Translate

domingo, 28 de outubro de 2012

Proteção Desativada: Há Quase Dois Anos Estradas sem Radares

Há quase dois anos as estradas estaduais gaúchas não são fiscalizadas por controladores eletrônicos de velocidade. A inoperância é fruto do escândalo que colocou sob suspeita licitações dos equipamentos. Os aparelhos foram desligados em 25 de novembro de 2010 e, desde então, o Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem (Daer) tenta realizar uma licitação para reativar o sistema.
Mas o procedimento esbarra em exigências técnicas feitas por auditores estatais. Odiretor de Operação Rodoviária do Daer, Cleber Domingues, anunciou recentemente que a nova licitação deve disponibilizar 70 pardais em 18 rodovias no Estado, monitorando cem faixas de tráfego ao longo de 28 municípios. Um dos diferenciais é que a concorrência será internacional.
A licitação chegou a ser iniciada, mas parou porque a Procuradoria-geral do Estado (PGE), a Controladoria e a Auditoria-geral do Estado (Cage), órgãos de fiscalização, questionaram vários itens. O principal impasse é que os auditores exigem a elaboração dos estudos técnicos de cada equipamento antes do edital, para só depois autorizar a escolha dos fabricantes.
Em anos passados, esse estudo era feito somente após a escolha do vencedor da licitação. A exigência da PGE é feita para evitar a suspeita de que o pardal foi colocado em local inapropriado, motivo do desligamento dos aparelhos há dois anos. Batalhão Rodoviário deve analisar locais de instalação Os 80 pardais implantados em 29 rodovias estaduais foram desligados após a exibição de reportagem no Fantástico, da Rede Globo, mostrando suposta fraude na relação entre prefeituras e fabricantes dos controladores. Parte das denúncias ainda tramita, outra resultou em arquivamento, mas os aparelhos permanecem desativados.
O Daer já não arrisca uma previsão de quando os pardais serão reativados nas estradas estaduais. Isso porque o tempo que levará esse estudo justificando a localização de cada controlador ainda está indefinido. Levantamentos devem ser elaborados pelo Batalhão Rodoviário, para só depois a engenharia elaborar análises, a fim de atender as exigências dos estudos e, então, licitar os serviços.
Controladores multavam 345 motoristas por dia Os equipamentos para controle de velocidade instalados nas rodovias estaduais multavam, até novembro de 2010, uma média de 345 motoristas por dia. Isso significa que cerca de 238 mil multas deixaram de ser aplicadas desde então. O número de acidentes nas rodovias antes fiscalizadas cresceu cerca de 6% (6,3 mil em 2010, 6,7 mil em 2011), aumento similar ao da frota de veículos.
A redução em multas só não é tão expressiva porque a polícia rodoviária vem multando com o uso de 60 radares móveis. Nesse tipo de equipamento, portátil, houve um incremento de 6% nas autuações. Professor de Engenharia na Universidade do Vale do Sinos (Unisinos) e especialista em transportes, João Hermes Junqueira lamenta que os pardais estejam inoperantes. Ele admite que o trâmite de licitações é mesmo demorado e que muitas vezes as autoridades lutam com obstáculos jurídicos, como no caso atual. – Há senso em exigir um estudo técnico apurado.
Pardal tem de ser colocado onde é preciso, não de forma aleatória. Uma pena que a sociedade, nesse período, fique privada da segurança propiciada pelo controlador – critica. Obstáculos ultrapassados Dúvidas entre a Procuradoria-geral do Estado (PGE) e o Daer que já foram solucionadas: - Tipo de licitação: a PGE acreditava que deveria ser apenas pelo menor preço, e o Daer defendia técnica e preço. Venceu técnica e preço. - Cooperativas de servidores: necessidade de incluir no edital a impossibilidade de as cooperativas de servidores participarem da licitação.
A informação foi incluída no edital. - Encargos trabalhistas: ficou definido que o Daer não se responsabilizará pelos encargos trabalhistas dos prestadores de serviço. Desta forma, os licitantes deverão incluir em seus preços todos os valores correspondentes a despesas trabalhistas, sociais e previdenciárias. - Quem contrata: houve questionamento sobre se o contrato seria firmado com o Estado ou com o Daer. Foi esclarecido que o contrato será com o Daer.
humberto.trezzi@zerohora.com.br HUMBERTO TREZZI
Fonte: ZERO HORA 26/

36 comentários:

ONG ALERTA disse...

Como pode eles roubam em tudo fraude nos pardais....este país não tem cura!

Luciana Santa Rita disse...

Lisette,

Tudo bem? Em se tratando de fraude já não assusto com nada. Todavia, essa questão só aumentam as mortes na estrada e quem vai ser preso?

Boa semana.

Beijos.

MARILENE disse...

Com os radares o número de acidentes já é assustador. Em um trecho com muitos, passamos, na viagem, por três tristes colisões, em menos de 60 km. Não pude deixar de pensar nas famílias e cheguei triste em casa. Bjs.

Graça Pereira disse...

Uma semana muito feliz em tods as tuas actividades.
Beijocas.
Graça

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Oi, Lisette. Passando por aqui pra conferir as novidades do seu campeão de audiência e pra agradecer seu comentário no meu blog. Um grande abraço!

O Árabe disse...

Assim também está a nossa cidade. É lamentável como a ganância sempre vem antes da vida! Boa semana, Lisette.

Clau disse...

Oi Lisette :)
Obrigada pela visita.
Adorei conhecer seu espaço.
O trânsito mata mais pessoas do que as guerras,e isso é muito triste.
Seu blog traz postagens de utilidade pública.Gostei muito.
Abraços e uma boa semana \o/

Cancer de Mama Mulher de Peito disse...

É tanto descaso que nada mas nos surpreende.
Em contra partida as obras nos estádios onde acontecerá jogos para a copa estão de vento em polpa.
Questão de prioridade e urgência.
Esse é o nosso país.
Bjs. Boa Semana.
Wilma
www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

Por Amor disse...

Lisette querida na verdade quem contrata é o menos importante ;;;o mais importante é que funcione e salve vidas...pois não é o dinheiro que o contribuinte paga que é o mais importante ...o mais importante é que o cidadão deixe de pagar com a VIDA a incompetência do poder constituído e a irresponsabilidade de quem dirige fora das Leis; parabéns Pedro Pugliese

She disse...

Absurdo isso!
Bjbj querida
She

Anne Lieri disse...

Lisette,que coisa mais burocrática isso,não é mesmo? As pessoas para os governantes são detalhes,querem a papelada preenchida!Que coisa triste e quantos já morreram por causa dessa desatenção!Bjs e boa semana!

Everson Russo disse...

Uma linda noite pra ti minha amiga querida,,,paz e poesias sempre...beijos e flores e uma bela terça feira...

Flor de Jasmim disse...

infelizmente não é apenas no teu país amiga, deste lado é um caus.
Tem um boa semana querida.

Beijinho e uma flor

luna luna disse...

alguma coisa tem de ser feita e com os radares desativados pior fica, pois a maioria das pessoas não pensa que a vida dos outros e a sua propria esta em risco
beijinhos

Lilá(s) disse...

É lamentável que o trânsito mate tantas pessoas. São muito úteis estas postagens!
Bjs

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Enquanto isso,
a vida
pede proteção
e cuidado,
diante de tanto
descaso
e corrupção.

Ser feliz é um compromisso
com a vida.

Cidinha disse...

Olá, Lisete. Boa noite! Os problemas continuam em todos os lugares. A vida perdeu seu valor. O trânsito cada vez mais caótico! Beijos e obrigada pela visita.Boa semana!

Evanir disse...

Quem caminha sozinho pode ate chegar mais rápido,
mas aquele que vai acompanhado de amigos,
com certeza chegara mais longe.
Eu tenho certeza a amizade é tudo em nossas vidas
mesmo na falta de tempo não posso ,
não quero ficar sem deixar pelo menos um carinho a você.
Linda semana paz e luz.
Deus abençoe você hoje e sempre beijos no coração,Evanir.

Lucimar da Silva Moreira disse...

Lissete já é perigoso as estradas com radares, e sem radares a situação piorou de vez, a onde estão as autoridades que não vêem isso?
Beijos.
http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com

Teresinha Ferreira disse...

Olá Lisette,
Passamos por momentos de eleição. Momento de repensar, pois temos muitas coisas esquecidas. As fraudes e o descaso estão por ai e por aqui.
Lamentável isso!!!
Bons fluidos.

Lorena Viana, disse...

Ainda tenho fé na humanidade... barbaridade.
Beijo com muito carinho!
Uma terça-feira linda e especial.
Lorena Viana

Pérola disse...

O poder politico envergonha-nos.

Por aqui andamos numa luta replata de desespero.
A crise atinge tantos...

Beijinho e tudo de BOM!

Rita disse...

★ღ.•*”ƸӜƷ”*•.•.ღ.
Nossa quanta coisa a gente ve por ai

mas espero que esse post seja lindo por quem precisa mesmo
Parabéns gostei de ler
Abraços com carinho
Rita
★ღ.•*”ƸӜƷ”*•.•.ღ.

Vera Lúcia disse...


Olá Lisette,

Sem dúvida, os radares são inibidores da velocidade e reduzem a probabilidade de acidentes. No entanto, a burocracia, in casu, se faz necessária para evitar fraudes e enriquecimento ilícito por parte dos controladores. Mas soluções precisam ser encontradas com brevidade antes que mais vidas sejam ceivadas em razão da inoperância desses radares.

Beijo.

Crista disse...

Chorei muito com Vidas Ausentes...
Postei no meu:
www.facebook.com/CristalBachamnn

manuela barroso disse...

A angústia de nunca se saber hoje mais que nunca, quais os interesses que se escondem constantemente por detrás de cada licitaçãao.
Bjis e muito obrigada Lisette, pelas palavras gentis no dia do meu niver.

soninha disse...

É um absurdo...aqui nada funciona.

Maria Adeladia disse...

Olá, minha querida. Como vc está? Tudo bem?
No Brasil é comum destroços como esses!Se todos tivessem amor pela vida do seu próximo, o mundo seria bem diferente....principalmente àqueles que detêm o poder!

Beijos linda e uma ótima noite!!

Tunin disse...

Por aqui não é diferente. Acho que as coisas não mais entrarão no ritmo da normalidade, pois não há vontade política.
Abração.

Vanuza Pantaleão disse...

Essas licitações estranhamente muito burocráticas, não sei não, essa coisa não me cheira bem. Enquanto isso, os acidentes terríveis e fatais se sucedem. Uma vergonha nacional!
Lisette, já falei e repetirei sempre: o seu trabalho aqui de conscientização é de uma importância vital. Continue, minha amiga.
Beijo carinhoso!

Zilani Célia disse...

OI LISETTE!
E DAÍ, ESTAMOS NÓS A MERCÊ, PORQUE OS RADARES,DÃO UM CERTO CONTROLE AOS CORREDORES INVETERADOS.
TUDO QUE FOR FEITO É POUCO, PARA O NÚMERO DE MORTES POR ACIDENTES.
ABRÇS

zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Olá minha querida amiga, que bom é vê-la por aqui.
Quando a vejo tenho sempre este lindo sorriso que jamais se apagará dos nos olhos enquanto podermos ver.
Me desculpa eu também deveria te visitar mais vezes, mas enfim meu amor a vida não está fácil para todos nos, mas o meu querido Portugal anda muito à roda sem saber onde vai cair.
Te desejo um lindo dia e cá nos vamos encontrando já não é mau, beijinhos de luz e muita paz.
PS: beijinhos de coração ao lindo sorriso que me aceita sempre que eu entro...

Por Amor disse...

Caras amigas é deplorável que leis existam para não serem cumpridas...Fato é as instituições não funcionam...Mas se a sociedade denunciar cada um que se vislumbra que leis estão sendo descumpridas pode não resolver 100% mais vai melhorar ...Precisamos montar um esquema de plena mobilização em favor da VIDA ...com vocês um grade beijo Pedro Pugliese...olha tem um presentinho pra vocês lá no blogger viu ...Beijo

Eu...Suzana disse...

Oi amiga Lisette, estou passando para te avisar que o meu blog VIVENCIAS está sendo desativado mas já fiz um outro de nome VIVENDO A VIDA nos mesmos moldes do antigo. Conto contigo. Acesse: www.sfersete.blogspot.com Beijos!!

LUCONI disse...

Cara Lisette, tudo bem por aí? Aqui caminha-se lento com passos indecisos, meu anjo verdadeira guerreira da vida, tua indignação é justa e é minha também, só que ando cansada demais emocionalmente para esperar que alguma coisa mude, cansa amiga, cansa, beijos Luconi

#*Marly Bastos*# disse...

Pois é não adianta criarem leis se eles mesmos não dão sustentáculos para que ela se cumpra.
São os radares, as placas de advertências e as faixas de transito, entre tantas outros que faltam e vão empurrando com a pança, por causa disso ou daquilo.
bjks doces e uma boa semana