Translate

domingo, 31 de março de 2013

Basta querer!

Fonte: Tránsito Gentil.

quinta-feira, 28 de março de 2013

PRF inicia na Paraíba a Operação Semana Santa

Operação começa nesta quinta-feira (28) e termina no domingo (31).

Confira as dicas da PRF para uma viagem segura.Assim como em todo o país, a Polícia Rodoviária Federal na Paraíba inicia à 0h desta quinta-feira (28) a Operação Semana Santa. De acordo com a assessoria de imprensa, a operação terá como objetivos intensificar as fiscalizações nas estradas federais que cortam o estado, combater o excesso de velocidade e embriaguez ao volante. A Operação Semana Santa termina à meia-noite do domingo (31).

A PRF informou que houve um reforço nas escalas de serviço nos 11 postos fixos e nas rondas que fazem o patrulhamento móvel. Durante as fiscalizações, serão utilizados etilômetros – o popular bafômetro – e radares. Ações educativas contra acidentes também integram a mobilização da PRF para o feriado prolongado. Durante a abordagem, o motorista que cometer algum tipo de infração de trânsito será convidado a assistir a filmes de curta duração, do projeto “Cinema Rodoviário”. Segundo a PRF, o objetivo é sensibilizar os motorista quanto às consequências do desrespeito à legislação do Código Brasileiro de Trânsito.

Durante as fiscalizações, a PRF informou que dará maior atenção à BR-230, sobretudo nos trechos que ligam o litoral ao interior da Paraíba. A BR-101 também receberá atenção dos policiais rodoviários federais, principalmente nas proximidades de acesso às praias. Na Operação Semana Santa de 2012, a Polícia Rodoviária Federal na Paraíba registrou 49 ocorrências de acidentes com 32 feridos e três mortos.

Dicas para uma viagem segura

Entre as recomendações da PRF para quem vai viajar estão dirigir com atenção e cautela, ser tolerante no trânsito e praticar a direção defensiva. Antes de pegar a estrada, fazer uma revisão no carro ou moto, examinar as condições de freio, fluídos, suspensão, pneus e estepe.

A PRF orienta ainda que os equipamentos obrigatórios e o sistema de iluminação também precisam ser observados e não esquecer da documentação obrigatória, tanto pessoal quanto a do veículo.

Durante a viagem

A PRF ainda orienta que durante a viagem, o motorista deve manter uma distância segura do veículo seguinte. Respeito à sinalização e aos limites de velocidade também são recomendadas pela PRF. Todos os ocupantes do veículo são obrigados a usar cinto de segurança.

Antes de fazer qualquer manobra, o motorista deve sinalizar e só ultrapassar pela esquerda, nos locais com sinalização. Ainda de acordo com a PRF, crianças com até dez anos de idade devem ser transportadas nos assentos traseiros. Dispositivos de segurança para essa faixa etária não podem ser esquecidos, como o bebê-conforto, cadeirinha ou assento de elevação.

A cada duas horas de direção, a PRF recomenda parar o veículo e fazer um descanso por 15 minutos e não fazer uso de bebida alcoólica se for dirigir.

A PRF disponibiliza o telefone 191 (disque PRF) que atende 24 horas. O serviço deve ser usado para a comunicação de acidentes, denúncia, orientação, queixa de roubo ou furto de veículos e outras informações. A ligação, ainda de acordo com a PRF, é gratuita.
Fonte: g1, 27/03/2013 09h13 - Atualizado em 27/03/2013 09h13


sábado, 23 de março de 2013

terça-feira, 19 de março de 2013

Programa deve levar educação de trânsito a 6 mil alunos da região

‘Estrada para a Cidadania’ deve percorrer dez municípios no interior de SP.

Entre as cidades beneficiadas estão Alambari, Quadra, e Avaré (SP).

Na última sexta-feira (15) a concessionária que administra as rodovias na região de Itapetininga (SP) fez o lançamento do programa “Estrada para a Cidadania 2013”, uma ação volta para a educação no trânsito para estudantes de escolas públicas por meio de palestras, atividades lúdicas e teatro.

Araraquara realiza ciclo de palestras sobre trânsito para educação infantilEstudantes participam de projeto de educação no trânsito em Tietê, SPEstudantes participam de projeto de educação no trânsito em Bauru, SPDe acordo com a assessoria de imprensa da SP Vias, o objetivo do programa é resguardar vidas, reduzir índices de acidentes e preservar o meio ambiente, para isso, os alunos do 4º e 5º anos das redes públicas de ensino fundamental recebem informações sobre segurança de trânsito, meio ambiente e cidadania.

Em 2013, dez cidades da região serão beneficiadas, entre elas estão Alambari, Quadra, Cesário Lange, Sarapuí, Capão Bonito, Avaré e Porangaba. Ainda neste ano deverão ser beneficiados 6.480 alunos e 305 educadores pelo programa.

Projeto '“Estrada para a Cidadania 2013' deverá beneficiar mais de seis mil alunos os alunos do 4º e 5º anos das redes públicas de ensino fundamental. (Foto: Divulgação / CCR SPVias)
Fonte: g1, .19/03/2013 07h15 - Atualizado em 19/03/2013 07h15

sexta-feira, 15 de março de 2013

terça-feira, 12 de março de 2013

Em depoimento, ciclista atropelado diz que trafegava na contramão

Informação foi divulgada pela Polícia Civil nesta terça-feira (12).

Laudo do IML concluiu que motorista não estava embriagado, diz delegado.

 David Santos de Souza, de 21 anos, disse, em depoimento nesta terça-feira (12), que trafegava na contramão da ciclofaixa no momento do acidente que sofreu na Avenida Paulista, na manhã de domingo (10). Com a colisão, o jovem teve o braço direito decepado. O estudante de psicologia Alex Siwek, que atropelou David e jogou seu braço em um córrego, está detido no Centro de Detenção Provisória 2 do Belém, na Zona Leste.

De acordo com a Polícia Civil, a afirmação de que David estava na contramão no momento do acidente foi dada à delegada Priscila de Oliveira Rodrigues, do 5º Distrito Policial, em um quarto do Hospital das Clínicas, nesta tarde. "Ele trafegava na mão certa, mas no cruzamento onde ocorreu o atropelamento ele tinha entrado na contramão", disse Carlos Eduardo Silveira Martins, delegado titular do 5º DP. A delegada Priscilla, que ouviu David, não quis falar com os jornalistas. O depoimento do ciclista foi colhido na presença de um advogado do Hospital das Clínicas, segundo a polícia.

O carro que atropelou o jovem, segundo depoimento do ciclista, estava no sentido Paraíso da Avenida Paulista e ele, no sentido Consolação. O jovem relatou à polícia que foi atingido de frente pelo veículo de Alex e que chegou a ver o carro vindo em sua direção, em alta velocidade. Questionado sobre as circunstâncias da colisão, o delegado não soube explicar como o ciclista foi atingido. "Há fatos novos nas investigações, mas estamos apurando e não queremos divulgar informações precipitadas", disse Martins.

O delegado revelou ainda que o laudo do Instituto Médico Legal (IML), entregue nesta terça-feira, apontou sinais de embriaguez no motorista do veículo, mas concluiu que Alex não estava embriagado. A Polícia Civil disse que irá questionar a conclusão do laudo.

Martins acredita que o resultado pode ter sido prejudicado porque Alex foi submetido ao exame horas depois do acidente. O exame foi realizado às 11h21 e o atropelamento ocorreu por volta das 5h30. No documento do IML, a médica responde a duas perguntas: "há sinais indicativos que o examinado está sob efeito de álcool etílico? Sim" e "Em consequência disso, ele está embriagado? Não".

A polícia pretende enviar perguntas à medica do IML que examinou o jovem para entender o resultado. Um exame clínico havia apontado que o jovem tinha bebido antes do acidente.

Motorista detido

O estudante de psicologia Alex Siwek, que atropelou David e jogou seu braço em um córrego, está detido no Centro de Detenção Provisória 2 do Belém, na Zona Leste. Seu advogados pediram na segunda-feira (11) a liberdade provisória e aguardam uma resposta da Justiça. A promotora do 1º Tribunal do Júri Manoella Guz se manifestou pelo indeferimento do pedido de liberdade provisória do Alex e pela conversão da prisão em flagrante em preventiva.

Antes de concluir o inquérito, a polícia aguarda os resultados das perícias feitas no local da batida, no carro de Alex e no Córrego Ipiranga, local onde o braço foi jogado na Avenida Doutor Ricardo Jafet. Segundo o delegado Martins, 13 pessoas já foram ouvidas, entre testemunhas e envolvidos no caso.

A polícia também busca imagens de câmeras de segurança do local do acidente e também do ponto onde o braço foi jogado. Até agora, a polícia tem apenas imagens de uma câmera da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) que mostram uma viatura de resgate passando às 6h06 de domingo para atender a ocorrência.

O exame clínico que apontou que o motorista havia ingerido bebida alcoólica antes do acidente também já estão com a polícia. A comanda de consumo de Alex Siwek, paga na casa noturna de onde ele saiu antes de atropelar o ciclista, mostra que ele pagou por três doses de vodca e um energético. O horário que a comanda individual de consumo foi fechada, às 6h, porém, é posterior ao horário do acidente, ocorrido às 5h30.

Testemunhas

David ia para o trabalho quando foi atingido pelo carro conduzido pelo estudante de psicologia Alex Siwek, de 22 anos. Testemunhas disseram que o carro andava em zigue-zague e já tinha derrubado alguns cones colocados na Avenida Paulista para sinalizar a instalação da ciclofaixa. Após atingir o ciclista, o motorista deixou o local sem prestar socorro.

O estudante Thiago Chagas dos Santos, que já tinha feito curso de primeiros-socorros, foi a primeira pessoa a prestar atendimento ao ciclista.

Santos observou que o limpador de vidros perdeu os sentidos. “Vi que ele não estava respirando, não tinha pulso. Fiz respiração boca a boca e massagem cardíaca”, afirmou Santos ao Bom Dia São Paulox. Segundo ele, alguém que passava pelo local afirmou que a vítima estava sem o braço. “Ele ouviu e entrou em desespero. Eu falava que ele estava com o braço para ele não ficar mais desesperado ainda”, contou.

Mãe

A empregada doméstica Antônia Ferreira dos Santos, de 51 anos, mãe do ciclista, disse que ouviu do filho a afirmação de que ele estava na ciclofaixa quando foi atingido pelo automóvel. No horário em que ocorreu o acidente, a ciclofaixa de lazer ainda estava desativada. A mãe contou que o rapaz, que trabalha como limpador de vidros, saiu de Diadema, na Grande São Paulo, e se dirigia ao trabalho, em um prédio próximo ao Hospital das Clínicas.

Nesta terça a família não quis falar com a imprensa. Na segunda (11), recebeu o SPTV em casa. A mãe da David, Antonia Ferreira dos Santos, afirma que pedia que o filho fosse ao trabalho de ônibus. “Mas ele falava que ele queria ir de bicicleta porque ele adorava andar de bicicleta.” Ela pede justiça. “Que não deixe ele amanhã ou depois sair pela porta da frente da delegacia, né? Para que não aconteçam outras tragédias como essa né?”, afirmou.

Estudante

Na descrição da polícia, o motorista Alex Siwek estava dentro de um Honda Fit ao lado de um amigo quando o acidente ocorreu, por volta das 5h30. O braço direito do ciclista foi amputado por estilhaços de vidro do pára-brisa e permaneceu preso ao veículo. O motorista fugiu do local, deixou o amigo em casa e depois foi à Avenida Doutor Ricardo Jafet, de onde lançou o braço em um córrego. Depois, voltou à própria casa, guardou o carro na garagem e dirigiu-se a pé à unidade policial para se entregar.

O advogado de Siwek, Pablo Naves Testone, afirma que Siwek não tem antecedentes criminais e que reúne os requisitos para responder ao processo em liberdade. Disse ainda que a família do rapaz está muito assustada com a repercussão do caso e que já sofreu ameaças.

"Acharam o número da residência fixa, e ligaram falando bobagens, como a mãe e o pai educaram o menino, falando que iam matá-los". A ligação foi atendida pela mãe de Alex, que, segundo o advogado, está tomando rémedios por conta dos últimos acontecimentos. "Todos estão comovidos, sabem que foi aterrorizante, e que o menino será julgado pelo que fez, mas algumas pessoas estão exagerando."

Cassio Paoletti, outro dos advogados de Alex, disse ao G1 por telefone que a defesa entrou com o pedido de liberdade provisória na segunda-feira (11) e que aguarda uma resposta do juiz. Ele, porém, não acredita que seu cliente será solto nesta terça-feira (12). "Tem toda uma tramitação burocrática, temos que aguardar." Paoletti revelou que Alex está chocado, chateado, e sendo tratado "como um preso normal".
Lívia Machado
Do G1 São Paulo


Fonte: g1,12/03/2013 15h20 - Atualizado em 12/03/2013 18h08

sexta-feira, 8 de março de 2013

segunda-feira, 4 de março de 2013

Os Perigos de Dirigir a Noite.

Dirigir longas distâncias durante a noite faz parte da vida de muitos motoristas, a variável é a frequência com que isso acontece. De uma forma ou de outra, o período noturno merece atenção redobrada por vários motivos, a começar pela pouca iluminação e pelo aumento da velocidade, impulsionado pela presença de poucos carros nas ruas. Porém, o maior perigo está no motorista, ou melhor, no estado do motorista.

Para dirigir à noite, é importante que você esteja descansado e sem sono. Segundo dados da Universidade de São Paulo (USP), com 19 horas sem dormir, o desempenho equivale ao efeito de, aproximadamente, seis copos de cerveja. Ou seja, é uma situação um pouco mais séria do que se imagina. De acordo com pesquisas da Universidade de Gênova, 26% dos acidentes no trânsito são causados por motoristas que dormiram na direção.

Tentar remediar com cafés ou outras bebidas que contenham cafeína mantém o motorista acordado por certo período apenas, nada muito duradouro. Ao sentir cansaço, o melhor que o motorista tem a fazer é parar o veículo em um local seguro e descansar um pouco ou até mesmo tirar um cochilo breve. Lavar o rosto e caminhar também ajuda a despertar o corpo. Além disso, se a viagem noturna for programada, durma regularmente alguns dias antes, respeitando as horas de sono. Assim, o seu cérebro não estará estressado, nem cansado.

Por fim, evite dirigir à noite em grandes percursos ou por muitas horas. Mas, se mesmo assim a viagem noturna for necessária, certifique-se de que você está em condições e, a qualquer indício de sono, pare e descanse!

Fonte: Quatro Rodas < link: http://quatrorodas.abril.com.br/reportagens/conteudo_298400.shtml>