uma vergonha e me da nojo.
Eu acho, fragilizada como estou, eu morro também.
Beijos
Força, é só que posso lhe desejar
Lua Singular

Olhos de mel disse...

Amiga querida; que dizer diante de tudo? Força! O tempo se distancia e aumenta a saudade; e ela dói.
Deus esteja com você e muita luz e paz a ela!
Bom domingo! Beijos

VILMA PIVA disse...

Lizete, querida amiga, compartilho da sua dor desse sentimento de mãe pela perda de um filho. E agora essa tragédia em Santa Maria que peço a Deus muita força, luz e sabedoria para ao menos amainar essa dor que dilacerou o coração de muitas mães.
Que Deus abençõe você e todas nós Mães!
Beijos!

Lua Negra disse...

Em tão poucas palavras, senti tanto amor, carinho que chorei...

Chorei por você, por ter sido privada da companhia física de sua filha, chorei pelas mães de Stª Maria, que estão se acostumando em acordar e não ver mais o "ser" amado ao lado.

Mais consigo ter uma pequenina e ínfima visão que os anos passados com o presente divino chamada "Filha",foram os mais intensos, os mais alegres e cheios de cor, e essas lembraças amadas, que fazem você e tantas outras mães levantarem todos os dias e seguir em frente.

Minha mais completa admiração por ter transformado sua dor em ação, e a você por ter feito esse espaço de
ajuda e "alerta".

Meus melhor sorriso e minhas melhores energias a você querida Lisette.
Beijinhos em seu coração.
Lua

Ailime disse...

Olá Lisete, palavras lindas e emocionantes de um coração que sempre vai amar até ao reencontro. Muita luz e paz no seu coração. Ailime

ANITA disse...

hi Lisette!!!Nice blog!!Many hugs!!))

Tetê disse...

Oi Lisette! Não tem como medir a saudade e muito menos a dor. Não tem como dizer se a minha é maior ou menor que a sua... todas doem e deixam marcas eternas! Um beijo no seu coração! Tetê - Manancial

Fê Blue bird disse...

Uma lágrima e um beijinho de uma mãe para si minha amiga.

Nyce Pinto. disse...

Lisette, como é dolorida essa saudade... Temos saudade de "um tempo" de "momentos", mas a saudade que mais aperta o peito é de alguém que amamos e que precisou "viajar" antes de nós...
Essa...não tem como definir! Que Deus infinita bondade e amor fortaleça tua fé e esperança... Bjos...

Maria Célia disse...

Oi Lisette
Só quem passa por este tipo de dor é capaz de mensurar sua dimensão, nós compreendemos, somos solidárias, mas não sentimos na própria carne.
Beijo

REINVENTANDO disse...

Sem comentários...não sei o que dizer. Abraços.Sandra

BIA disse...

Lindo suas palavras e sua filha!!! Onde quer que ela esteja ela sente seu amor e deve estar feliz porque o amor é eterno, este permanece para sempre!!!
Bjs *.*

O Árabe disse...

Assim é, Lisette: saudade não se define; apenas se sente. Mas, às vezes, a saudade gera ações positivas, como a vontade de evitar que outros passem pela mesma dor. Que o amor continue a levar você em frente! Boa semana.

Graça Pereira disse...

Acompanho-te nessa saudade e neste texto que me deixou com lágrimas...
Mas a tua filha é uma estrela no nosso caminho, é ela o motivo da nossa união! Nada acontece por acaso...e Deus escolheu-a para que através dela, sua Mãe (tu, minha querida) muita coisa fosse feita e o mais que esse coração continuará a fazer.
Beijo carinhoso
Graça

irene alves disse...

Subscrevo o comentário da Graça.
Que também sabe o que é a perda.
Tem sido uma Mulher de Coragem
e vai continuar a ser.
Uma grande admiração por si.
Beijinhos
Irene Alves

Patricia Galis disse...

Lindo demais..fiquei emocionada.

Kellen Bittencourt disse...

Emocionante Lisette, mesmo qdo a presença é breve o amor uni p sempre e torna a essência eterna! Fique Bem! Bjooss

Toninho disse...

Uma boa semana Lisette.
Meu abraço de carinho.

ॐ Shirley ॐ disse...

Admiração e beijos, Lisette!

Tina Bau Couto disse...

Como ela era um luz, deve ter se tornado uma estrela.
Que seu coração se acalme nos momentos de dor e saudade com as boas lembranças, com o cheiro dela no ar, no sentir do abraço, na visão do sorriso dela.
Que entre a lágrima, a saudade, a dor, ela veja um sorriso seu.
Não sei se já te mandei ou escrevi aqui em algum comentário uma passagem do Pequeno príncipe que amo e me consolou mto na perda de meu avô. Fiz de conta que se ele soubesse que partiria me diria, como Alessandra lhe diria:
"Quando olhares o céu de noite, será como se todas as estrelas te rissem.
E tu terás estrelas que sabem sorrir. Assim, tu te sentirás contente por me teres conhecido.
Tu serás sempre minha amiga (basta olhar para o céu e estarei lá).
Terás vontade de rir comigo. E abrirá, às vezes, a janela à toa, por gosto.
E teus amigos ficarão espantados de ouvir-te rir olhando o céu.
Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!"

SOL da Esteva disse...

Significativo e emocionante. Um texto para se meditar de dia e de noite.



Beijos



SOL

Lucinha disse...

Lisette,

Você um exemplo de força e coragem. Transformou sua dor em amor e ajuda aos outros. Seu blog é um alerta.
Tenho muita admiração por você.
Um abençoado final de semana. Abraços

Teresinha disse...

Lisette, fiquei aqui tão comovida e muito pensativa sobre as pessoas queridas que não estão mais aqui e que nos deixam com tremenda saudade. Nossa só quem passa por isso deve sentir a sua angústia. Sentir impotente em algumas situações nos frustra e nos deixa perplexas diante do problema.
A dor de uma mãe pela perda de um filho é algo inexplicável. Uma dor profunda e sem fim...Mas...Devemos pensar naqueles que ficam para nos sustentar.
Por mais palavras lindas de apoio que surgem por aqui...Só o tempo para amenizar e acomodar os sentimentos e essa tal SAUDADE. Pelos menos é isso que diz a minha mãe sobre a perda do meu irmão de 16 aninhos. Ela ficou sem chão, mas...Isso há algum tempo atrás.
Que a paz reine no trânsito e que as pessoas tenham mais paciência para enfrentar o dia a dia.
Fique bem...Bons fluidos.