Translate

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Imprudência no Trânsito: Cerco a motoristas não freia mortes

Após redução em 2011, o número de vítimas da carnificina das vias do Rio Grande do Sul apresentou aumento de 2,62% em 2012. Ainda que as autoridades tenham reforçado a fiscalização e as campanhas de conscientização, foram 53 mortes a mais em relação ao ano anterior, ampliando as tragédias que enlutam as famílias gaúchas.
A imprudência venceu uma batalha contra a prevenção. Mesmo com a guerra declarada pelos órgãos de fiscalização à combinação letal entre álcool e direção, o número de mortes no trânsito gaúcho em 2012 superou o registrado em 2011. A barreira das 2 mil vítimas de acidentes em ruas, avenidas e rodovias foi, pelo terceiro ano seguido, ultrapassada no Rio Grande do Sul.

Dados preliminares divulgados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) apontam um aumento de 2,62% no número de mortes nas vias do Estado. Isso significa que houve 53 vítimas de capotagens, colisões ou atropelamentos a mais entre janeiro e dezembro passados na comparação com o mesmo período anterior. Foram 2.078 mortes, contra 2.025 em 2011.

Considerando que o aumento na frota deve ficar em torno de 7% no período, o número de óbitos é interpretado como estável por especialistas. O total (que ainda pode aumentar, pois o Detran monitora feridos que morrem em hospitais até 30 dias após os acidentes), entretanto, é alarmante. O diretor-técnico do Detran, Ildo Mário Szinvelski, lamenta o alto número de mortes e coloca a carnificina na conta de uma velha conhecida das autoridades: a imprudência dos motoristas.

– O número de acidentes é uma questão, em primeiro lugar, da responsabilidade do condutor. Essa questão da consciência das pessoas, da impaciência, imprudência de não observar regras e leis de trânsito – alega.

Szinvelski afirma que o órgão trabalha para intensificar a fiscalização nas rodovias e reforçar ações de educação no trânsito em escolas. Além disso, estão em estudo mudanças nas grades curriculares dos Centros de Formação de Condutores. A ideia é do respeito a pedestres e ciclistas. As alterações estão sendo avaliadas.

Mais homens entre as vítimas

Considerando balanços anuais desde 2007, a trajetória da mortandade apresentou baixa apenas entre 2010 e 2011. O levantamento de 2012 confirma tendências registradas anteriormente, como a predominância de homens entre os mortos e mais óbitos entre sexta-feira e domingo.

Para o especialista em transportes e professor da UFRGS João Fortini Albano, a análise de números absolutos requer precaução. Albano explica que, com o aumento da frota, o número de viagens e de quilômetros percorridos aumenta consideravelmente, resultando em uma exposição maior ao risco de acidentes. Além disso, o professor entende que muitos motoristas inexperientes, que não tinham carro até pouco tempo atrás, passaram a andar em estradas.

– Claro que são 53 mortes a mais. Mas, se fizermos uma taxa dividindo frota por mortos, veremos que o índice baixa nos últimos anos. As campanhas de direção segura e o aumento da fiscalização mantiveram os parâmetros. É preciso melhorar a formação de condutores levando eles às estradas, tornar obrigatório o treinamento nas rodovias – argumenta Albano.

Ausência de radares gera divergênciasEspecialistas e autoridades ouvidos por Zero Hora divergem sobre a contribuição da ausência de radares nas rodovias estaduais (os equipamentos estão desativados há mais de dois anos) e a demora na instalação dos aparelhos em parte das estradas federais para a elevação no número de mortes. É o que pensa o professor de transportes e trânsito do curso de Engenharia Civil da Unisinos, João Hermes Junqueira. Ele ressalta que os pardais ou lombadas eletrônicas resumem a fiscalização a pontos restritos:

– Se tivesse a via toda com o radar, seria diferente, mas não há essa condição. As operações sistemáticas, como a Balada Segura e o Viagem Segura, é que são importantes. Nessas você fala com as pessoas, conscientiza e traz resultados benéficos.

O diretor Ildo Szinvelski entende que a ausência de controladores tem influência sobre o número de mortes, sob o argumento de que o excesso de velocidade é a infração mais recorrente dos motoristas gaúchos.

– A infraestrutura das estradas também não acompanhou o aumento da frota. Temos de aproveitar outros modais, como o transporte hidroviário e os trens – conclui o diretor.

AS PRINCIPAIS AÇÕES

Os órgãos de fiscalização de trânsito do Rio Grande do Sul concentram o ataque à carnificina nas estradas e avenidas em duas grandes frentes, a Operação Balada Segura e o Viagem Segura:

O reforço na fiscalização nas noites de Porto Alegre e Caxias do Sul, por exemplo, já garantiu redução no número de mortes e crescimento representativo nas autuações por embriaguez ao volante. Na Capital, já foram 356 blitze entre o final de setembro de 2011 e dezembro de 2012. Em Porto Alegre, mais de 20 mil testes do bafômetro foram realizados, com 305 condutores presos por dirigirem alcoolizados (com mais de 0,33 miligrama de álcool por litro de ar expelido dos pulmões).

Criada após um estudo que apontou os pontos mais violentos das estradas gaúchas, a Operação Viagem Segura envolve diferentes órgãos de fiscalização de trânsito e de segurança do Estado. Nos feriadões, as autoridades montam barreiras e fiscalizam automóveis, também combatendo o uso de álcool. Até hoje, já foram realizadas 15 edições da ação, com quase 1,4 milhão de veículos fiscalizados.

PEDRO MOREIRA
Fonte: Zero Hora 17/01/13

43 comentários:

ONG ALERTA disse...

Náo vejo cerco a motoristas apenas em algumas situaçóes, para funcionar este deveria ser constante ou melhor acontecer todo dia.
Infelizmente o que falta é educaçáo.
O número de mortes deve ser maior que 53 porque as estatísticas náo computam muitos casos onde a morte ocorre depois do acidente, enfim o governo deve ser mais duro para ter resultado.

Ivone Poemas disse...

Lamentável as estatísticas de acidentes com mortes no transito!
Educação é tudo, mais ainda respeito e amor ao próximo!
Abraços!

Everson Russo disse...

Que consigam acabar definitivamente com essas mortes brutais no transito,,,principalmente nessa época do ano...beijos amiga e bom final de semana.

Magia da Inês disse...


✿✿  ✿彡
  
BOM ✿ FIM ✿ DE ✿ SEMANA!!!
Beijinhos do Brasil.✿彡 
✿✿彡 ✿ 
✿彡 ✿✿ 

Jorge disse...

Enquanto o homem não se moralizar e as crianças não forem educadas no lar pelo exemplo, tenho dúvidas se as investidas preventivas possam melhorar. A não ser, no bolso e no rigor das punições, que ainda, para mim, são paliativas.

Um grande abraço!!!

Vida & Plenitude disse...

Sempre e sempre aguardar medidas que tragam segurança... Educação, um item tão necessário no nosso país!

Um feliz final de semana, Lisette!
Abraços

Cancer de Mama Mulher de Peito disse...

É lamentável.
Pior que isso, é essa apatia coletiva, acostumada a tanta violência.
Triste demais.
Bjs.
Wilma
www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

Silenciosamente ouvindo... disse...

O homem sempre se destruindo a
si próprio e aos outros seja
de que forma for.
Amiga obrigada pela visita ao
meu blogue. Queria sugerir-lhe
uma visita a outro meu blogue
http://sinfoniaesol.wordpress.com
Não aceita seguidores,mas aceita
comentários.Acaba de completar um
ano.Beijinhos
Irene Alves

Sissym disse...

Infelizmente falta educação, porque tambem falta cultura. Em todo lugar do mundo sempre há violencia no volante, mas no Rio de Janeiro, por exemplo, os motoristas não respeitam nada. Nada e ninguem.

Bjs

Renata Diniz disse...

Lisette. Uma pena né. Por aqui, por exemplo, a negligência na fiscalização da lei é imensa. Beijos e ótimo fim de semana.

MARILENE disse...

A cada reportagem que lemos mais nos assustamos. As estatísticas são alarmantes. Bjs.

Maria Adeladia disse...

Se a fiscalização fosse mais eficiente, as coisas melhorariam muito e mundo lucraria,valorizando mais a vida!!
Beijos minha querida.

Flor de Jasmim disse...

Não acredito muito nas estatísticas Lisette, de qualquer forma é uma tristeza existirem vidas ceifadas por falta de responsabilidade.
bom fim de semana querida

beijinho e uma flor

Zilani Célia disse...

OI LISETTE!
LAMENTAR SIM, POIS AS ESTATÍSTICAS NÃO MENTEM, MAS, ESTAMOS VENDO, AO MENOS COM RELAÇÃO A ISTO ALGO ESTAR SENDO FEITO, E COMO DIGO, TODOS QUE FAZEM ESTA BARBARIDADE, DIRIGIR APÓS INGERIR ALCOOL,SERÃO PEGOS, A DIFERENÇA É SÓ O MOMENTO EM QUE VAI ACONTECER.
ABRÇS
http zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI://

Dorli disse...

Oi Lisete
É a impunidade devassadora que está presente em cada esquina e nessa mesma esquina compra-se carteiras de motoristas a preço de banana.
Deus que me ajude que não aconteça com meu filho, pois eu juro, vou pro inferno, mas viro assassina. Desculpa a dor deve ser imensa, só de pensar me revolta.
Eu dirigia desde 1975, sempre renovo a carteira na delegacia, mas faz 10 anos que não dirijo, pois tenho labirintite e, temo a vida do meu semelhante. As crises são fortese você perde os sentidos. É a mesma coisa com a bebida, eu não dirijo, por que os bacanas bêbados vão tirando a vida os inocentes?
Não tem quem manda no Brasil, os governantes só querem voar para fazerem divisas.
Chega, senão enlouqueço de raiva.
Beijos
Lua Singular

pensandoemfamilia disse...

Penso que o amor a vida não prevalece entre os homens, por outro lado a educação é fundamental, não creio que a lei seca de conta da irresponsabilidade de muitos.
bjs, Bom final de semana

Lilazdavioleta disse...

O homem e a sua falta de civismo e respeito . Por si e pelos demais .

É bem verdade isto que Saramago diz ... " / a morte , por si mesma , sózinha , sem qualquer ajuda externa , sempre matou muito menos que o homem " .

Um beijo , Lisette ,
Maria

Everson Russo disse...

Um belo sábado pra ti minha amiga,,,beijos.

Luciana Santa Rita disse...

Lisetti,

Tudo bem? Quando a imprudência vence a batalha, corações se partem os ivos tornam-se mortos diários. Que o cerco aumente com leis duras.

Beijos.

Vera Lúcia disse...


Olá Lisette,

O cerco e as campanhas ajudam muito, mas o principal ainda é a conscientização dos condutores e seu respeito à própria vida e a do próximo.

Ótimo final de semana.

Beijo.

Ailime disse...

Boa tarde Lisette, uma fiscalização consciente e educação são essenciais, embora boas infraestruturas também ajudem muito! Vamos ter esperança e continuar a lutar para que tudo melhore. Beijinhos e bom fim-de-semana. Ailime

. intemporal . disse...

.

.

. provas dadas de que o mundo precisa de re.juvenescer . com mais calma . com mais respeito pelo "eu" . e pelo próximo .

.

. porque vida . só temos uma . apesar de sermos também eternos . :) .

.

. um beijo meu .

.

.

*** ZIZI *** PARA OS AMIGOS!!! ### disse...

MINHA QUERIDA RECEBI SUA VISITA NO FIM DE ANO E FIQUEI MUITO FELIZ, SERIA MUITO PEDIR QUE SEJA MINHA SEGUIDORA ENTRE MEUS AMIGOS?




MEU Blog: http://euzizi.blogspot.com.br/

Fan Page: http://www.facebook.com/ZiziParaOsAmigos


FICA COM DEUS!


BEIJINHOS...

Maria Rodrigues disse...

Que numeros tão tristes.
Boa semana
Beijinhos
Maria

Marinha disse...

Às vezes, dá umdesespero, que até começo a perder a esperança. :(

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

passando para deixar um beijinho e desejar uma boa semana.

Sonhadora

LUZ disse...

Oi, querida Lisette!

Educação para a cidadania e respeito pelos outros e por eles próprios, é o mais importante.

Mentirinha de amor, apenas.
Obrigada por teu comentário.

Boa semana.
Beijos da Luz.

RioSul disse...

Olá amiga, não sei o que dizer sobre essas coisas, nem sei qual seria a solução, se é que tem ...

Mas creio que deveríamos fazer uma conscientização, nas escolas começando desde a tenra idade e até o final dos estudos, depois continuar nas faculdades ... e com os pais também, estes principalmente porque muitos dão uma arma nas mãos dos filhos que em vários casos nem carteira tem ....

Sei lá, é tão complexo tudo isso ...

Boa semana amiga!
Abraços
RioSul

Dorli disse...

Oi Querida
O Thiago, que adoro, que me desculpe,conscientização não está valendo mais nada.
Temos que ter ação ou uma revolução, eu não fico no meio, sou princípio ou fim.
Chega de ver tantos sofrimentos, se não houver uma política austera, no Brasil vai pro beleléu e aí salve-se quem puder.
Não deveria ser assim.
Prisão perpétua pros assassinos inconsequentes.( menores e maiores)
Desculpa, eu fico nervosa...
Beijos
Lua Singular
O final da minha postagem foi ficção, casei-me duas vezes, o primeiro morreu e o segundo está completando a felicidade que o outro iniciou.

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Lisete. Infelizmente você sempre mostra as duras e cruéis estatísticas e nada é feito da parte do motorista a fim de que os terríveis acidentes diminuam.
A fiscalização ainda é muito precária e desmandos acontecem a toda hora.
O governo tenta coibir certas práticas, mas sem a eficácia necessária.
Tenha um 2013 de paz e fé.
Estou voltando aos poucos.
Beijos na alma.

O meu pensamento viaja disse...

Esses são números aterradores e completamente inaceitáveis.
O seu trabalho é altamente meritório.
Beijo

Blue disse...

Números que só aumentam se não tivermos cumprimento das leis!

Beijo

lita duarte disse...

Se houvesse mais fiscalização, certamente as coisas seriam diferente.

Boa semana para ti.

REINVENTANDO disse...

Com o aumento do número de frotas, aumenta o número também de probabilidade de ocorrer algum acidente, e como disse é preciso ações como apresentou nesse post para os números diminuirem . Abraços. Sandra

Anne Lieri disse...

Lisette,tb acho que o que falta é a educação para o transito,desde pequeno.Se tiverem que fiscalizar tudo,não haverá policiais suficientes tamanho o número de infratores!Bjs e ótima semana pra vc!

Misturação - Ana Karla disse...

A falta de educação no trânsito é o que move grandes acidentes.
Lizette passando pra deixar meu abraço.
Xeros

O Árabe disse...

Este é um bom termo para o que ocorre no trânsito: carnificina. E melhorar estes índices é trabalho de todos. Boa semana!

Tetê disse...

Oi Lisette! Eu cheguei à conclusão de que não adianta punir... as ações precisam ser dirigidas à educação para o trânsito e focar nas crianças que serão os futuros motoristas! Outro dia na praia vi uma cena incrível: o homem bebendo no quiosque e recolheu as coisas pra ir embora. O menino de uns 9 anos+ou-, em bom e alto som disse:"Pai você bebeu! Eu não entro nesse carro!" Quem estava em volta até aplaudiu! Eu passava caminhando, não sei como a questão foi resolvida, mas o garoto se impôs! Bjks Tetê - Manancial

Evanir disse...

Amizade, bem precioso
Que a vida pode nos dar
Tesouro muito valioso
Que ninguém consegue roubar.
A amizade verdadeira,
Não tem hora,não tem lugar.
Também não é passageira
Quando vem, é para ficar.
È assim mesmo uma grande amizade,
e eu tenho você como um tesouro na minha vida.
Uma semana rica de saúde farta de amor iluminada pela esperança
junte tudo isso e poderá sentir no seu coração .
Quanto Deus te abençoa a cada amanhecer.
Uma linda semana beijos no coração carinhosamente .
Evanir..

MARIA JOSE Rezende disse...

Olá amiga. Tudo isso é muito triste. Beijos e boa semana.

Jeanne Geyer disse...

e acidentes na cidade também, quantos motociclistas mortos todos os dias, idosos, crianças,uma tristeza!
Beijos

Profª Lourdes disse...

Olá minha querida Alessandra, vim reribuir o carinho da sua visita e por deixar comentário. Já estou seguindo o seu , adorei suas postagens. Volte sempre, fique a vontade se desejar seguir o meu. Bjuss uma linda noite.

Sônia Silvino (Crazy about Blogs) disse...

Parece que algumas pessoas se acham acima do bem e do mal, inatingíveis, melhores do que os outros... não sei explicar, mas me indigno muito!
Beijinhos, amiga!