Translate

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Carreata Gigantes da Estrada em Defesa da Segurança no Trânsito.


“Amigos”,

Muito bom dia!

Nós do Grupo Darcy Pacheco agradecemos a participação de todos em nossa carreata, Gigantes da Estrada em Defesa da Segurança no Trânsito

Foram 74 veículos155 participantes05 entidades – SETCERGS, Fundação Thiago de Moraes Gonzaga, Instituto Zero Acidente, ONG Alerta e ONG Não foi acidente.  

Agradecimento especial para a Polícia Rodoviária Federal, EPTC e Brigada Militar, sem os quais, não seria possível a realização de nossa ação.  

Acreditamos que a ações em conjunto, como realizamos ontem, poderemos unir ainda mais as nossas forças, nossas ideias, e  contribuir para melhorar a atual realidade de nosso Trânsito, cujas estatísticas são alarmantes.

Pode ser difícil, mas não significa impossível, até porque não existe o impossível, desde que possamos nos dedicar a um objetivo comum, com energia, vontade, superação e, colocando a Vida em primeiro lugar.

Parabéns para todos nós, onde conseguimos mostrar não apenas para a cidade de Porto Alegre, mas para todo o Rio Grande do Sul (através da divulgação nos programas Teledomingo e Bom Dia Rio Grande da RBS TV) que há sim pessoas, profissionais, empresas e entidades que se importam  com o Trânsito e não esperam acontecer, fizemos acontecer.

Muito Sucesso a todos nós, onde o Céu e o Sol que nos brindaram ontem com a sua beleza, nos deram também a mensagem de que, se fizermos o Bem, sempre teremos ajuda superior (como queiram pensar ou imaginar, dentro do coração e razão de cada um de nós).

Uma ótima semana a todos, até breve!

domingo, 7 de setembro de 2014

Cinto de segurança inteligente pode ajudar a salvar vidas no trânsito

Avaliar:



  • carro
  • Segurança
  • tecnologia vestível
  • Trânsito



 Share2  


Com a popularização dos dispositivos vestíveis, começam a surgir ideias que usem esse tipo de tecnologia para tentar salvar vidas. Uma delas está em desenvolvimento na Europa e pode ajudar a diminuir os acidentes de trânsito.
Trata-se de um conjunto de sensores que, acoplados ao banco e ao cinto do motorista, monitoram sua respiração e a frequência de batimentos cardíacos a fim de detectar efeitos de fadiga - se ele começar a cair no sono, por exemplo -causa de 30% dos acidentes fatais na Europa.
Chamado de Harken, o sistema é criação de um consórcio com empresas, universidades e centros de tecnologia que formam o Instituto de Biomecânica de Valência (IBV). "A variação nas frequências cardíaca e respiratória são bons indicadores do estado do condutor, já que estão relacionados a fadiga", comenta, em nota, José Solaz, diretor da IBV.
Os pesquisadores já passaram para a fase de testes em ambientes controlados e conversam com fornecedores de componentes da indústria automobilística para tentar colocar o sistema no mercado em breve.